Título e Capa 4
Escrita / Enredo 1
Originalidade 2
Personagens 1
Final 1

Antes de qualquer coisa, confira a sinopse dessa obra, depois, por sua própria conta e risco, leia minha opinião. “O Reino Distorcido se prepara para o cumprimento de uma antiga profecia: a chegada de uma nova Rainha, a Feiticeira que tem mais poder que o próprio Senhor do Inferno. Mas ela ainda é jovem, e ..

Summary 1.8 poor
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

Resenha – A Filha do Sangue; Anne Bishop

a-filha-do-sangue-anne-bishopAntes de qualquer coisa, confira a sinopse dessa obra, depois, por sua própria conta e risco, leia minha opinião.

“O Reino Distorcido se prepara para o cumprimento de uma antiga profecia: a chegada de uma nova Rainha, a Feiticeira que tem mais poder que o próprio Senhor do Inferno. Mas ela ainda é jovem, e por isso pode ser influenciada e corrompida. Quem a controlar terá domínio sobre o mundo. Três homens poderosos, inimigos viscerais – sabem disso. Saetan, Lucivar e Daemon logo percebem o poder que se esconde por trás dos olhos azuis daquela menina inocente. Assim começa um jogo cruel, de política e intriga, magia e traição, no qual as armas são o ódio e o amor. E cujo preço pode ser terrível e inimaginável.”

Sabe qual é a única e melhor parte do livro “A Filha do Sangue”? A capa. Porque a história…

Desculpa aí galera do mal, que cobre essa trilogia de elogios mas gosto é gosto e eu não gostei nadinha.
Achei a escrita chata, bem como a linguagem. Achei o mundo de fantasia e poderes criados, confusos. A alternância, ora descrevendo a vida de Saetan, ora descrevendo a vida de Daemon, ora descrevendo outras vidas é fraca, não inspira curiosidade. Não inspira nada.
Achei uma fantasia tão… Sem nada de fantástico. Um enredo super forçado, dando voltas e mais voltas em torno de praticamente nada, era como se não tivesse história para contar!
Ok, o foco era mostrar a importância da feiticeira e da importância de protegê-la? O foco era mostrar intriga entre reinos? O foco era mostrar briga por poder? Desculpem, mas qualquer um que tenha sido o foco ali, foi muito ruim.
400 páginas de voltas e mais voltas, para não chegar a nenhum lugar interessante. Para não me surpreender em nada. Para não me conquistar. Para fazer com que eu me sentisse totalmente neutra em relação a história.
Tão chato dizer que detestei um livro. Mas infelizmente…
Estou com o segundo exemplar dessa trilogia na estante, mas nem sei se terei coragem de ler. Quem sabe, eu seja forte e tente né?
E se você leu este livro e gostou, por favor, não me xingue e nem me odeie, como eu disse lá no início, gosto é gosto!
Até a próxima!

Related posts

Resenha: Não me Abandone Jamais – Kazuo Ishiguro

Resenha: Não me Abandone Jamais - Kazuo Ishiguro


Resenha: Não me Abandone Jamais - Kazuo Ishiguro

"Não me Abandone Jamais", do autor Kazuo Ishiguro, publicado no Brasil pela Companhia das Letras, foi o ilustre ganhador do prêmio NOBEL de literatura de 2017. O romance/ficção aborda a história de Kathy H., uma mulher adulta, de 31 anos, que desempenha o papel de "cuidadora". Criada no...

Resenha: Nunca Deixe de Acreditar – Christina Rickardsson

Resenha: Nunca Deixe de Acreditar - Christina Rickardsson


Resenha: Nunca Deixe de Acreditar - Christina Rickardsson

"Nunca Deixe de Acreditar - das Ruas de São Paulo ao Norte da Suécia", escrito pela ex menina de rua e atual empreendedora, Christina Rickardsson, foi Publicado no Brasil pela Editora Novo Conceito, sob o selo Novas Ideias. Christina, começou a vida morando com a mãe em uma caverna, cercada...

Resenha: Ressurreição (Resurrection) – Primeira Temporada

Resenha: Ressurreição (Resurrection) - Primeira Temporada


Resenha: Ressurreição (Resurrection) - Primeira Temporada

  "Ressurreição", a “nova” série restrita da ABC que estreou na TV aberta pela Rede Globo dia 8 de novembro de 2017, começa com um menino que retornou dos mortos. Esta é uma coisa muito moderna para ele fazer. Enquanto "The Walking Dead" continua a ser um gigante de classificação com as suas...