Título e Capa 5
Escrita / Enredo 3
Originalidade 3
Personagens 3
Final 5

Muito bem, meu amigos, hoje iremos falar sore o anti-herói mais querido de todo o Brasil. Sim, um herói-Tupiniquim. Toda vez que ouvimos a palavra herói sempre nos remete aos heróis de capa, ou não, de que já conhecemos graças a Marvel e a DC. mas e sobre o herói. Mas já ouviu falar sobre ..

Summary 3.8 Ótimo
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

O Doutrinador – Gustavo Bonafé

Tem uma cena parecida com essa no filme.

Muito bem, meu amigos, hoje iremos falar sore o anti-herói mais querido de todo o Brasil. Sim, um herói-Tupiniquim.

Toda vez que ouvimos a palavra herói sempre nos remete aos heróis de capa, ou não, de que já conhecemos graças a Marvel e a DC. mas e sobre o herói. Mas já ouviu falar sobre a Redbox? Não? e sobre a Dark Web? Então precisa conhecer. Essa história surgiu lá no ano de 2015, começando ser lançada on-line, mas que em seguida já foi comercializada, não precisando dizer que foi um sucesso sem discussões. Nos quadrinhos, O Doutrinador, um ex-soldado altamente treinado nas mais diversas artes de guerra resolve, ao ver as desgraças do Brasil, lutar para combater a corrupção.

Com um total de três edições lançadas, logo ficou circulando pelo povo as mais variadas histórias sobre esse anti-herói que atua num Brasil para fugir da corrupção. Nos quadrinhos, a trama se passa nesse brasilzão véio que conhecemos. Inclusive os políticos são figuras reais no qual o personagem tenta perseguir e pegar. Eu realmente não consegui alcançar nenhuma edição desses quadrinhos, mas adoraria. Por sorte temos o filme.

Quando falamos do filme temos que ter em mente que é uma adaptação, e não uma representação da HQ. Então com isso temos uma cidade fictícia, conhecida como Santa Cruz. Os políticos perseguidos também são fictícios. Tudo isso para não gerar problemas na justiça. Dito isso continuo dizendo que, no filme, o nome e a origem dos motivos do Doutrinador, são revelados para nós, reles mortais sedentos por um bom filme de ação adaptado. Miguel Montessant (Kiko Pissolato) torna-se o nosso Justiceiro brasileiro, nosso V de vingança ou até nosso Arqueiro. Falo isso porque é exatamente a inspiração que os roteiristas buscaram, já que temos tomadas em cenas que são em cima de grandes arranha-céus com placas de neon e grandes telas de propaganda nos prédios, causando assim maior impacto.

As cenas são muito bem montadas, com tomadas que não possuem nenhum tipo de erro de continuidade e nós faz saber exatamente o que está acontecendo no enredo, nada fica perdido ou solto, neste requisito. A fotografia é algo muito bem produzido e mostra nossa capacidade técnica em produzir algo que é pioneiro no nosso Brasil. Afinal, não temos muitas adaptações por aí, nem mesmo um que chamou tanta atenção do público brasileiro.

Presença maior, mas mal-aproveitado.

Mas digo que algumas coisas ficaram soltas, mas me refiro aos antagonistas da obra. Acredito que por não ter um tipo de “rei do crime” acabou ficando muito massante saber que todos ali iriam morrer nas mãos do vigilante. afinal o vilão-político interpretado por Eduardo Moscovis, ganha pouco espaço e sua presença marcante como um vilão acaba sendo perdida. Afinal existem muitos outros políticos que poderiam ser o chefão, mas são logo descartados (mortos). Por esse motivo, do protagonista não ter muitos obstáculos do qual ele não pudesse passar, acaba ficando meio sem amarras quem é o verdadeiro chefe, afinal por ter muitos antagonistas, não conseguimos odiar de fato nenhum vilão. E não engulo a maneira que ele conseguiu sua máscara de gás.

Mas isso não desmerece o filme, já que por termos de pioneirismo ele é o melhor que temos até agora, mas por conta de roteiro acaba ficando muito genérico e não ganhando muita atenção para esse lado, mas sim dando atenção a ação do filme, com seus tiroteios, sangues, e efeitos práticos misturados com digitais. Por esses motivos a trama se torna genérica e muitas vezes não convencendo, nem nas partes mais dramáticas. Mas digo, que como um filme de entretenimento, como foi a ideia do diretor, acaba sendo algo muito bom dando para assistir mais de uma vez.

Se perguntarem se indicaria o filme, diria que sim, afinal é algo nacional muito bem elaborado e feito com um orçamento de 6 milhões está ótimo. Ficando no mesmo estilo que a Estrada 47 (preciso lembrar de resenhar esse filme), sendo o único do tipo no Brasil.

E vocês? Já assistiram? o que achou do filme? Se não viu corre lá no Youtube, está custando nem 7 reais para assistir ao filme… e as Hqs? Leu? Nos diga também como foi essas HQs! Até a próxima pessoal! Ah! E tem pós-credito no filme.

Related posts

Capitã Marvel: Muito mais do que apenas fraco.

Capitã Marvel: Muito mais do que apenas fraco.


Capitã Marvel: Muito mais do que apenas fraco.

******************************NÃO contém spoiler****************************** Muita gente está afirmando que Capitã Marvel, o mais novo filme do universo Marvel nos cinemas, é ruim. E eu irei reiterar esta opinião. Ou melhor, o filme não é ruim, ele péssimo! Sendo o primeiro filme da Marvel...

Alita: Anjo de Combate

Alita: Anjo de Combate


Alita: Anjo de Combate

******************************NÃO contém spoiler****************************** Adoro "ficção-científica", ambientação "cyberpunk" e ação; elementos estes que costumam me hipnotizar. Com James Cameron como produtor (diretor de Titanic e Avatar), Robert Rodrigues na direção (diretor da antologia...

Titãs (Original DC/Netflix): Um grande acerto da DC.

Titãs (Original DC/Netflix): Um grande acerto da DC.


Titãs (Original DC/Netflix): Um grande acerto da DC.

******************************NÃO contém spoiler****************************** Eis que eu finalmente assisti a série Titãs da DC/Netflix.  Mesmo sendo muito fã de heróis e super-heróis, costumo ter problemas com séries deste tipo, por muitas vezes me incomodar com os atores escolhidos, com as...