Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 5

Para quem me conhece sabe muito bem o quão fanático por Star Wars sou. A minha mania por Star Wars aumentou depois que pude começar a pagar por coisas de Star Wars. Por isso é claro que venho até aqui para deixar minhas impressões sobre o melhor filme já feito. Melhor até que despertar da ..

Summary 5.0 great
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

Crítica – Rogue One – Uma História Star Wars – Gareth Edwards

Rogue One - Uma História Star Wars : PosterPara quem me conhece sabe muito bem o quão fanático por Star Wars sou. A minha mania por Star Wars aumentou depois que pude começar a pagar por coisas de Star Wars. Por isso é claro que venho até aqui para deixar minhas impressões sobre o melhor filme já feito. Melhor até que despertar da força, cuja resenha vocês podem ler aqui no site. Mas o que o filme Roque One trouxe para nós?

Esse novo filme trouxe para nós ainda mais nostalgia, que é como mutos dizem , o episódio 3.5, com a cronologia se passando um pouco antes dos adventos do episódio 4. Logo então já começa um desafio muito grande, que é o de trazer as mesmas coisas que víamos no episódio 4, e quando falos as mesmas digo tudo mesmo. Incluindo os botões com luzes piscantes em consoles grandes e quadrados. Tudo que os filmes dos anos 70 adoravam de trazer. Mas não isso não quer dizer que o filme ficou bizarro, muito pelo contrário, ele trouxe muito para a franquia que já conhecemos, inclusive uma guerra épica que jamais foi vista!

Mas qual a sinopse do filme? Veremos agora:

Ainda criança, Jyn Erso (Felicity Jones) foi afastada de seu pai, Galen (Mads Mikkelsen), devido à exigência do diretor Krennic (Ben Mendelsohn) que ele trabalhasse na construção da arma mais poderosa do Império, a Estrela da Morte. Criada por Saw Gerrera (Forest Whitaker), ela teve que aprender a sobreviver por conta própria ao completar 16 anos. Já adulta, Jyn é resgatada da prisão pela Aliança Rebelde, que deseja ter acesso a uma mensagem enviada por seu pai a Gerrera. Com a promessa de liberdade ao término da missão, ela aceita trabalhar ao lado do capitão Cassian Andor (Diego Luna) e do robô K-2SO.

Vemos pela sinopse que o filme é praticamente independente dos outros da série. Em Rogue One - Uma História Star Wars : Foto Donnie Yenmomentos do filme esquecemos que estamos num universo Star Wars, já que até a trilha sonora é unica para o filme. Vemos também novos personagens que nos agradam desde que aparecerem na tela. A produção conta também com efeitos especiais de tirar o folego e com muito mais efeitos práticos que o episódio 7. Resumindo. É um filme que conta com tudo que conhecemos, mas abordadas de maneiras que não iríamos pensar que seriam.

Os personagens foram bem elaborados e pensados, com nada mais do que o necessário para sabermos o motivo deles estarem ali. Apenas uma personagem não se destaca o tempo todo e não contanto com muito poder na hora das decisões mais necessárias, mas isso não deixa o filme ruim, falo da Jyn Erso (Felicity Jones), que é facilmente obstruída por demais outros personagens da trama, que são importantíssimos para a trama. No meu ponto de vista o destaque recai ao personagem que mais marcou o filme: Chirrut, o crente da força, monge-guerreiro e aspirante a jedi que mostrou que não é só com sabres de luz que se vencem as batalhas. O cara é bom na briga, mas não é um jedi,  uma vez que não usa super pulos, ou a força para mover objetos, apenas é sensitivo as coisas a sua volta. na minha opinião o melhor personagem do longa.

Rogue One - Uma História Star Wars : Foto

A maior batalha jamais vista

Claro que há muitos outros que torna o filme o que é. Assim como R2D2 e C3PO na breve aparição. ou também o primeiro comandante da Estrela da Morte (Tarkin), que foi inteiramente produzido em CGI. Temos também o amado vilão Darth Vader na sua aparição mais sombria e malvada de todas com sua voz original de dar medo dublada por James Earl Jones. Não podemos esquecer a princesa Leia que surge rejuvenescida com truques especiais para tal tarefa. Tudo isso para deixar nós fãs de Star Wars com os olhos marejados! Ainda mais com cenas de batalhar que não foram usadas

Mas quanto a história! o roteiro foi muito bem escrito, mas é claro que somente os fãs irão entender a conexão com as demais séries, mas isso não impede dos marujos de primeira viajem assistirem. Temos uma incrível batalha travada tanto na terra como nos céus por uma liberdade tirada dos opressores imperialistas! O filme tem dose certa para  o desenvolvimento da trama, andamento e conclusão, também é um filme com guerras nas estrelas de verdade! Vale muito a pena ver e rever sem a necessidade de encontrar tramas e teorias para desfecho, já que terminou de uma maneira justa.

É isso aí pessoal! até a próxima! não esqueçam de compartilhar nossa analise e comentar também!

Related posts

Resenha: Quando Fazemos História (When We Rise)

Resenha: Quando Fazemos História (When We Rise)


Resenha: Quando Fazemos História (When We Rise)

QUANDO FAZEMOS HISTÓRIA (WHEN WE RISE) When We Rise, Quando Fazemos História no Brasil, trata-se de um documentário sobre a luta LGBT nos Estados Unidos desde a década de 70, até os dias de hoje. Atravessa gerações de uma mesma luta. Dividida em 8 episódios, escrita por Dustin Lance Black e...

Resenha: Em Quanto Conto – Carlos Lazzarotto

Resenha: Em Quanto Conto - Carlos Lazzarotto


Resenha: Em Quanto Conto - Carlos Lazzarotto

Olá, leitores. Hoje vocês vão ler um resenha de um livro repleto de contos curtos que vão tornar o seu dia mais feliz ou te fazer refletir um pouco mais sobre questões que às vezes passam sem ser notadas. E e esse livro que eu vos falo é "Em Quanto Conto", escrito por Carlos Lazzarotto. Caso...

Resenha – Star Wars:  The Clone Wars (Série)

Resenha - Star Wars: The Clone Wars (Série)


Resenha - Star Wars: The Clone Wars (Série)

Finalmente! Depois de muito tempo e dedicação consegui completar todas as temporadas da minha franquia preferida. Estou me referindo às 6 temporadas das guerras clônicas entre a República e a Federação do Comércio. Mas é necessário assistirmos os filmes de Star Wars para vir a curiosidade de...