Título e Capa 4
Escrita / Enredo 4
Originalidade 4
Personagens 4
Final 4

Sim amiguinhos. Hoje vamos falar dos heróis que não sangram, mas soltam faíscas. Os heróis que fazem toda uma coreografia para vestir suas roupas. Os heróis com os efeitos especiais mais toscos da TV. Exatamente, vamos falar de Power Rangers. Mais especificamente, Power Rangers: RPM. Vou colocar a sinopse logo abaixo e depois mostrar porque ..

Summary 4.0 great
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

Resenha – Power Rangers: RPM

Sim amiguinhos. Hoje vamos falar dos heróis que não sangram, mas soltam faíscas. Os heróis que fazem toda uma coreografia para vestir suas roupas. Os heróis com os efeitos especiais mais toscos da TV. Exatamente, vamos falar de Power Rangers. Mais especificamente, Power Rangers: RPM. Vou colocar a sinopse logo abaixo e depois mostrar porque RPM é a melhor temporada de Power Rangers.

Em um futuro alternativo, um vírus de computador chamado Venjix contamina todos os computadores do mundo todo e criando seus exércitos de soldados robôs que passaram a controlar o mundo. Na cidade protegida de Corinto, um grupo de heróis equipados com alta tecnologia Racing Performance Machines lutam uma batalha desesperada pela sobrevivência como os Power Rangers R.P.M.

Pois bem, já começa pelo fato do mundo ter acabado. Existe apenas um refúgio “seguro” para a humanidade, Corinto. Então não é uma luta para salvar o mundo e sim salvar o que resta da humanidade. Só isso já é uma diferenciação das demais temporadas.

Outro fato muito interessante é, pela primeira vez, os próprios personagens zoarem os fatos da roupa ser de lycra, as coreografias, gritos e explosões ao morfar. Eu realmente queria ver isso.

Outra coisa que eu achei muito boa foi a história do ranger preto. Cara, aquilo é uma coisa muito profunda. Todo o seu drama em descobrir seu passado, aí ele lembra que tem uma irmã, aí essa irmã está sendo controlada pelo Venjix e assim se sucede uma trama muito bem elaborada, muito mais do que qualquer background ranger. E os outros rangers não ficam para trás. Existe um episódio para cada um, mostrando sua história pregressa. Incluindo a Dra. K, a personagem de suporte dos rangers.

Related posts


RESENHA - OS INCRÍVEIS 2 - BRAD BIRD


RESENHA - OS INCRÍVEIS 2 - BRAD BIRD

Após 14 anos de espera, a família preferida de heróis retorna às telonas, com uma comédia mostrando dramas e dificuldades dos super-heróis e, ao mesmo tempo, mostrando o valor da família e o companheirismo dos mesmos. A trama de Os Incríveis 2 começa imediatamente após o término do primeiro...

Crítica – Se Enlouquecer, Não Se Apaixone (2010)

Crítica - Se Enlouquecer, Não Se Apaixone (2010)


Crítica - Se Enlouquecer, Não Se Apaixone (2010)

Às vezes fico me perguntando o motivo de muitas pessoas hoje em dia acharem algo como suicídio ser tão interessante. Algo incabível para minha consciência. A sociedade está cruel, para dizer a verdade, chegam até a criar jogos que botam em riscos os jovens com a falta de endorfina, serotonina...

Resenha: 3% – Segunda Temporada (Original Netflix)

Resenha: 3% - Segunda Temporada (Original Netflix)


Resenha: 3% - Segunda Temporada (Original Netflix)

    Muito bem galera! Finalmente saiu a segunda temporada de 3%. E francamente, achei que não teríamos mais essa série, já que faz muito tempo desde que lançou a primeira temporada, que inclusive foi resenhada aqui no site também.     Lembro de ter reclamado das roupas dos...