Título e Capa 4
Escrita / Enredo 5
Originalidade 4
Personagens 4
Final 4

Sim amiguinhos, chamem as crianças, menos as que têm medo de Trolls, e venham comigo conhecer todo o mundo dos trolls criado por Guilhermo del Toro, na série animada “Caçadores de Trolls”. Gostaria de avisar que não vou comentar sobre o livro, de mesmo nome e também feito por del Toro, e sim sobre a ..

Summary 4.2 great
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

Resenha – Caçadores de Trolls (Série Animada)

994cd6526316d88299ddb6419aeb8596Sim amiguinhos, chamem as crianças, menos as que têm medo de Trolls, e venham comigo conhecer todo o mundo dos trolls criado por Guilhermo del Toro, na série animada “Caçadores de Trolls”. Gostaria de avisar que não vou comentar sobre o livro, de mesmo nome e também feito por del Toro, e sim sobre a série que saiu recentemente na Netflix. Segue a sinopse abaixo.

Inspirado no livro homônimo de del Toro e Daniel Kraus, a série de animação Caçadores de trolls mostra como Jim Lake Jr, um adolescente aparentemente comum, descobre uma civilização secreta de trolls no subterrâneo de sua cidade por meio de um amuleto místico. Sem querer, ele acaba no cargo de caçador de trolls, uma espécie de guardião que protege as criaturas boas dos inimigos.

Bem, gostaria de começar com um fato triste. O dublador original de Jim era Anton Yelchin, ator que veio a falecer em julho de 2016. Yelchin chegou a gravar todos os episódios da primeira parte da série, e, logo no segundo episódio é feito uma pequena homenagem ao ator.

Então, voltando para a série em si, quando você vê o nome de del Toro em alguma obra, já sabe que provavelmente algum personagem vai ter alguma excentricidade nos olhos, e que algo muito sobrenatural vai acontecer. Caçadores de Trolls segue essa receita.

Devo admitir que estava com um pouco de receio quanto a série pelo fato de conhecer algumas obras de del Toro. Meu medo era de como ele iria transmitir sua genialidade para uma série infantil. Devo admitir que meus medos foram completamente apagados nos primeiros minutos do primeiro episódio. Del Toro consegue manter sua genialidade e fazer algo que toda a família possa assistir. É realmente algo fascinante.

A série como um todo gira em torno de Jim, e como ele tem que enfrentar os desafios para se tornar um exímio Caçador de Trolls. Porém ele não trabalha sozinho. Sua equipe é composta por Bobby, o fiel escudeiro e alívio cômico, Blink, um troll que contém seis olhos (olha aí a tara do del Toro por anormalidades com olhos) e é mentor de Jim, AAAAAAAAAH, (então, o nome dele é um pouco mais complicado do que isso, mas como todos chamam ele assim, também vou chamar) um troll pacifista que evita lutar a qualquer custo e Clara, o interesse amoroso de Jim e uma ótima lutadora também.

Cada um dos personagens tem seu carisma próprio. É interessante você pensar que, ao decorrer da série, cada um deles amadurece e aprende coisas novas. Todos eles mudam, e é interessante ver como isso acontece. Outra coisa que eu gostei muito foi como Jim lidava com sua vida dupla, conciliando escola, casa, família e o Mercado Troll.

Também gostei muito da ambientação da série, tanto da cidade normal, Arcadia, quanto do Mercado Troll. Todo aquele jogo de cores, trolls, gnomos, é simplesmente lindo.

Quem assiste as animações da Dreamworks sabe que a movimentação é um pouquinho travada, pelo menos nas séries animadas. Em Caçadores de Trolls nós também temos isso, mas em nenhum momento vai atrapalhar a experiência. Vai ser mais como uma mensagem subliminar dizendo que está lá, mas você não vai se incomodar.

Considerações finais

Recomento fortemente essa série, mas recomendo que você comece a assistir quando tiver muito tempo livre, pois você vai querer assistir tudo de uma vez só. A dublagem da série é excepcional, então pode assistir junto com as crianças sem medo de ser feliz. E sim, recomendo muito assistir com seus filhos ou irmãos mais novos. Vocês irão se divertir bastante.

Então, essa foi a resenha de hoje. Não se esqueçam de nos seguir em nossas redes sociais, comentem o que acharam da série e compartilhem com seus amigos. E nunca se esqueçam das três regras principais dos Caçadores de Trolls: Sempre tenham medo, sempre terminem uma luta e chutem as bolinhas quando precisar. Até a próxima resenha.

Related posts

Resenha: O Purgatório Mental – Henrique Medeiros

Resenha: O Purgatório Mental - Henrique Medeiros


Resenha: O Purgatório Mental - Henrique Medeiros

"Em minha última manhã eu percebi que sempre fui o nada que temia me tornar." (Thy Light)  "O Purgatório Mental", trata-se de uma obra nacional de romance/fantasia, que chegou ao mercado literário nesse ano de 2017. O autor, Henrique Medeiros, escreveu a história quando tinha apenas 17...

Resenha: Coração de Tinta – Cornelia Funke

Resenha: Coração de Tinta - Cornelia Funke


Resenha: Coração de Tinta - Cornelia Funke

Senhoras e senhores, peguem suas xícaras de chá, acomodem-se em suas poltronas, ou em qualquer lugar confortável, e deleitem-se com mais um resenha. Hoje, vamos conhecer um pouco sobre um mundo que existe ao mesmo tempo que não existe. Um mundo de fábulas, onde pessoas brincam, dançam e...

Resenha: A Rainha de Tearling – Erika Johansen

Resenha: A Rainha de Tearling - Erika Johansen


Resenha: A Rainha de Tearling - Erika Johansen

A Rainha de Tearling, chegou ao Brasil com toda a sua majestade em janeiro de 2017, publicado sob o selo Suma de Letras, da Editora Companhia das Letras. A obra, primeiro livro de uma trilogia, é o romance de estreia da autora Erika Johansen e terá em breve, sua adaptação exibida nas telas do...