Título e Capa 4
Escrita / Enredo 4
Originalidade 4
Personagens 5
Final 4

“Esperar e ter esperança” Ah, aquele livro enorme, que te proporciona infinitos suspiros ao término da leitura e a certeza que cada página lida valeu a pena… Assim é “O Conde de Monte Cristo”. Esse romance atemporal de Alexandre Dumas, nos apresenta a Edmond Dantes, um jovem marujo, que é um bom filho, um rapaz ..

Summary 4.2 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Resenha: O Conde de Monte Cristo – Alexandre Dumas

“Esperar e ter esperança”


Ah, aquele livro enorme, que te proporciona infinitos suspiros ao término da leitura e a certeza que cada página lida valeu a pena…
Assim é “O Conde de Monte Cristo”.

Esse romance atemporal de Alexandre Dumas, nos apresenta a Edmond Dantes, um jovem marujo, que é um bom filho, um rapaz trabalhador e noivo de uma bela moça, por quem encontra-se perdidamente apaixonado.
Com um futuro promissor se descortinando a sua frente, Edmond é vítima de uma terrível jogada do destino, e acaba por ser preso, por um crime que não cometeu, sendo jogado nas masmorras de um castelo.
E assim, a dura jornada de Edmond Dantes, o Conde de Monte Cristo, tem início.

Como vocês sabem, O Conde de Monte Cristo, foi adaptado cinematograficamente e foi assim que conheci a obra.
Por gostar do filme, fui me informar acerca de um possível livro que o tivesse inspirado e para minha grata surpresa, me deparei com esse clássico da literatura!

Publicado originalmente em forma de folhetim entre 1844 e 1846, O Conde de Monte Cristo tornou-se um grande sucesso, sendo logo transformado em livro.
Mas agora, vamos as minhas observações…

É com muita dor no meu coração, que tenho a vergonha de dizer que no início da leitura, ousei pensar em abandoná-la.
Motivo?
Muitas questões políticas eram abordadas a todo o tempo, deixando o personagem principal da trama, de quem eu mais queria acompanhar a história, Edmond Dantes, de lado.
Felizmente, eu não abandonei!
E graças a isso, percebi que cada linha sobre política abordada nos primeiros capítulos, e cada personagem, que inicialmente não me interessava, se mostraram importantíssimos para toda a trama.
E a partir do momento que Edmond é preso, eu não conseguia mais largar dessa história.
Todo o sofrimento que ele passa jogado nas masmorras do Castelo de If, toda a ansiedade que eu tinha, esperando pelo encontro dele com o Abade, um homem preso na cela ao lado, que se dizia o detentor da localização de um grande tesouro… Cada angústia gerada pelas tentativas de fuga…
E finalmente, a ascensão de um homem preso inocentemente até a posição de Conde, é simplesmente incrível!
Sem falar na busca por vingança, que é tão implacável, tão visceral…
E que não é para menos!
Imagine só, passar CATORZE ANOS da sua vida preso, sendo inocente e sabendo muito bem quem foram os culpados pela sua prisão…
Merece, de fato, uma boa vingança, e que é incrivelmente bem executada pelo nosso Conde, diga-se de passagem.

Personagens que aparecem lá no começo da obra, ressurgem tempos depois, sempre causando reviravoltas de tirar o fôlego.
De fato, o filme (que eu continuo, de qualquer forma, considerando muito bom), não chega aos pés desse clássicão!
Claro, é BEM triste, tenho que dizer, afinal, nosso personagem sofre muito ao longo da vida e outros personagens, que se tornam tão queridos, infelizmente morrem. (Sem spoilers). 
Mas assim é a vida…

Bom galera, é isso.
Veja ao filme, leia ao livro! 
É impossível descrever em tão poucas palavras, o tamanho da grandeza dessa obra. Só conferindo para você entender.
E você vai se encantar muito, eu te garanto!

Related posts

Resenha: Piano Vermelho – Josh Malerman

Resenha: Piano Vermelho - Josh Malerman


Resenha: Piano Vermelho - Josh Malerman

Josh Malerman entrou na minha vida com o pé direito, quando eu li “Caixa de Pássaros”. Ainda posso sentir na pele toda a agonia que aquela leitura me causou (vide minha resenha da obra)... Então, assim que “Piano Vermelho” foi lançado, imediatamente entrou na minha lista de desejos. Desta vez...

Resenha do Livro Filhos e Soldados – Bruce Henderson

Resenha do Livro Filhos e Soldados - Bruce Henderson


Resenha do Livro Filhos e Soldados - Bruce Henderson

Hoje vamos comentar sobre um livro incrível, mas eu disse incrível mesmo. Uma obra que conta a valentia de como seis meninos alemães, e ainda por cima, judeus conseguiram fugir da Alemanha Nazista. Isso mesmo, o Livro Filhos e Soldados contém um registro incrível e maravilhoso de como garotos...

RESENHA – TPM, PARA QUE TE QUERO? – JU FERRAZ

RESENHA - TPM, PARA QUE TE QUERO? - JU FERRAZ


RESENHA - TPM, PARA QUE TE QUERO? - JU FERRAZ

Desde pequenas somos vistas como o sexo frágil, histéricas e incapazes de escrever a nossa própria história. Sim, somos bombardeadas por hormônios em todas as fases da nossa vida e precisamos aprender a lidar com isso. Não é fácil! Temos oscilações de humor e às vezes simplesmente não temos...