Título e Capa 5
Escrita / Enredo 4
Originalidade 4
Personagens 3
Final 4

“CRUEL é bom” Para muitas pessoas, inclusive eu mesmo, essa frase foi um grande mistério. Pois onde diabos “cruel é bom”? Bem, acho que o único lugar onde Cruel é bom é em Maze Runner. Só pra quem não sabe do que se trata, vou tentar fazer um resumo bem rápido sobre a história. A ..

Summary 4.0 great
Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 4
Personagens 5
Final 5
Summary rating from 1 user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 4.8 great

Resenha Livro/Filme – Maze Runner – Correr Ou Morrer – James Dashner


“CRUEL é bom”

Para muitas pessoas, inclusive eu mesmo, essa frase foi um grande mistério. Pois onde diabos “cruel é bom”? Bem, acho que o único lugar onde Cruel é bom é em Maze Runner.

Só pra quem não sabe do que se trata, vou tentar fazer um resumo bem rápido sobre a história.

A história se passa dentro de um gigantesco labirinto, mas especificamente no meio dele, onde existe uma Clareira. Na Clareira, dezenas de garotos vivem lá. Seria uma vida muito feliz se não fosse um simples detalhe: eles não tem nenhuma memória importante, apenas o próprio nome. Não sabem de onde vieram, nem pra onde vão, já que estão presos no labirinto. A vida deles muda drasticamente quando Thomas chega à Clareira. Ele parecia ser apenas mais um simples clareano que foi jogado lá, mas conforme o tempo vai passando, várias coisas acontecem e fazem com o que os clareanos tenham que se decidir entre tentar cruzar o labirinto e achar uma saída, ou ficar e morrer.

Sim, eu sei que resumos em uma resenha são chatos, mas tem gente que não sabe sobre a história e quer saber do que se trata antes de lê-la. Mas vamos ao que interessa.

Maze Runner foi uma história que chegou até mim por acaso. Um primo me apresentou o trailer do filme, mas todo em italiano. Sim, ITALIANO. Logicamente que eu não entendi nada do que foi falado, mas a filmagem me conquistou e eu, alguns meses mais tarde, fui assistir o filme. Ótima história, um ritmo legal de seguir e um final com um gosto de “quero mais”. Foi então que eu fiquei pensando que só veria mais disso no segundo filme, em 2015, mas não. Esse mesmo primo que me mostrou o filme comprou o livro e eu pude ver a história original. E devo dizer que o filme foi bem adaptado. Claro que algumas coisas foram tiradas do filme, por vários motivos, que vão desde problemas de execução até falta de tempo para colocar certas coisas no filme. Até mesmo o final (calma, eu não vou contar o final), que mesmo tendo algumas diferenças entre livro e filme, a essência foi a mesma.

Considerações finais

Eu recomendo Maze Runner para todos os fãs de um bom livro/filme de ação, com uma pitada de mistério e, por que não, um leve toque de ficção científica. Os personagens são bem desenvolvidos no livro, mas no filme eles perdem um pouco, e apenas um pouco, o carisma que é mostrado no livro. Algumas diferenças vão pesar na mente de quem leu o livro antes de ver o filme, mas, por favor, lembre-se que é uma adaptação, e uma adaptação muito bem feita. Então, (momento chamada da Sessão da Tarde) aventure-se com Thomas e seus amigos através do labirinto e cuidado com os verdugos.

Bem, acho que é isso. Até a próxima resenha.

“Nós vamos sair desse labirinto, e vai ser hoje”

maze-runner

Related posts

Resenha: Não me Abandone Jamais – Kazuo Ishiguro

Resenha: Não me Abandone Jamais - Kazuo Ishiguro


Resenha: Não me Abandone Jamais - Kazuo Ishiguro

"Não me Abandone Jamais", do autor Kazuo Ishiguro, publicado no Brasil pela Companhia das Letras, foi o ilustre ganhador do prêmio NOBEL de literatura de 2017. O romance/ficção aborda a história de Kathy H., uma mulher adulta, de 31 anos, que desempenha o papel de "cuidadora". Criada no...

Crítica: A Morte te dá Parabéns

Crítica: A Morte te dá Parabéns


Crítica: A Morte te dá Parabéns

"A morte te dá parabéns" conta a história de Tree, uma jovem universitária que vive a vida sendo egoísta, arrogante e maltratando as pessoas a sua volta, inclusive o pai que ela ignora até metade do filme. Além do gênio difícil, a protagonista vive o famoso clichê, que atualmente deixou de...

Resenha: Nunca Deixe de Acreditar – Christina Rickardsson

Resenha: Nunca Deixe de Acreditar - Christina Rickardsson


Resenha: Nunca Deixe de Acreditar - Christina Rickardsson

"Nunca Deixe de Acreditar - das Ruas de São Paulo ao Norte da Suécia", escrito pela ex menina de rua e atual empreendedora, Christina Rickardsson, foi Publicado no Brasil pela Editora Novo Conceito, sob o selo Novas Ideias. Christina, começou a vida morando com a mãe em uma caverna, cercada...