Título e Capa 4
Escrita / Enredo 5
Originalidade 4
Personagens 5
Final 4

Quando duas ótimas autoras se unem, só pode dar em mágica… Então amiguinhos, antes de mais nada quero deixar beeeeeeem claro que possivelmente terá SPOILERS do primeiro e segundo livros. Então se você ainda não leu os livros da série Magisterium e está aqui mesmo, da uma olhada na resenha da Jaíne sobre o primeiro ..

Summary 4.4 great
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

Resenha Magisterium: A Luva de Cobre – Holly Black e Cassandra Clare

A Luva de Cobre - Livro 2 da Serie Magisterium - Cassandra Clare e Holly Black

Quando duas ótimas autoras se unem, só pode dar em mágica…

Então amiguinhos, antes de mais nada quero deixar beeeeeeem claro que possivelmente terá SPOILERS do primeiro e segundo livros. Então se você ainda não leu os livros da série Magisterium e está aqui mesmo, da uma olhada na resenha da Jaíne sobre o primeiro livro, Desafio de Ferro, e depois de ler o segundo livro ou não, volte aqui e leia essa resenha sobre o segundo livro, A Luva de Cobre.

Magisterium me encantou quase pelo mesmo motivo que encantou a Jaíne. A ideia de um protagonista que tem a perna estourada e mal pode correr sem ter cinco tipos de dor. Mas eu também gosto dessa veia fantástica da literatura, então quando descobri do que se tratava Magisterium, eu li o primeiro livro com tanta ferocidade que queria mais. E graças a uma amiga eu ganhei o segundo livro dessa série muito boa. Mas acho que vocês não estão aqui para ouvir contos da carochinha, então vou falar logo sobre o livro.

Callum Hunt está de férias do Magisterium. Após ter passado pelo primeiro portal e concluído o ano de ferro, Call retornou para a sua casa, mas com um segredo que poderia mudar não só a sua vida, mas a vida de todos os magos. E depois de férias conturbadas com o seu pai e uma temporada na casa de uma amiga, ele retorna para a escola para o ano de cobre. Mas acontecem coisas que o forçam a fugir da escola com seus amigos, Tamara e Aaron, e um encontro, Jasper, para salvar não só seu pai, mas também para descobrir mais sobre si mesmo.

Sim, não é uma sinopse perfeita, mas como muitas sinopses entregam muito do livro em si, resolvi fazer algo que não conte muito, só de uma ideia do que vai acontecer.

Enfim, para uma continuação, eu achei que a escrita manteve a mesma qualidade do seu antecessor, com narrativa rápida, términos de capítulos que fazem você não querer parar de ler até o final e se arrepender de ler tão rápido, e os personagens com o seu carisma de sempre.

Algo que eu achei muito engraçado foi o Call ficar fazendo uma lista de coisas que um Suserano do Mal (sim, eu achei meio estranho essa palavra, Suserano) fazia ou não fazia, afinal de contas ele é um tipo de hospedeiro para a alma do Inimigo da Morte, Constantine Madden.

Uma pequena coisinha que foi aproveitada em uma página apenas, mas que foi uma grande exploração do universo em si; foi o encontro com uma garota que não foi aceita na escola e o que ela lembrava do Desafio de Ferro, no qual ela agora acredita que foi fazer um teste para escola de balé.

E a escola em si, eu gosto muito da dinâmica das aulas, o entrosamento entre personagens e, sim, eu gostei muito da aproximação do Call e da Celia. Tanto até que no final do livro fiquei surpreso e até feliz com o que acontece entre os dois.

O meio do livro em si é muito legal, pois você vê os personagens em várias situações diferentes, coisas que os levam a brigar entre eles, e não é qualquer discussão, é arranca-rabo dos grandes mesmo.

E, é claro, a magia em si. O uso dos poderes, cada vez mais explorado pelas autoras. Principalmente a magia do caos usada pelo Makar Aaron. E, só aproveitando a deixa, eu achei muito boa a ideia do contrapeso de elementos, e o contrapeso do caos ser uma outra alma, além da responsabilidade em si foi uma ideia genial. Afinal, toda magia tem o seu preço.

Considerações finais

Sempre disse que Magisterium nunca vai ser um substituto de Harry Potter, mas ele tem um grande potencial para ter o seu lugar ao sol na parte de literatura fantástica e mágica. Recomendo a série Magisterium para aqueles que gostam de uma leitura empolgante, rápida e de fácil entendimento. Sem você ter que pensar muito.

É isso, até a próxima resenha e não se esqueçam de escolher bem os seus contrapesos.

Resenha - Livro A Luva de Cobre - Serie Magisterium - Holly Black e Cassandra Clare

RESENHA DO LIVRO A LUVA DE COBRE – HOLLY BLACK & CASSANDRA CLARE

SEGUNDO LIVRO DA SÉRIE MAGISTERIUM

Related posts

Resenha: A Menina que não Acredita em Milagres

Resenha: A Menina que não Acredita em Milagres


Resenha: A Menina que não Acredita em Milagres

Milagres não existem para pessoas como Campbell. Ela não era alguém que podia arcar com os custos do privilegio da mágica. E com essa crença, ou “ descrença”, se entrega a doença terminal, que pouco a pouco, vai esvaindo a vida de seu corpo, bem como, sua vontade de lutar para permanecer aqui...

Resenha – How To Get Away With Murder (Lições de um Crime)

Resenha - How To Get Away With Murder (Lições de um Crime)


Resenha - How To Get Away With Murder (Lições de um Crime)

Sim, amiguinhos. Limpem o sangue de seus troféus, queimem bem os corpos e venham comigo em mais uma resenha de série aqui no mundo das Resenhas, Hoje vou falar um pouco sobre How To Get Away With Murder, produzida e distribuída pelo canal ABC e com ínicio de exibição na rede globo sob o nome...

Resenha – It, A Coisa – Stephen King

Resenha - It, A Coisa - Stephen King


Resenha - It, A Coisa - Stephen King

"Ele soca postes de montão e insiste que vê assombração" Tenho que respirar fundo antes de começar essa resenha, porque esse livro me tirou completamente o ar! "Este livro foi iniciado em Bangor, Maine, no dia 9 de setembro de 1981, e terminado em Bangor, Maine, em 28 de dezembro de 1985"...