Título e Capa 4
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 4

“A Tempestade”, de “Manuela Titoto”, foi lançado no Brasil, em versão digital, pela editora Novo Conceito, sob o selo Novas Páginas. trecho: “Dizem que, quando face a face com a morte, um filme de nossa vida passa pela cabeça. Comigo isso não aconteceu. Passou um filme, sim, mas não das coisas que fiz, apenas das ..

Summary 4.6 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Resenha: A Tempestade – Manuela Titoto

a tempestade manuela titoto“A Tempestade”, de “Manuela Titoto”, foi lançado no Brasil, em versão digital, pela editora Novo Conceito, sob o selo Novas Páginas.

trecho:

“Dizem que, quando face a face com a morte, um filme de nossa vida passa pela cabeça. Comigo isso não aconteceu. Passou um filme, sim, mas não das coisas que fiz, apenas das que deixei de fazer. Não conheci lugares diferentes, nem experimentei novas sensações. Nunca saí com amigas, me apaixonei ou bebi. Sequer passei tempo com a minha mãe. As lembranças para aquele momento não existiam. Minha vida se resumia a um grande nada, essa era a verdade.”

A obra narra a história de Margot, uma adolescente americana que é pega por um serial killer e se vê imersa no maior pesadelo de muitas pessoas: ser trancafiada, ainda viva, dentro de um caixão.
Ela consegue, a muito custo, escapar de seu algoz – um serial killer que já fez diversas vítimas -, porém ele também consegue escapar da polícia. O serial continua à solta, e viver em Boston se torna insustentável. O título de “a única garota que conseguiu escapar do assassino” a persegue em todos os lugares que vai, bem como o medo, afinal, o assassino ainda está a solta.
Então, Margot se muda para o Brasil, a fim de tentar dar um tempo a todo esse turbilhão pelo qual vem passando, mas será que essa mudança a afastará dos fantasmas do passado?
É como já diz a capa do livro…
“Tente escapar duas vezes.”

A narração do livro é feita em primeira pessoa, sob o ponto de vista da nossa personagem principal, Margot. A autora consegue passar de forma satisfatória todas as sensações pelas quais Margot passa: a agonia e o desespero de se ver presa dentro de um caixão; a consciência perturbadora de que foi pega por um serial killer conhecido pela sua extrema maldade; as inseguranças de uma vida nova, em um país novo. Tudo é muito bem colocado.
A cada final de capítulo, é um mistério novo e você se vê querendo ler o próximo para saber o desfecho dessa tão complicada história.
É um thriller recheado de suspense e com suas doses de romance, bem como algumas reflexões:
O que alguém pensa ao encarar a morte? Saber que você esteve tão perto de morrer e escapou?
Será que a forma de encarar a vida muda, após passar por tais experiências?

O final é surpreendente e foge de tudo aquilo que você achou que fosse acontecer.
Uma história para você devorar em pouco tempo, assim como eu fiz.
E sempre é bom lembrar: é uma obra de uma autora nacional e uma excelente dica de leitura que eu deixo para vocês!

Até a próxima, galera!

Related posts

RESENHA – SILÊNCIO – BECCA FITZPATRICK

RESENHA - SILÊNCIO - BECCA FITZPATRICK


RESENHA - SILÊNCIO - BECCA FITZPATRICK

“Nora Grey não consegue se lembrar dos últimos cinco meses. Depois do choque inicial de acordar em um cemitério e descobrir que ficou desaparecida por semanas, ela precisa retomar sua rotina, voltar à escola, reencontrar a melhor amiga, Vee, e ainda aprender a conviver com o novo namorado da...

Não se apega, não! – Isabela Freitas

Não se apega, não! - Isabela Freitas


Não se apega, não! - Isabela Freitas

Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de...

RESENHA – FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO – MV BILL E CELSO ATHAYDE

RESENHA - FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO - MV BILL E CELSO ATHAYDE


RESENHA - FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO - MV BILL E CELSO ATHAYDE

“Este livro é um contundente relato pessoal de Celso Athayde e MV Bill dos bastidores da produção de um documentário explosivo sobre o universo dos meninos que trabalham no tráfico de drogas em diversas partes do país. Narrado em primeira pessoa, o livro revela as dramáticas experiências que...