Título e Capa 4
Escrita / Enredo 5
Originalidade 4
Personagens 5
Final 4

Senhoras e senhores, peguem suas xícaras de chá, acomodem-se em suas poltronas, ou em qualquer lugar confortável, e deleitem-se com mais um resenha. Hoje, vamos conhecer um pouco sobre um mundo que existe ao mesmo tempo que não existe. Um mundo de fábulas, onde pessoas brincam, dançam e conversam com o fogo. Um mundo de ..

Summary 4.4 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Resenha: Coração de Tinta – Cornelia Funke

Senhoras e senhores, peguem suas xícaras de chá, acomodem-se em suas poltronas, ou em qualquer lugar confortável, e deleitem-se com mais um resenha. Hoje, vamos conhecer um pouco sobre um mundo que existe ao mesmo tempo que não existe. Um mundo de fábulas, onde pessoas brincam, dançam e conversam com o fogo. Um mundo de pessoas boas e más. Um mundo feito de papel e  tinta. De que mundo eu estou falando? Ora, o mundo criado em Coração de Tinta.

Muito bem, depois de toda essa enrolação que nem um Língua Encantada daria jeito, vamos para a sinopse desse livro que, sinceramente, é um dos melhores livros que eu já li. E depois, vou tecer os meus comentários.

Há muito tempo Mo decidiu nunca mais ler um livro em voz alta. Sua filha Meggie é uma devoradora de histórias, mas apesar da insistência não consegue fazer com que o pai leia para ela na cama. Meggie jamais entendeu o motivo dessa recusa, até que um excêntrico visitante noturno finalmente vem revelar o segredo que explica a proibição.

É que Mo tem uma habilidade estranha e incontrolável: quando lê um texto em voz alta, as palavras tomam vida em sua boca, e coisas e seres da história surgem como que por mágica. Numa noite fatídica, quando Meggie ainda era um bebê, a língua encantada de Mo trouxe à vida alguns personagens de um livro chamado “Coração De Tinta”. Um deles é Capricórnio, vilão cruel e sem misericórdia, que não fez questão de voltar para dentro da história de onde tinha vindo e preferiu instalar-se numa aldeia abandonada. Desse lugar funesto, comanda uma gangue de brutamontes que espalham o terror pela região, praticando roubos e assassinatos. Capricórnio quer usar os poderes de Mo para trazer de “Coração De Tinta” um ser ainda mais terrível e sanguinário que ele próprio. Quando seus capangas finalmente sequestram Mo, Meggie terá de enfrentar essas criaturas bizarras e sofridas, vindas de um mundo completamente diferente do seu.

Talvez vocês lembrem do filme Coração de Tinta, um dos últimos trabalhos de Brendan Fraser antes de cair no anonimato. Infelizmente não consegui tempo para assistir ao filme e fazer uma comparação livro/filme. Peço desculpas. Mas, pelo pouco que me lembro do filme, vários conceitos do livro estão no filme. Espero que eu não esteja errado.

Depois que você termina o primeiro livro, e para pra pensar, a vida de Mo é muito complicada. Afinal, um amante de livros como ele, com um dom igual ao dele, não poder ler nenhum livro em voz alta. Para Mo, o sofrimento é ainda maior, devido aos acontecimentos pregressos à trama do livro.

Enfim, passando para os personagens, é incrível como você fica impressionado com a personalidade de cada um deles, desde o personagem principal, passando pelos secundários e parando nos figurantes. Nenhum está lá por acaso. Todos tem uma história, mesmo que nunca vamos ver o seu background. Mas sempre tem aqueles personagens que nos cativam. No meu caso, a Elinor é uma das que mais me cativou, do meio do livro em diante. A cada vez que ela era tirada da zona de conforto e jogada no meio da porradaria, era muito interessante o modo com o qual ela se portava, o que ela falava e pensava. Outra personagem que eu gostei bastante foi Fenoglio, o autor de Coração de Tinta (e aí temos um paradoxo, afinal dentro do livro Coração de Tinta existe um livro chamado Coração de Tinta). Gostaria de falar mais sobre ele, mas aí entregaria muito da trama. Tem vários outros personagens, com o próprio Dedo Empoeirado e Basta, mas prefiro deixar para vocês descobrirem as maravilhas sobre eles.

Como eu disse ali em cima, esse livro é um paradoxo. Afinal, o livro que nós lemos chama-se Coração de Tinta, que fala de personagens que saíram do fictício livro Coração de Tinta. Lembro-me que, na primeira vez que eu assisti ao filme, há alguns anos atrás, eu queria muito ler Coração de Tinta, mas não esse que eu li e estou resenhando, mas o livro do qual Mo tirou Dedo Empoeirado, Basta, Capricórnio e os outros. Sim, eu pensava que aquele livro existia. Bem, pelo menos a autora fez Sangue de Tinta, mas isso é assunto para outra resenha.

Considerações Finais

Todos os amantes de livros devem ler esse livro. Todas as descrições são impecáveis, embora a autora, em certos momentos, entrega o que vai acontecer no futuro dos personagens. Se eu pudesse, gostaria muito de ouvir um Língua Encantada lendo qualquer coisa que seja, contanto que eu não fosse puxado para o livro em questão, claro.

Então, essa foi a resenha de hoje. Se é a primeira vez que você acessa o Mundo das Resenhas, seja muito bem vindo(a). Temos resenhas regularmente, pelo menos três por semana. Também temos sorteios de livros, diversão e afins. Inscrevam-se em nosso site para não perder nenhuma resenha e sigam nossas redes sociais. Até a próxima.

Related posts

Resenha: Tudo Tem Uma Explicação – Kennedy Ramos

Resenha: Tudo Tem Uma Explicação - Kennedy Ramos


Resenha: Tudo Tem Uma Explicação - Kennedy Ramos

E hoje vou falar um pouco do lançamento da Editora Planeta de Livros Brasil: "Tudo Tem Uma Explicação". Escrito pelo autor e professor Kennedy Ramos e lançado sob o selo Outro Planeta, o livro chegou as livrarias para felicidade dos, assim como eu, fãs de biologia. Criador da plataforma...

Resenha: Querido Vizinho – Penelope Ward

Resenha: Querido Vizinho - Penelope Ward


Resenha: Querido Vizinho - Penelope Ward

Hoje, trago a vocês a resenha do livro Querido Vizinho, de Penelope Ward. Este é o primeiro livro da autora que leio, também é o primeiro livro do gênero romance erótico, e posso dizer que não foi exatamente como eu esperava, mas foi muito bom . Esse livro não me atraiu pela capa, ela é bonita...

RESENHA – PAIXÃO SEM LIMITES – ABBI GLINES

RESENHA - PAIXÃO SEM LIMITES - ABBI GLINES


RESENHA - PAIXÃO SEM LIMITES - ABBI GLINES

Paixão sem limites – primeiro volume da trilogia Sem Limites, que vendeu mais de 500 mil exemplares como publicação independente – é um livro romântico, sexy e intenso, que vai conquistar os leitores e deixá-los ávidos pela sequência. Paixão sem limites é o primeiro livro da trilogia “Sem...