Título e Capa 3
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 4

E hoje vou falar um pouco, de uma leitura nenhum pouco recomendada para quem tem estômago sensível: o “Jantar Secreto”, do autor “BR”, “Raphael Montes”. O primeiro contato que tive com esse brasileiro, de histórias nada convencionais, foi ao ler “O Vilarejo” – se você não conhece, trate de conhecer, vale a pena –, e ..

Summary 4.4 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Resenha: Jantar Secreto – Raphael Montes

E hoje vou falar um pouco, de uma leitura nenhum pouco recomendada para quem tem estômago sensível: o “Jantar Secreto”, do autor “BR”, “Raphael Montes”.
O primeiro contato que tive com esse brasileiro, de histórias nada convencionais, foi ao ler “O Vilarejo” – se você não conhece, trate de conhecer, vale a pena –, e tive uma experiência muito positiva.
Logo, tive que buscar outras obras e me deparei com esta: “Jantar Secreto”.

Leitão, Hugo, Miguel e Dante são quatro jovens, de uma cidadezinha pequena do Paraná, que se mudam juntos para o Rio de Janeiro, para cursarem suas respectivas faculdades.
A vida na nova cidade, acaba não saindo da maneira tão sonhada e esperada, e os jovens acabam com uma dívida enorme de aluguel.  Sem muitas opções de quitar a tal dívida e sendo ameaçados de serem despejados do apartamento que dividem, uma ideia surge: Que tal fazer um jantar para a elite carioca?
Qualquer jantar? Não. Um jantar muito especial, onde o ingrediente principal será… Carne humana.

A sinopse da obra em si, já choca. E seu prólogo, continua nesse ritmo chocante: um jovem, completamente ensanguentado, entrando em uma delegacia, para “confessar o que fizeram”.

Ou seja, é aquele tipo de história que já se inicia te oferecendo uma degustação da parte final, embora, essa pequena degustação, levante dúvidas imensas. A principal era:

“Qual dos personagens foi o que acabou de entregar tudo?”

Nos demais capítulos, em sua maioria, a narração é feita em primeira pessoa, por Dante, um dos jovens idealizadores dos jantares, mas também há capítulos com cartas, escritas pelo personagem Leitão, e inclusive, um capítulo inteiro de prints de uma conversa em grupo no WhatsApp, que eu particularmente, achei bem engraçada. Sério, vários memes, gente.

O enredo inspira muita curiosidade. Perguntas do tipo “Certo, eles vão servir carne humana…, Mas como vão arranjar a matéria prima? Como vão prepará-la (leia, cortá-la)? Como vai ser servida?”

Uma coisa eu te digo: é um banho de sangue sem limites. E há partes, que são realmente, bem pesadas.

A riqueza de detalhes é imensa, além de ser abordado, o tempo inteiro, a comparação com a maneira que os animais são tratados. É um espelho bem macabro, onde os humanos começam a ser tratados como animais de abate. Então, além de tudo, a história acaba trazendo também reflexões sobre nossos hábitos alimentares.

“O ser humano é mesmo muito hipócrita. Sem dúvida, a maioria das pessoas que assinava aquela lista comia carne de porco, vaca e frango. A verdade é que você não precisa comer carne humana para incentivar atos monstruosos, basta curtir um bife e uma linguiça que já está dando sua contribuição para o horror.”. 

O desfecho é bem inesperado, e fazendo jus as páginas anteriores, repleto de sangue.

É uma obra para mexer com o psicológico de quem lê.

Eu gostei bastante e mais do que recomendo esse “Jantar Secreto” a vocês, ou melhor dizendo, apenas a leitura dele.

Related posts

RESENHA – SILÊNCIO – BECCA FITZPATRICK

RESENHA - SILÊNCIO - BECCA FITZPATRICK


RESENHA - SILÊNCIO - BECCA FITZPATRICK

“Nora Grey não consegue se lembrar dos últimos cinco meses. Depois do choque inicial de acordar em um cemitério e descobrir que ficou desaparecida por semanas, ela precisa retomar sua rotina, voltar à escola, reencontrar a melhor amiga, Vee, e ainda aprender a conviver com o novo namorado da...

Não se apega, não! – Isabela Freitas

Não se apega, não! - Isabela Freitas


Não se apega, não! - Isabela Freitas

Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de...

RESENHA – FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO – MV BILL E CELSO ATHAYDE

RESENHA - FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO - MV BILL E CELSO ATHAYDE


RESENHA - FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO - MV BILL E CELSO ATHAYDE

“Este livro é um contundente relato pessoal de Celso Athayde e MV Bill dos bastidores da produção de um documentário explosivo sobre o universo dos meninos que trabalham no tráfico de drogas em diversas partes do país. Narrado em primeira pessoa, o livro revela as dramáticas experiências que...