Título e Capa 4
Escrita / Enredo 3
Originalidade 3
Personagens 3
Final 3

Sim amiguinhos, a “DC Comics” também é uma máquina de fazer animações. E seguindo a nova cronologia nós temos a recém lançada “Liga da Justiça Vs Jovens Titãs”. A sinopse é a seguinte: Os Titãs levavam suas vidas normalmente, até que Batman despacha Robin para se juntar a equipe. Até aí tudo bem, mas uma ..

Summary 3.2 good
Título e Capa 4
Escrita / Enredo 3
Originalidade 2
Personagens 4
Final 2
Summary rating from 1 user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 3.0 good

Crítica – Liga da Justiça VS Jovens Titãs

Crítica-liga-da-justiça-vs-jovens-titãs

Capa do DVD de Liga da Justiça VS Jovens Titãs, em inglês.

Sim amiguinhos, a “DC Comics” também é uma máquina de fazer animações. E seguindo a nova cronologia nós temos a recém lançada “Liga da Justiça Vs Jovens Titãs”. A sinopse é a seguinte: Os Titãs levavam suas vidas normalmente, até que Batman despacha Robin para se juntar a equipe. Até aí tudo bem, mas uma ameaça surge nas sombras e a chave para combater esse mal crescente reside em Ravena.

Acho que consegui passar algo bem resumido, então vou passar para as minhas opiniões.

Como eu disse na resenha da animação Batman: Sangue Ruim, a DC sabe o que faz quando o assunto é animações. Porem, LJ vs JT foi uma animação bem fraca, comparada as demais. Boa sim, mas fraca.

Um dos problemas que eu venho vendo desde Batman Vs Robin é a vontade imensa da DC de empurrar Damian Wayne e nos fazer aceitar ele como Robin. Até aí nada demais, afinal nos quadrinhos ele é o Robin atual. O problema é que eles transformaram o Dick Grayson em um figurante totalmente dispensável e esqueceram totalmente do Jason Todd e do Tim Drake. Desculpem o desabafo, mas eu precisava fazer isso.

Enfim, nessa animação, eles finalmente fazem uma boa construção do Damian. Suas atitudes, no começo egoístas e rudes, vão mudando, e ele finalmente começa a entender o que é o espirito de equipe. Só espero que continue assim.

Agora eu gostaria de falar dos Jovens Titãs. Esse é um ponto um pouco delicado para quem cresceu vendo o desenho dos Teen Titans, como eu. Já deixo um aviso: esqueça tudo aquilo que você viu quando for assistir LJ vs JT. Embora os membros da formação “original” apareçam na animação, o comportamento deles é um pouco diferente do que estamos acostumados e você pode decepcionar-se com algumas coisas.

Para começar, a Estelar virou a líder do grupo. Uma verdadeira “mãezona” da galera, tendo até mesmo um tom de voz mais maternal, pelo menos no inglês. Ela que ameniza os humores da equipe, cuida deles. Achei legal até essa ideia, mas senti falta do Asa Noturna na liderança (e não, não é questões de machismo e o caralho a quatro. É porque eu realmente sou acostumado com o Dick liderando a equipe). Porém ela foi desenhada de uma maneira que a deixou um pouco vulgar, vide a “hora de morfar”. O Ciborgue não mudou quase nada. A única coisa é que ele faz parte da Liga, mas quem sabe futuramente ele integre a equipe dos Titãs, como foi dado a deixa ao final da animação. Mutano sempre foi o alívio cômico do time, mas nessa animação eles seguraram bastante nas piadas, o deixaram um pouco mais sério. E, por fim, a Ravena. Nós sempre tivemos uma Ravena meio Gótica, mas nessa animação ela está realmente gótica/trevosa/rainha do submundo. Claro que é justificado, afinal ela tem um peso muito grande nas costas. Mas, pelo menos ela falou as famosas palavras mágicas: Azarath Metrion Zinthos.

Bem, tem uma coisa que eu preciso colocar para fora, pois foi algo que me deixou surpreso e com aquela linda expressão “WTF???” no rosto. Não vou dar spoilers, mas em certa hora da animação só faltou os Titãs gritarem a plenos pulmões: É HORA DE MORFAR!

E uma coisa que não me agradou foi não ter sido usado toda a Liga da Justiça. Parece que faltou grana para pagar os dubladores do Shazam e do Lanterna Verde, afinal, com todo o Marketing que foi construído sobre a animação, eu achei que nós teríamos um embate muito maior entre as duas equipes. Uma porradaria franca mesmo. Sangue e morte. Tá bem. Talvez não sangue e morte, mas ainda assim o embate deixou a desejar.

Considerações finais

Mesmo não sendo a melhor animação dos últimos tempos, eu recomendo Liga da Justiça vs Jovens Titãs. Mas recomendo fortemente que vocês a vejam dublada, pois a linguagem original, pelo menos para mim, não passa tanta emoção e veracidade como a nossa dublagem.

Então é isso pessoas. Não esqueçam de comentar e compartilhar nossa resenha com seus amigos. Não deixem seu pai demônio sair da prisão, treinem sua dança e comam muita pizza. Até a próxima resenha.

Crítica da animação Liga da Justiça VS Jovens Titãs, da DC Comics

Resenha do Filme Liga da Justica vs Jovens Titas

Related posts

Resenha: Quando Fazemos História (When We Rise)

Resenha: Quando Fazemos História (When We Rise)


Resenha: Quando Fazemos História (When We Rise)

QUANDO FAZEMOS HISTÓRIA (WHEN WE RISE) When We Rise, Quando Fazemos História no Brasil, trata-se de um documentário sobre a luta LGBT nos Estados Unidos desde a década de 70, até os dias de hoje. Atravessa gerações de uma mesma luta. Dividida em 8 episódios, escrita por Dustin Lance Black e...

Resenha: Em Quanto Conto – Carlos Lazzarotto

Resenha: Em Quanto Conto - Carlos Lazzarotto


Resenha: Em Quanto Conto - Carlos Lazzarotto

Olá, leitores. Hoje vocês vão ler um resenha de um livro repleto de contos curtos que vão tornar o seu dia mais feliz ou te fazer refletir um pouco mais sobre questões que às vezes passam sem ser notadas. E e esse livro que eu vos falo é "Em Quanto Conto", escrito por Carlos Lazzarotto. Caso...

Resenha – Star Wars:  The Clone Wars (Série)

Resenha - Star Wars: The Clone Wars (Série)


Resenha - Star Wars: The Clone Wars (Série)

Finalmente! Depois de muito tempo e dedicação consegui completar todas as temporadas da minha franquia preferida. Estou me referindo às 6 temporadas das guerras clônicas entre a República e a Federação do Comércio. Mas é necessário assistirmos os filmes de Star Wars para vir a curiosidade de...