Resenha Especial – Série O Guia do Mochileiro das Galáxias

Serie de Livros - O Guia do Mochileiro das GaláxiasCRÍTICA


Bom, agora que finalizei as cinco torturas, ops, quero dizer, as cinco leituras dos mini-livros dessa saga, posso expressar minha opinião e passar a ser odiada pelos milhares de fãs (pelo menos a contracapa diz que essa saga tem milhares de fãs) ao redor do mundo (ou do Brasil, pelo menos).

Primeiramente, começarei com uma citação, a qual vem impressa em todas as contracapas dos 5 livros, que é a seguinte: “”Trinta anos celebrando a genialidade cômica de Douglas Adams””. Por favor, quem escreveu isso? O pai ou a mãe dele? O editor? Porque em cinco livros, eu vi ZERO de genialidade e ZERO de “cômica”. Por cômica você espera encontrar um livro recheado de ironias, mas o que você se depara é com um livro, onde só existe ironia ao se tratar de Deus (pelo bonitinho que escrever ser ateu) e outras tentativas fracassadas de fazer graça.

Segundamente, o primeiro dos livros, traz um textinho enorme no início, com uma mini-biografia da vidinha do autor, onde diz diretamente e explicitamente, que o senhor Douglas Adams DETESTAVA escrever, que seu editor precisava trancá-lo em um quarto sem acesso ao mundo para que ele escrevesse alguma coisa. Meu querido, se você DETESTA escrever, por que diabos escreveu 5 livros? Simples: DINHEIRO. AMOR POR DINHEIRO E NÃO PELA PROFISSÃO, é por isso que os livros em si não prestam, como algo feito sem amor pode prestar? Desculpem pessoal, mas é a verdade.

Terceiramente, que história mais fraca, os livros já são curtos por si só e a história não tem enredo, fica dando voltas e mais voltas em torno de chatices, ah o planeta tal, agora no planeta tal, agora os personagens se perderam um do outro, agora se encontraram. Poxa, é simplesmente idiota, fraco, sem sal. SEM FIM.

Aí vocês vão falar: “caramba, se essa garota detestou tanto assim, por que leu toda a saga?” E eu respondo: eu gosto de ter certeza de algo antes de sair criticando, então para eu poder fazer a crítica completa, precisava da leitura completa, caso contrário só poderia dizer, ah, o primeiro livro não presta, provavelmente os outros não prestarão, MAS como li todos, posso afirmar que de TODOS, NENHUM presta.

Douglas, nada contra você querido, apenas contra o fato de você ter feito na sua vida algo que detestava (que no caso era escrever) e provavelmente foi esse o único sentimento que eu consegui tirar de toda uma história, algo escrito por alguém que sequer queria ter escrito aquilo.

Antes de ler a história, inicialmente, eu achava que era uma história voltada para o público infanto-juvenil, achava que os personagens seriam crianças, então basicamente já foi a frustração pura ver que tudo era envolvendo adultos e com pensamentos adultos.

E a frustração mais pura ainda quando me deparei com a última página do quinto livro e falei “ISSO É O FINAL?”
Totalmente em aberto, faltou a conclusão sobre personagens como Zaphod, por exemplo, que em determinado ponto da saga sumiu e nunca mais apareceu.

Enfim, está aí um exemplo de saga que eu não recomendo nem pros inimigos, mas se vocês quiserem ler, boa sorte. Há gostos e opiniões divergentes, então, o que eu odiei, você pode amar, embora eu ache difícil.

Até a próxima!

Resenha – Livros da Série O Guia do Mochileiro das Galáxias

Escrito por Douglas Adams

Related posts

A Sereia – Kiera Cass

A Sereia - Kiera Cass


A Sereia - Kiera Cass

Já faz um tempo desde que li A Seleção e me apaixonei pela America e seu jeito único de ser, e vi nascer entre ela e Maxon um amor tão envolvente que me fez querer entrar nos livros da série. Mas não é sobre esse casal que vim falar hoje, e sim sobre o livro A Sereia, também da mesma autora...

Resenha: Onde não houver reciprocidade não se demore – Iandê Albuquerque

Resenha: Onde não houver reciprocidade não se demore - Iandê Albuquerque


Resenha: Onde não houver reciprocidade não se demore - Iandê Albuquerque

Sabe, crescer nos faz perceber, que o amor nem sempre se trata de insistir. As vezes queremos tanto algo ou alguém, que sequer nos damos o trabalho de refletir se aquilo, de fato, é bom pra a gente. Mantemos relacionamentos ruins, corremos atrás de pessoas que já deixaram claro que nos...

Resenha: O Terraço e a Caverna – Maurício Limeira

Resenha: O Terraço e a Caverna - Maurício Limeira


Resenha: O Terraço e a Caverna - Maurício Limeira

"O Terraço e a Caverna", do autor Maurício Limeira, foi uma das obras ganhadoras do concurso literário da Fundação Cultural do Pará, recebendo o Prêmio Literário FCP - 2015. E agora, eis que chega as nossas mãos, do Mundo das Resenhas, para uma merecida resenha, então vamos lá! "O Terraço e...