Título e Capa 4
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 4

FICHA TÉCNICA TÍTULO ORIGINAL: “THE STRANGER” NÚMERO DE PÁGINAS: 304 EDITORA: ARQUEIRO   Antes de começar a resenha, tenho que dar os parabéns à editora arqueiro, pois ela melhorou a capa do livro, dando um destaque muito bom no título e com uma imagem melhor do que nas outras capas dos livros do harlan, que até ..

Summary 4.6 Incrível
Título e Capa 4
Escrita / Enredo 3
Originalidade 4
Personagens 2
Final 4
Summary rating from 1 user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 3.4 Ótimo

Resenha do livro Não Fale com Estranhos – Harlan Coben

Livro, Não Fale com estranhos, Resenha

Não Fale com Estranhos, Harlan Coben, Título ofícial: The Stranger

FICHA TÉCNICA

TÍTULO ORIGINAL:THE STRANGER
NÚMERO DE PÁGINAS: 304
EDITORA: ARQUEIRO

 

Antes de começar a resenha, tenho que dar os parabéns à editora arqueiro, pois ela melhorou a capa do livro, dando um destaque muito bom no título e com uma imagem melhor do que nas outras capas dos livros do harlan, que até ouvi pessoas se dizendo mais interessadas em adquirir o livro. E também gostaria de elogiar o título do que foi muito bem adaptado, pois usou uma velho alerta que ouvimos quando somos crianças: Não fale com estranhos!. mesmo que o título original seja “The Stranger” (tradução livre: O Estranho), a versão foi pertinente com a cultura brasileira.

Estou elogiando primeiro a editora pelo trabalho, pois normalmente somente apontamos os erros que as editoras fazem quando adaptam mal um livro, e esquecemos de apontar quando ela faz um belo trabalho. Concorda? Então vamos agora ao que interessa.

Que Harlan Coben é o maior escritor de suspenses policiais da atualidade, disso ninguém tem dúvidas. E Hoje vou falar um pouco sobre o livro “Não Fale com Estranhos“, que é o novo livro do autor que a editora arqueiro Lançou. É importante pontuar que esse livro não segue a cronologia das séries Myron Bolitar nem Mickey Bolitar. Desde o primeiro livro que li, no passado, desse autor, que leva o título: Alta Tensão, fiquei fascinado com a escrita que o autor nos envolve; pois ele sabe como conduzir pequenos fatos para se tornar um grande clímax, que nos levam a passar noites em claro tentando desvendar os mistérios que envolvem os personagens. Antes de começar a resenha, vou colocar algumas informações sobre o livro e uma breve introduzida nos fatos, junto com minhas impressões mas somente sobre o início do livro para não inundar vocês de spoilers.

Adam price tem tudo que sempre desejou: uma bela e dedicada esposa, dois filhos maravilhosos que o respeitam (nem sempre) e um emprego estável. Até quando um estranho o aborda e lhe conta segredos e verdades que põe em dúvida tudo que ele acreditava ser perfeito; sua esposa havia mentido para ele.

Agora imagine você, se alguém chegasse e apontasse fatos e lhe revelasse segredos que seus familiares ou cônjuge tivesse escondido? Ou pior, mentido. É nessa situação que nos é apresentada a vida de “Adam Price”.

“Adam amava o pequeno Ryan mais que tudo na vida. Mas se o menino não fosse seu filho? Tudo aquilo seria perdido? Esse sentimento deixaria de existir?”

Dúvidas começam a corroer ele por dentro, pois ele percebe detalhes em sua vida que ele nunca houvesse imaginado. Vemos como um pai age ao ser posto em dúvida a paternidade de seus filhos. Mas ele chega a um ponto onde decide não ficar somente se remoendo e corre atrás da verdade, custe o que lhe custar. Porém esse é somente o estopim da questão central, que após cem páginas lidas começa a se desenrolar. O que posso dizer é que o estranho que abordou Adam faz parte de uma gangue, porém não vou revelar mais detalhes, pois seria um grande spoiler…

Um ponto forte, muito importante a citar sobre o livro é: ele é totalmente narrado em terceira pessoa, o que acaba mostrando os sentimentos reais do protagonista, assim como os outros personagens que estão envolvidos na trama. Apesar de eu ter adorado o livro “seis anos depois”, que é narrado totalmente em primeira pessoa, o livro com um narrador onisciente tem suas vantagens, pois é muito mais preciso nas descrições dos personagens.

O que você faria para esconder seus segredos? O que você faria se alguém lhe contasse um terrível segredo?

O final do livro é muito perfeito. Com um final imprevisível e chocante. Você ficará como eu fiquei quando cheguei no final: com uma tremenda overdose literária. 

Vou ficando por aqui, para não tirar a graça do livro, e recomendar esse livro para qualquer pessoa, pois além de ser um ótimo romance policial, é um livro que nos mostra complexamente os sentimentos das pessoas e o que um pai é capaz para proteger sua família.

Até a próxima resenha. Leia o livro, comente a resenha e siga nosso site. Ah, e o mais importante: Não Fale Com Estranhos!

RESENHA DO LIVRO NÃO FALE COM ESTRANHOS – HARLAN COBEN

 

Confira o book-trailer do livro em inglês, intitulado “The Stranger”

Vejam também o booktrailer da nova série do Harlan Coben: Mikey Bolitar

.

Related posts

Resenha: Piano Vermelho – Josh Malerman

Resenha: Piano Vermelho - Josh Malerman


Resenha: Piano Vermelho - Josh Malerman

Josh Malerman entrou na minha vida com o pé direito, quando eu li “Caixa de Pássaros”. Ainda posso sentir na pele toda a agonia que aquela leitura me causou (vide minha resenha da obra)... Então, assim que “Piano Vermelho” foi lançado, imediatamente entrou na minha lista de desejos. Desta vez...

Resenha do Livro Filhos e Soldados – Bruce Henderson

Resenha do Livro Filhos e Soldados - Bruce Henderson


Resenha do Livro Filhos e Soldados - Bruce Henderson

Hoje vamos comentar sobre um livro incrível, mas eu disse incrível mesmo. Uma obra que conta a valentia de como seis meninos alemães, e ainda por cima, judeus conseguiram fugir da Alemanha Nazista. Isso mesmo, o Livro Filhos e Soldados contém um registro incrível e maravilhoso de como garotos...

RESENHA – TPM, PARA QUE TE QUERO? – JU FERRAZ

RESENHA - TPM, PARA QUE TE QUERO? - JU FERRAZ


RESENHA - TPM, PARA QUE TE QUERO? - JU FERRAZ

Desde pequenas somos vistas como o sexo frágil, histéricas e incapazes de escrever a nossa própria história. Sim, somos bombardeadas por hormônios em todas as fases da nossa vida e precisamos aprender a lidar com isso. Não é fácil! Temos oscilações de humor e às vezes simplesmente não temos...