Título e Capa 3
Escrita / Enredo 4
Originalidade 5
Personagens 5
Final 5

Caroline… Ops, “Coraline”     Eu estou simplesmente boba com esse livro, sim, boba. Comecei a ler e pensei que era uma história infantil, então antes do primeiro capítulo fui dar uma pesquisada sobre “Coraline” e vi muitos comentários que diziam que, embora fosse um livro infantil, continha uma história macabra. Fiquei mais curiosa ainda ..

Summary 4.4 great
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

Resenha – Coraline – Neil Gaiman

Caroline… Ops, “Coraline”

 
 
Eu estou simplesmente boba com esse livro, sim, boba.
Comecei a ler e pensei que era uma história infantil, então antes do primeiro capítulo fui dar uma pesquisada sobre “Coraline” e vi muitos comentários que diziam que, embora fosse um livro infantil, continha uma história macabra. Fiquei mais curiosa ainda e fui ler.

Coraline, a nossa protagonista, é uma criança que como todas as outras é super curiosa e com uma tendência a exploradora. Um belo dia, descobre uma porta na sua sala de estar que abre para uma parede de tijolos e fica intrigada com aquilo. Uma porta que abre pra uma parede? Qual o sentido disso?

A garota decide explorar quando sua mãe sai de casa, mas dessa vez quando ela abre a porta, a parede de tijolos desapareceu e a sua frente está um corredor escuro. Qualquer outra criança teria medo, mas não nossa corajosa Coraline e ela decide explorar. E é no mundo do outro lado dessa porta que tudo assume um ar macabro.

No começo, eu ainda estava cética que uma história para crianças seria de terror, achava que o que Coraline encontraria do outro lado da porta seriam realmente monstros… Mas monstros bonzinhos. Como eu estava enganada.
O enredo é envolvente e o livro curtinho, então eu mesma li em poucos dias.

Se livre de preconceitos do tipo: “ah, não vou ler porque é livro de criança” e leia. Embora seja um conto destinado ao público infantil pode muito bem ser lido por um adulto e aplaudi-lo no final.

A ousadia de “Neil Gaiman” de envolver terror numa história para crianças é incrível, mas no fundo, tudo que o autor quer passar é a importância da coragem e do amor.

Leiam e surpreendam-se.
SINOPSE
“Primeiro livro de Neil Gaiman escrito especialmente para o público juvenil, Coraline é um conto de fadas às avessas que reconhece a subestimada e, por vezes esquecida, maturidade da maioria dos jovens leitores. Nele, Gaiman encara pela primeira vez o desafio de escrever fantasias assustadoras para as crianças e vai além dos tradicionais dragões, príncipes encantados, frágeis princesas ou gigantes padronizados que habitam esse universo, criando uma personagem com a qual as crianças podem facilmente se identificar.

Publicado pela Rocco em 2003, o livro, que chega ao cinema pelas mãos de Henry Selick (O estranho mundo de Jack), tem ilustrações de Dave McKean, parceiro de longa data de Gaiman. A história ganhou ainda uma versão em graphic novel, ilustrada por P. Craig Russel, que a Rocco traz para o Brasil até o fim de 2009. Cultuado escritor de histórias em quadrinhos para adultos, Neil Gaiman influenciou o mercado editorial a seguir um caminho sofisticado para atrair cada vez mais público.

Sandman, graphic novel campeã internacional de vendas, por exemplo, cujo protagonista homônimo é o mais venerado personagem dessa seara, recebeu inclusive o World Fantasy Award, prêmio até então inédito para o gênero. A história de Coraline é de provocar calafrios. A narrativa dá muitas voltas e percorre longas distâncias, criando um ‘outro’ mundo onde todos os aspectos de vida são pervertidos e desvirtuados para o macabro. Ao mesmo tempo sutil e cruel, o autor gosta de desafiar as imagens simples dos livros infantis tradicionais. As crianças vão se deliciar com o frio que correrá em suas espinhas durante a leitura e ficarão até agradecidas por existir um escritor que finalmente se recusa a tratar com condescendência uma plateia ávida por empolgantes contos de terror. No livro, a jovem Coraline acaba de se mudar para um apartamento num prédio antigo. Seus vizinhos são velhinhos excêntricos e amáveis que não conseguem dizer seu nome do jeito certo, mas encorajam sua curiosidade e seu instinto de exploração.

Em uma tarde chuvosa, a menina consegue abrir uma porta que sempre estivera trancada na sala de visitas de casa e descobre um caminho para um misterioso apartamento ‘vazio’ no quarto andar do prédio. Para sua surpresa, o apartamento não tem nada de desabitado, e ela fica cara a cara com duas criaturas que afirmam ser seus “outros” pais. Na verdade, aquele parece ser um “outro” mundo mágico atrás da porta. Lá, há brinquedos incríveis e vizinhos que nunca falam seu nome errado. Porém a menina logo percebe que aquele mundo é tão mortal quanto encantador e que terá de usar toda a sua inteligência para derrotar seus adversários.”

 
Gostou dessa resenha? Confira a Resenha escrita pelo Wesley: O Oceano no fim do Caminho, também de Neil Gaiman.

RESENHA DO LIVRO CORALINE – NEIL GAIMAN

 
resenha-coraline-jaine-belmonte-capa-mundo-das-resenhas-1

Related posts

Resenha: Coração de Tinta – Cornelia Funke

Resenha: Coração de Tinta - Cornelia Funke


Resenha: Coração de Tinta - Cornelia Funke

Senhoras e senhores, peguem suas xícaras de chá, acomodem-se em suas poltronas, ou em qualquer lugar confortável, e deleitem-se com mais um resenha. Hoje, vamos conhecer um pouco sobre um mundo que existe ao mesmo tempo que não existe. Um mundo de fábulas, onde pessoas brincam, dançam e...

Resenha: A Rainha de Tearling – Erika Johansen

Resenha: A Rainha de Tearling - Erika Johansen


Resenha: A Rainha de Tearling - Erika Johansen

A Rainha de Tearling, chegou ao Brasil com toda a sua majestade em janeiro de 2017, publicado sob o selo Suma de Letras, da Editora Companhia das Letras. A obra, primeiro livro de uma trilogia, é o romance de estreia da autora Erika Johansen e terá em breve, sua adaptação exibida nas telas do...

Sociedade J.M Barrie – Barbara J. Zitwer

Sociedade J.M Barrie - Barbara J. Zitwer


Sociedade J.M Barrie - Barbara J. Zitwer

Se há uma coisa que eu gosto muito é um bom livro, ou um bom romance. Sim, aqueles livros que se aprofundam em cada personagem, nos fazendo, assim, pensar como eles, ou pelo menos entender suas motivações e ações. Outra coisa que um romance não deixa de lado é uma enrolação no enredo. Afinal, se...