Resenha – A Ascensão dos Nove – Os Legados de Lorien

Resenha por: Wesley Belmonte

Nota: 5


Mais uma resenha da minha série favorita.
Nessa resenha quero falar o que acho de cada personagem.

Numero Quatro: O numero quatro, talvez por ser o principal, é o queridinho de muitas pessoas. (não o meu) Ele é até forte, mas não se compara com a Seis e o Nove. Ele é ingênuo, gosta de fazer tudo o que pensa. Acha que sempre vai ser o salvador, mas não é bem assim.
Para ganhar a guerra, tem ser em grupo, não adianta sair enfrentando tudo e todos pra salvar quem você quer.

Numero Seis: Força é seu sobrenome, e talvez por isso tenha atraído muitos fãs, muitos deles por gostarem da atris do filme (Theresa Palmer),, ela é uma “mãezona” para Marina, talvez por ser forte servir de exemplo, e também, tê-la salvo. Entre todos os membros é a que tem mais responsabilidades, porém, tem um defeito quase idêntico a John, acha que pode resolver tudo sozinha.

Numero Sete: está em fase de mudança, antes vivia isolada no orfanato, sempre tentou mostrar pra sua cêpan que era forte, mas nunca deu certo. Agora em meio a guerra, tenta desenvolver legados, além do de cura, para ajuá-los a vencer. Sempre se espelhando na Seis.

Numero Oito: Consigo definir ele em uma palavra; desconfiado. Todos que leram a prequel dele sabe os motivos. Mesmo quem não leu no decorrer do livro descobre também.
Ele possui, talvez seja o melhor poder de todos, o de transformação. mas também vive atormentado por um futuro que não lhe agrada nem um pouco.

Numero Nove: Como vocês sabem, esse o meu garoto. Adoro ele. Sempre bem humorado, e com muitas brincadeiras, a maioria sem graça, que tiram a paciência do Quatro.
Ele é muito infantil, talvez por também ter crescido isolado, sem conhecer muitas pessoas.
É o membro, até momento, mais forte da garde.

Numero Dez: Sim, é isso mesmo. pra quem leu o poder dos seis já sabe do que eu estou falando.
Ela se acha um peso para os outro membro, pois seu único poder é o de mudar de idade, até o momento, inútil. Mas no decorrer do livro ela aumenta sua auto-estima, por ter surgido um provável novo legado.
Depois de falar de cada membro, faltou a numero cinco, pois é, é o único membro restante a surgir na série .
acho que não preciso dizer mais nada.
Ráááá, pegadinha do malandro!
agora tenho que falar do enredo do livro, não é?!

O enredo se passa na busca do Oitavo membro da garde, mas eles estão divididos, Seis e sete. Quatro e Nove. Enquanto Quatro e Nove ficam brigando o tempo inteiro, percebendo então que John não gosta de brincadeiras ele sempre está provocando ele.  As números Seis e Sete saem em busca  do Numero Oito, ao encontrá-lo, têem outra missão. Com o legado de teletransporte, eles tentam cruzar o mundo, mas algo acontece em uma dessas mudanças.
Além disso, temos momentos de humor, e também, de tão boa que é a narrativa nos sentimos como se estivéssemos juntos com eles em sua viagens.
Entre os três livro, esse foi o melhor em minha opinião.

Related posts

Resenha: Piano Vermelho – Josh Malerman

Resenha: Piano Vermelho - Josh Malerman


Resenha: Piano Vermelho - Josh Malerman

Josh Malerman entrou na minha vida com o pé direito, quando eu li “Caixa de Pássaros”. Ainda posso sentir na pele toda a agonia que aquela leitura me causou (vide minha resenha da obra)... Então, assim que “Piano Vermelho” foi lançado, imediatamente entrou na minha lista de desejos. Desta vez...

Resenha do Livro Filhos e Soldados – Bruce Henderson

Resenha do Livro Filhos e Soldados - Bruce Henderson


Resenha do Livro Filhos e Soldados - Bruce Henderson

Hoje vamos comentar sobre um livro incrível, mas eu disse incrível mesmo. Uma obra que conta a valentia de como seis meninos alemães, e ainda por cima, judeus conseguiram fugir da Alemanha Nazista. Isso mesmo, o Livro Filhos e Soldados contém um registro incrível e maravilhoso de como garotos...

RESENHA – TPM, PARA QUE TE QUERO? – JU FERRAZ

RESENHA - TPM, PARA QUE TE QUERO? - JU FERRAZ


RESENHA - TPM, PARA QUE TE QUERO? - JU FERRAZ

Desde pequenas somos vistas como o sexo frágil, histéricas e incapazes de escrever a nossa própria história. Sim, somos bombardeadas por hormônios em todas as fases da nossa vida e precisamos aprender a lidar com isso. Não é fácil! Temos oscilações de humor e às vezes simplesmente não temos...