Título e Capa 2
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 5

“9° Julgamento”, mais um livro da série “Clube das Mulheres contra o Crime”, que é um tipo de série de livros que mesmo que você leia fora de ordem, não afeta o entendimento do enredo, embora sempre tenha uma menção ou outra a acontecimentos dos livros anteriores, não é nada muito relevante. Bem, nesse volume, ..

Summary 4.4 great
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

Resenha – 9° Julgamento; James Patterson & Maxine Paetro;

9 julgamento“9° Julgamento”, mais um livro da série “Clube das Mulheres contra o Crime”, que é um tipo de série de livros que mesmo que você leia fora de ordem, não afeta o entendimento do enredo, embora sempre tenha uma menção ou outra a acontecimentos dos livros anteriores, não é nada muito relevante.

Bem, nesse volume, teremos dois crimes pairando sobre a Sargento Lindsay Boxer. O primeiro, um homicídio de uma mãe e seu bebê, no estacionamento de um shopping. Não há nenhuma testemunha. E o assassino não deixou para trás nenhuma pista de quem pudesse ser.
O segundo, um roubo num bairro rico, que acabou resultando na morte da esposa de um astro de cinema famoso.
Dois crimes e a tenente Boxer no meio disso tudo, tentando conciliar as duas investigações a sua vida pessoal e os leitores tentando desvendar página após página quem pode ser o causador de ambos os crimes, certo? ERRADO!
Agora vem a minha avaliação e explicarei o motivo de eu considerar esse suspense ótimo!

Os primeiros capítulos nada mais são do que a descrição dos assassinos, tanto do assassino da mãe e da criança quanto o assassino do roubo na casa do astro do cinema. E o fato de você já começar a história, com todas as respostas de quem cometeu e por quê cometeu, dá um toque muito legal a tudo! Ver os trabalhos de investigações, quando você já sabe a verdade… Ver os personagens seguirem linhas de raciocínio erradas e pensar “não, não é bem por aí!” e depois ver eles atingirem a linha de raciocínio certa e pensar “isso!” é demais! Faz você ficar totalmente envolto na história, querendo saber quais métodos a Sargento Boxer usará para desvendar mistérios que você já sabe a resposta. Não foi à toa que devorei o livro em um dia.

Apesar da capa sem sal, apesar de eu discordar profundamente dessa jogada do nome do James Patterson ficar em mega destaque na capa enquanto o nome da Maxine Paetro mal aparece, a história é muito boa!
Além do enredo principal, ao final, pelo menos da edição que li, estava um conto inédito: “Ao Som dos Sinos”. Digo a vocês, o conto foi totalmente desnecessário. Achei fraco e chato em comparação ao enredo eletrizante que tinha lido nas páginas anteriores.
Mas no fim das contas, só tenho a recomendar este livro para vocês, vale muito a pena!

Até a próxima, galera!

Related posts

Resenha: A Lenda de Elvengray – Simone S. Miranda

Resenha: A Lenda de Elvengray - Simone S. Miranda


Resenha: A Lenda de Elvengray - Simone S. Miranda

Estamos tão acostumados a ler obras grandes e famosas, de vários gêneros, que quase sempre deixamos escapar obras maravilhosas escritas por pessoas que estão perto de nós. Hoje, lhes apresentarei o livro A Lenda de Elvengray, escrito por Simone S. Miranda. Uma trama que ilustra a batalha do bem...

Resenha: As Crônicas de Oliver – Bruno di Oliveira

Resenha: As Crônicas de Oliver - Bruno di Oliveira


Resenha: As Crônicas de Oliver - Bruno di Oliveira

"As Crônicas de Oliver, O segredo da pirâmide de El Dorado", do autor Bruno di Oliveira, trata-se de uma obra nacional, publicada pela editora Planeta de Livros Brasil, sob o selo Outro Planeta. Oliver é um adolescente como muitos outros, que adora navegar na internet e jogar video game...

Resenha – Erased (Original Netflix)

Resenha - Erased (Original Netflix)


Resenha - Erased (Original Netflix)

Eu sempre amei histórias que mexem com viagem no tempo. Mas, ultimamente, eu venho preferindo histórias que usam a viagem no tempo apenas como um motor para fazer as coisas andarem, e não como fator principal. E é isso que a série Erased nos trás. Primeiro vou deixar a sinopse aqui e depois eu...