Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 4
Personagens 4
Final 5

Bom dia amigos, hoje iremos falar sobre uma das melhores obras de ficção que existe, sem dizer que é mais uma das influências da Ficção militar que Robert A Heinlen foi capaz de fazer. Nessa Obra Vemos o quanto a dilatação do tempo em viagens na velocidade da luz pode causar para um homem. Quando ..

Summary 4.6 great
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

A Guerra Eterna – Joe Heldeman (Grafic Novel)

Capa da HQ A Guerra Eterna, notem os ônibus Espacial e as roupas de Astronauta.

Bom dia amigos, hoje iremos falar sobre uma das melhores obras de ficção que existe, sem dizer que é mais uma das influências da Ficção militar que Robert A Heinlen foi capaz de fazer. Nessa Obra Vemos o quanto a dilatação do tempo em viagens na velocidade da luz pode causar para um homem.

Quando li esse livro, percebi que Orson Scott Card pegou muita inspiração dessas ideias, não posso dizer que ele baseou-se nesta obra, já que Card teve influência de muitos escritores. Bom, pelo menos sei que a Guerra Eterna é uma Space Opera também, pelo fato de ter as batalhas no espaço, mas esse enredo é muito mais que isso e me deixou com vontade de devorar cada página, e olha que não gosto muito de quadrinhos. O que posso dizer além disso é que essa obra é uma crítica ás guerras prolongadas e o horror que ela traz, principalmente naquelas de longa duração. Cabe dizer que Joe Heldeman foi militar e lutou na Guerra do Vietnã, então podemos dizer que essa obra é uma dura crítica ao que aconteceu lá. Bom, é o que dizem.

 

Antes de ler ao Quadrinhos, não tinha ideia do que seria a estória, mas pelo fato de ter uma capa muito chamativa acabei pegando para ler. As artes são incrivelmente bem feitas, com cores ótimas e soube deixar o clima de guerra muito bem colocado. Sem dizer o design das naves espacial que são os tradicionais ônibus espaciais. Nunca vi uma ideia tão comum ficar tão original, Ver os ônibus espaciais sendo levados por cruzadores foi algo muito bonito de se ver. As tecnologias que o universo de Joe apresenta é algo realmente simples e funcional. Sem dizer as roupas de astronautas sendo introduzidas num cenário de guerra é ainda mais sensacional, exatamente o que sempre imaginei como ideal de ficção.

Momento em que Mandela e Marigay descansam depois de serem feridos.

Mas agora vamos ver do que se trata a trama. Ela é na verdade bem simples. Em A Guerra Eterna, a humanidade conseguiu contato alienígena em meados dos anos 90, logo após conseguirem alcançar a velocidade da luz (o Livro foi escrito nos anos 70). Esse contato ocorreu a mais ou menos perto da constelação de touro, para ser mais exato na estrela Aldebarã, mas para facilitar os humanos chamaram eles de Taureanos. O primeiro contato já foi com explosão da nave humana, com essa investida os humanos formam um unidade militar e lançam nos para o combate. O problema dessas batalhas é que pode demorar anos para chegar ao campo ou planeta que se travará o combate. Para isso o autor resolveu focar apenas no personagem principal para representar bem essa questão, ou seja, o tempo biológico do indivíduo é diferente do calendário da terra. Resumindo, o personagem Mandela, lutou por cerca de vinte anos contra os alienígenas, mas biologicamente se passaram apenas dois anos. desses anos do calendário terráqueo o soldado Mandela lutou uma única vez, e nessa vez venceram, depois ele voltou.   Imagine como seria a terra depois de décadas? é lógico que seria outra coisa. O choque de realidade que o personagem principal passa é algo terrível, a terra, depois de décadas de batalhas, mudou tanto que os governos e ideologias não se comportam como deveriam, para a realidade de Mandela, é claro. Séria como se você fosse tirado da terra e depois sido posto no mesmo lugar, você sente que não mudou, mas o seu redor mudou. a forma de pensar também. em 2039 a terra sofre com mais da metade da população desempregada num governo mundial, isso vez com que a população começasse a agir de modo diferente, e pelo fato de não ter emprego muitos confrontos para ter acesso a bens comuns foram comuns de acontecer. Guerras internas e demais momentos para tornar a humanidade algo bizarro. Mandela presenciou um lugar onde o governo mundial controla tudo, inclusive a informação, locais de trabalho e vida social, inclusive quem tem direto a saúde e educação por grau de importância ou status social. Se eu fosse com certeza iria querer voltar para o mundo militar.

 

A última batalha contra os alienígenas. Notem as espadas, sim, na última batalha eles lutaram com espadas.

Algo que achei muito bom também é o fato da tecnologia militar ter esquemas específicos em cada salto que Mandela dá, ele não consegue acompanhar o avanço cada vez que isso ocorre. outro fato que é muito difícil desse soldado entender é o fato da ideologia de gênero que a humanidade acaba tendo. O que quero dizer é que a humanidade começou a ter superpopulação, ou seja, a ideia do homossexualismo veio a calhar, já que aí a superpopulação seria resolvido rapidinho. Bom, eu ficaria triste ao saber que depois de mil anos eu seria um dos únicos heteros.

 

Mas e como terminou a guerra? terminou com ambas raças se comunicando, perguntando porquê do início do confronto. Mas ainda não terminou por completo, por isso a importância de vocês mesmo lerem a obra. A que eu li foi a em quadrinhos, o livro estará na minha mira, então se vocês já leram o livro, por gentileza, comentem e expressem a opinião de vocês. Gostaríamos de saber o que fariam caso descobrissem que a terra se tornou homossexual?

 

Related posts

Resenha: 3% – Segunda Temporada (Original Netflix)

Resenha: 3% - Segunda Temporada (Original Netflix)


Resenha: 3% - Segunda Temporada (Original Netflix)

    Muito bem galera! Finalmente saiu a segunda temporada de 3%. E francamente, achei que não teríamos mais essa série, já que faz muito tempo desde que lançou a primeira temporada, que inclusive foi resenhada aqui no site também.     Lembro de ter reclamado das roupas dos...

Resenha: O Terraço e a Caverna – Maurício Limeira

Resenha: O Terraço e a Caverna - Maurício Limeira


Resenha: O Terraço e a Caverna - Maurício Limeira

"O Terraço e a Caverna", do autor Maurício Limeira, foi uma das obras ganhadoras do concurso literário da Fundação Cultural do Pará, recebendo o Prêmio Literário FCP - 2015. E agora, eis que chega as nossas mãos, do Mundo das Resenhas, para uma merecida resenha, então vamos lá! "O Terraço e...

Resenha: Quando as Estrelas Caem – Amie Kaufman & Meagan Spooner

Resenha: Quando as Estrelas Caem – Amie Kaufman & Meagan Spooner


Resenha: Quando as Estrelas Caem – Amie Kaufman & Meagan Spooner

"Quando as Estrelas Caem", primeiro livro de uma trilogia de ficção científica/romance, escrito por Amie Kaufman e Meagan Spooner, chegou ao Brasil em 2018, publicado pela Editora Novo Conceito. O livro nos mostra a história de Tarver e Lilac, dois opostos que acabam tendo seus caminhos...