Título e Capa 5
Escrita / Enredo 4
Originalidade 5
Personagens 5
Final 4

The End Of The F***King World, série britânica original Netflix em parceria com o Canal Channel 4, é baseada nos quadrinhos de Charles Forsman e conta a história de James, (Alex Lawther), adolescente de 17 anos, que tem certeza de que é um psicopata. O garoto é desprovido de empatia e, boa parte da série, ..

Summary 4.6 great
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

CRÍTICA – THE END OF THE F**KING WORLD – JONATHAN ENTWISTLE

The End Of The F***King World, série britânica original Netflix em parceria com o Canal Channel 4, é baseada nos quadrinhos de Charles Forsman e conta a história de James, (Alex Lawther), adolescente de 17 anos, que tem certeza de que é um psicopata. O garoto é desprovido de empatia e, boa parte da série, se mostra incapaz de sentir emoções.

Na infância o personagem gostava de matar animais e, agora, decide que é o momento certo para matar um ser humano.

A série também conta a história de Alyssa, (Jessica Barden), uma adolescente com problemas domésticos e rebelde. Os dois personagens se conectam de uma maneira interessante. Não vemos flerte e nem muito menos um diálogo amigável, o que torna a série cômica.

Alyssa vê em James um garoto que foge dos padrões “normais” da sociedade, dessa forma, confiando nele e acreditando que poderia ajuda-la. Por outro lado, James, vê em Alyssa a vítima perfeita para o seu assassinato.

A primeiro momento nos surpreendemos com o humor negro que a série carrega. Muitos palavrões. Cenas de sangue. Pensamentos perturbadores. Assuntos pesados. Depois, você começa a desenvolver carinho pelos personagens, até mesmo esquecendo as trapalhadas que fazem ao decorrer da série.

O enredo é bastante viciante. Alyssa e James se sentem deslocados na família. Ela quer fugir e encontrar o pai, já que a mãe não lhe dá atenção e, seu padrasto, é uma péssima pessoa. James, é considerado socialmente estranho e, acima de tudo, tenta matá-la, a fim de colocar em prática seu plano de assassinato.

Ao decorrer da série entendemos os motivos pelos quais os personagens agem de maneiras curiosas, infringindo a lei na maior parte do tempo.

O romance entre os dois começa a aflorar. Alyssa desperta em James emoções que ele desconhecia, afinal, considerava-se até então incapaz de sentir qualquer coisa e, James, encanta Alyssa com seu jeito apático e calmo.

Além das cenas de sangue e infrações, a série mostra uma evolução nos personagens, como se a cada episódio eles crescessem e amadurecessem um pouco.

Com apenas 8 episódios, de 22 minutos cada, você com certeza vai se apaixonar pelos dois personagens, desejando acima de tudo que consigam fugir juntos e resolverem a vida, começar do zero.

Por trás da abordagem óbvia nos deparamos com várias críticas sociais e questionamentos. Os episódios carregam estupro, justiça com as próprias mãos, abandono, suicídio, proporcionando a chance de pesarmos a respeito de questões que muitas vezes ignoramos no dia a dia.

A série é bem produzida, os episódios são envolventes e, os personagens principais, possuem uma química fofa e dinâmica. Recomendo a série por “n” motivos, o principal deles, é que você com certeza vai mergulhar na história, se surpreendendo com os acontecimentos e se identificando com James e Alyssa, mesmo até em suas loucuras mais profundas. Quem ainda não assistiu fica o convite, quem já viu, deixe a opinião nos comentários.

Related posts

Resenha – Power Rangers: RPM

Resenha - Power Rangers: RPM


Resenha - Power Rangers: RPM

Sim amiguinhos. Hoje vamos falar dos heróis que não sangram, mas soltam faíscas. Os heróis que fazem toda uma coreografia para vestir suas roupas. Os heróis com os efeitos especiais mais toscos da TV. Exatamente, vamos falar de Power Rangers. Mais especificamente, Power Rangers: RPM. Vou colocar...

Godzilla (Netflix)

Godzilla (Netflix)


Godzilla (Netflix)

Muito bem pessoal, hoje iremos falar sobre uma série que começou com um episódio de uma hora e vinte minutos bem apresentados para todos nós aficionados pela ficção. Mas antes de mais anda devo admitir que não sou muito conhecedor das coisas Godzillianas, o que sei são bem simples, mas mesmo...

Star Wars: Os Últimos Jedi (spoiler)

Star Wars: Os Últimos Jedi (spoiler)


Star Wars: Os Últimos Jedi (spoiler)

Sim, meus amigos, finalmente fui ver Star Wars, e espero que gostem do que tenho para contar sobre minhas percepções sobre o que vi no filme. E antes de tudo digo, pode conter spoilers, então se você ainda não viu, volte aqui só depois de ter assistido. Acredito que esse filme é mais um...