Especial Segunda Guerra

Especial Brasil na Segunda Guerra

Sabemos que há muitos no mundo todo que não sabe ou nem tinha ideia de que o Brasil poderia um dia participar da segunda guerra. Muitos brasileiros se encontram nessa situação também, e isso é muito triste, uma vez também que esse fato encontra nos livros de histórias do Brasil. Eu lembro até hoje da aula de história na escola falando do Brasil participando da Segunda Guerra Mundial. Mas nem todos gostam de história.

A guerra começou no ano de 1939 lá para os europeus. Foi aí que o Alemão começou seus planos ditadores e de perseguição dos não arianos, ou seja, todos que não eram puros e que iam de contra a seus ideias eram perseguidos, mortos, mutilados e serviam de experiências também.

Somente no ano de 1942 que o Brasil começou a se destacar contra o Eixo. No livro: Brasil na Mira do Hitler, nós vemos esse início de conflito contra os Alemães nos arredores de nossos litorais e mar aberto. Esse livro relata o impacto que a guerra teve no Brasil, ainda mais quando se fala de economia e segurança da população. No livro nos vemos como aconteceram os primeiros ataques aos navios mercantes brasileiros. Sim, navios mercantes, esses navios que não mereciam ser torpedeados foram constantemente atingidos pelos inimigos. O Brasil era um país Neutro na época e ajudava com mercadorias os países da Europa. Enviava mercadorias como tabaco, trigo e outras coisas para os Aliados. Deve ter sido isso que causou o desgosto da Alemanha em relação ao povo brasileiro. A ordem do Führer veio para derrubar esses navios de apoio. E assim o nosso presidente da época vendo o povo sendo vitimado teve que tomar a decisão mais importante para o Brasil e para o povo; a guerra foi declarada.

No livro mencionado acompanhamos como foi essa preparação da marinha brasileira contra os poderosos alemães. Em acordos com países aliados o Brasil começa a receber seus equipamentos modernos para instalação nos navios mercantes. Assim o Brasil teve uma chance de defesa maior. Diz até que conseguiram naufragar um submarino dos alemães, mas isso não é concretizado uma vez que os submarinos soltavam destroços simulando o naufrágio para assim poder fugir. Se esperam uma história de filme não leiam o livro, já que conta os fatos baseado no que aconteceu, muitos brasileiros morreram nesses navios. Muitos foram encontrados mortos boiando na costa brasileira, e muitos foram bravos para sobreviver dias e dias a bordo de baleiras.

Outro livro que merece um destaque é o Livro: cartas no front: relatos emocionantes da vida na guerra. Esse livro sim emociona. Ele é um livro com diversas cartas de soldados durante a segunda guerra. A parte em especial se encontra nas cartas dos soldados brasileiros. É nesse livro que conseguimos sentir como os nossos soldados da FEB (força expedicionária Brasileira) se sentiram quando estavam no combate frente a soldados alemães. Vemos a história de Baeta, Danilo e muitos outros praças e tenentes das nossas forças armadas. Vemos que mesmo no meio de tantos perigos e tristezas os brasileiros eram sempre positivos e nunca desistiram de seus objetivos e familiares.

O Brasil entrou em campo de batalha em julho de 1944 enviando um pouco mais de 25 mil homens para a Itália. A Itália estava parcialmente ocupada por tropas nazistas e a missão do Brasil foi de libertar cidades regiões como Montese, Monte Castelo, Turim e outras. O exército foi treinado pela 5ª Região militar do E.U.A e a F.E.B foi comandada pelo general Mascarenhas. Nesses combates os brasileiros renderam mais de 14 mil soldados alemães e garantindo assim a libertação dos Italianos da garra dos tiranos.

A guerra terminou para o Brasil em maio de 1945 com a Rússia (antiga União Soviética) conquistando a Alemanha, mas para os Estados Unidos ainda tinha o Japão para vencer. Mas como o Brasil venceu a missão que lhe deram terminou para nós em 45 mesmo.

Para comemorar esse dia, nos cinemas de algumas poucas cidades foi o lançamento do filma Estrada 47, que conta a história de cinco praças brasileiros na Itália. O filme conta com vários atores importantes como o vilão Alemão do filme 007 Cassino Royale e também fez o filme Bastardos Inglórios. Os atores brasileiros não são tão conhecidos assim, com exceção de Daniel de Oliveira que já é meio conhecido. O fato dos atores brasileiros serem meio desconhecido foi proposital, já que assim como o Brasil na segunda guerra é algo que só alguns conhecem os atores brasileiros seguem essa ideia também.

E é isso aí pessoal, espero que tenhas gostado dessa matéria em especial aos 70 anos da vitória. Se o filme estrada 47 sete não vai passar na sua cidade acesse esse link:

https://www.facebook.com/AEstrada47/app_1603790346529631?fb_ref=Default&pnref=story

E Peço uma ajuda aos curitibanos, esse filme precisa passar aqui, já que temos quartéis de Curitiba que foram para a segunda guerra. Hehehe.

Um abraço a todos e não se esqueçam de comentar e compartilhar!

 

Related posts

Resenha: A Menina Mais Fria De Coldtown

Resenha: A Menina Mais Fria De Coldtown


Resenha: A Menina Mais Fria De Coldtown

Para quem gosta de um bom romance com muita aventura, perigo e vampiros, A Menina Mais Fria De Coldtown de Holly Black é uma ótima escolha. Com capítulos intercalados entre os acontecimentos atuais e flashbacks que dão sentido a história, o livro narra em terceira pessoa a história de Tana, uma...

Resenha: O Purgatório Mental – Henrique Medeiros

Resenha: O Purgatório Mental - Henrique Medeiros


Resenha: O Purgatório Mental - Henrique Medeiros

"Em minha última manhã eu percebi que sempre fui o nada que temia me tornar." (Thy Light)  "O Purgatório Mental", trata-se de uma obra nacional de romance/fantasia, que chegou ao mercado literário nesse ano de 2017. O autor, Henrique Medeiros, escreveu a história quando tinha apenas 17...

Resenha: Sono – Haruki Murakami

Resenha: Sono - Haruki Murakami


Resenha: Sono - Haruki Murakami

Um livro muito pequeno, considerando suas poucas 120 páginas, mas com certeza de uma leitura intrigante e definitivamente indispensável. Sono do escritor japonês Haruki Murakami traz o relato de uma mulher aparentemente comum, dona de casa, mãe e mulher, mas com um pequeno detalhe de diferença...