Título e Capa 4
Escrita / Enredo 4
Originalidade 4
Personagens 4
Final 4

A Rainha de Tearling, chegou ao Brasil com toda a sua majestade em janeiro de 2017, publicado sob o selo Suma de Letras, da Editora Companhia das Letras. A obra, primeiro livro de uma trilogia, é o romance de estreia da autora Erika Johansen e terá em breve, sua adaptação exibida nas telas do cinema. ..

Summary 4.0 great
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

Resenha: A Rainha de Tearling – Erika Johansen

RESENHA DO LIVRO A RAINHA DE TEARLING, ESCRITO POR ERIKA JOHANSEN

“Muita coisa agora depende de uma garota, pensou, sombriamente. Deus planeja um jogo arriscado para nós.”

A Rainha de Tearling, chegou ao Brasil com toda a sua majestade em janeiro de 2017, publicado sob o selo Suma de Letras, da Editora Companhia das Letras.
A obra, primeiro livro de uma trilogia, é o romance de estreia da autora Erika Johansen e terá em breve, sua adaptação exibida nas telas do cinema.

Kelsea foi criada isolada, numa cabana em um canto afastado do reino de Tearling.
Sem nenhum amigo além dos livros e tendo como única família um casal, que foi escolhido a dedo, para mantê-la longe das intrigas do reino que ela está destinada a governar. E distante de prováveis assassinos, é claro.
Filha da última rainha, que morreu há algum tempo e que em nada contribuiu para o bem-estar de Tearling, Kelsea, herdeira legítima do trono, terá que reivindicar sua coroa. No dia do seu décimo novo aniversário, a guarda da antiga Rainha (e agora sua guarda) bate a porta da cabana onde ela foi criada para levá-la de volta ao reino que ela está destinada a governar.
Um reino quebrado, cheio de desigualdades sociais, problemas e repleto de pessoas que ganhariam bem mais se a nova rainha nunca chegasse a se sentar em seu trono.
Mas Kelsea, está determinada a tomar sua coroa e transformar o reino de Tearling num lugar melhor. De posse da safira tear – uma misteriosa joia que vem sido passada de governante para governante há gerações-, e de uma guarda disposta a sacrificar a própria vida para protegê-la, ela adentrará nesse mundo caótico, onde há bem mais inimigos do que amigos, e que está sob a ameaça constante do Reino de Mortmesne, e de sua temida governante, a Rainha Vermelha.
Kelsea terá muitos desafios pela frente, mas o mais importante, é ela conseguir se manter viva para enfrentá-los.

Quando peguei esse livro em mãos, com toda a sua majestosa capa azul e li a seguinte frase no topo da capa: “A rainha Kelsea é a heroína mais corajosa e interessante desde Katniss Everdeen”, tive dois pensamentos:
1°: que comentário audacioso!
2°: preciso ler para conhecer essa Kelsea de perto.

Embora, depois de ler, continue achando que foi audacioso ao extremo fazer comparação a Katniss, em nada me decepcionei com a trama desenvolvida por Erika Johansen.
Um toque medieval, com reis, rainhas e seus cavaleiros misturado a ficção.

Agora, algumas opiniões:
Achei o começo da história, que narra Kelsea sendo levada da cabana onde viveu até o reino que irá governar, um pouco “parado”, TEM ação, mas não tanto quanto quando a protagonista de fato chega ao seu reino, aí sim, eu não conseguia mais desgrudar os olhos da história.
Se tratando do final, muitas coisas ficam em aberto, afinal, A Rainha de Tearling será uma trilogia, e a curiosidade que fica ao ler a última página…
Torcendo para que a continuação saia logo por aqui e torcendo para que o filme que será lançado, também não nos decepcione.
É uma boa história e um bom início de carreira para Erika Johansen, vamos ver o que mais vem por aí e o que mais nos aguarda no Reino de Tearling.

Essa foi a resenha de hoje, até a próxima galera!

Related posts

Resenha – A Intuitiva – Hannah Howell

Resenha - A Intuitiva - Hannah Howell


Resenha - A Intuitiva - Hannah Howell

“Inglaterra, século XVIII. Assim como a maioria de seus familiares, Alethea Vaughn Channing possui dons especiais. Desde pequena ela tem visões recorrentes de um homem desconhecido. Passados 15 anos desde a primeira visão, ela prevê um risco de morte. Ela precisa encontrá-lo, contar sobre sua...

Saiba como tudo começou: Crônicas de Morrighan: A Origem do Amor

Saiba como tudo começou: Crônicas de Morrighan: A Origem do Amor


Saiba como tudo começou: Crônicas de Morrighan: A Origem do Amor

A ORIGEM DO SENTIMENTO QUE ERGUEU UM NOVO REINO Quando o primeiro volume das Crônicas de Amor & Ódio chegou ao Brasil, os leitores souberam na hora que era amor à primeira vista. A jornada de Lia — repleta de aventura, fantasia, poder e romance — fez com que os darklovers se entregassem de...

Resenha – Kimi no Na wa (Your Name)

Resenha - Kimi no Na wa (Your Name)


Resenha - Kimi no Na wa (Your Name)

Sim, amiguinhos. Hoje vamos falar sobre uma animação vinda das longínquas terras do Japão, sim, aquele Japão cheio de coisas bizarras e animes que tanto amamos, ou odiamos. Vamos falar sobre Kimi no Na wa, ou como ficou conhecido aqui no ocidente, Your Name. Bem, vou colocar a sinopse logo...