Título e Capa 3
Escrita / Enredo 4
Originalidade 5
Personagens 5
Final 5

“E que sua pontaria seja tão pura quanto seu coração.“ Você realmente não deveria ter dito essa frase Coin. Bem, hoje vou falar sobre um filme batuta que estreou semana passada: Jogos Vorazes: A Esperança – O Final título grandinho, hein. Sim, a conclusão de mais uma saga épica destinada aos adolescentes desse buraco chamado ..

Summary 4.4 great
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

Resenha Jogos Vorazes: A Esperança – O Final

“E que sua pontaria seja tão pura quanto seu coração.“

Você realmente não deveria ter dito essa frase Coin. Bem, hoje vou falar sobre um filme batuta que estreou semana passada: Jogos Vorazes: A Esperança – O Final título grandinho, hein.

Sim, a conclusão de mais uma saga épica destinada aos adolescentes desse buraco chamado planeta Terra, mas que conquistou crianças e adultos também, pois tem uma crítica social muito forte. Mas não vou me prender a isso.

O que eu realmente quero falar é sobre o filme em si. Esquecendo um pouco a primeira parte de A Esperança, que, convenhamos, foi apenas encheção de linguiça, o segundo filme foi digno de final de saga. Fazendo as comparações entre filme e livro, foi uma das adaptações mais fieis que eu já vi na vida. Todas as cenas, os diálogos, cenas de ação e afins, tudo feito com o maior cuidado, encantando a todos que esperavam ansiosamente pelo fim.

Vou reservar algumas linhas para falar dos efeitos especiais que foram usados no filme. (SPOILER ALERT) Os bestantes ficaram excepcionais, as explosões das flechas da Katniss e do Gale foram muito bem feitas, a cena do piche preto inundando a cidade e todos os casulos em si foram executados com maestria que se vê bem pouco hoje em dia. (FIM DO SPOILER)

As atuações também foram boas. Principalmente em cenas onde os personagens perdiam a calma e tinham que sucumbir ao pranto. Aquilo foi bem tocante.

(SPOILER ALERT DE NOVO) Mas no meio disso tudo, teve apenas uma coisinha que me incomodou, mas que se parar pra pensar tem a sua justificativa. A cena dos bombardeiros em cima das crianças da Capital. Eu achei que seria algo mais sangrento e visceral. Inclusive a morte da Prim, algo que foi bastante rápido no filme. Mas acho que explodir crianças não é algo que todos queiram ver, mesmo sendo um filme. E ainda mais com os recentes atentados, acho que a ultima coisa que todos querem ver é uma criança explodindo, então é algo que passa batido e não tira nenhum mérito do filme. (FIM DO SPOILER ALERT DE NOVO)

Considerações finais

Para os fãs de Jogos Vorazes, recomendo fortemente ver esse filme. Sim, é mais uma saga que vai deixar aquele sentimento de vazio no coração, mas pelo menos essa foi uma saga muito bem adaptada, não igual a umas e outras aí. Não é, Percy Jackson?  

Então aproveitem, chorem com as mortes, riam com outras mortes e comemorem o fim de Jogos Vorazes.

Essa é a resenha de hoje. Até a próxima e que a sorte esteja sempre ao seu favor.

Resenha Do filme Jogos Vorazes: A Esperança – O Final

modelo-novo-postagem-site-jogos-vorazes-a-esperanca-o-final

 

Related posts

Resenha: Não me Abandone Jamais – Kazuo Ishiguro

Resenha: Não me Abandone Jamais - Kazuo Ishiguro


Resenha: Não me Abandone Jamais - Kazuo Ishiguro

"Não me Abandone Jamais", do autor Kazuo Ishiguro, publicado no Brasil pela Companhia das Letras, foi o ilustre ganhador do prêmio NOBEL de literatura de 2017. O romance/ficção aborda a história de Kathy H., uma mulher adulta, de 31 anos, que desempenha o papel de "cuidadora". Criada no...

Crítica: A Morte te dá Parabéns

Crítica: A Morte te dá Parabéns


Crítica: A Morte te dá Parabéns

"A morte te dá parabéns" conta a história de Tree, uma jovem universitária que vive a vida sendo egoísta, arrogante e maltratando as pessoas a sua volta, inclusive o pai que ela ignora até metade do filme. Além do gênio difícil, a protagonista vive o famoso clichê, que atualmente deixou de...

Resenha: Nunca Deixe de Acreditar – Christina Rickardsson

Resenha: Nunca Deixe de Acreditar - Christina Rickardsson


Resenha: Nunca Deixe de Acreditar - Christina Rickardsson

"Nunca Deixe de Acreditar - das Ruas de São Paulo ao Norte da Suécia", escrito pela ex menina de rua e atual empreendedora, Christina Rickardsson, foi Publicado no Brasil pela Editora Novo Conceito, sob o selo Novas Ideias. Christina, começou a vida morando com a mãe em uma caverna, cercada...