Título e Capa 5
Escrita / Enredo 4
Originalidade 4
Personagens 4
Final 4

“Quando as Estrelas Caem”, primeiro livro de uma trilogia de ficção científica/romance, escrito por Amie Kaufman e Meagan Spooner, chegou ao Brasil em 2018, publicado pela Editora Novo Conceito. O livro nos mostra a história de Tarver e Lilac, dois opostos que acabam tendo seus caminhos entrelaçados por um acidente espacial. Tarver, é um herói ..

Summary 4.2 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Resenha: Quando as Estrelas Caem – Amie Kaufman & Meagan Spooner

“Quando as Estrelas Caem”, primeiro livro de uma trilogia de ficção científica/romance, escrito por Amie Kaufman e Meagan Spooner, chegou ao Brasil em 2018, publicado pela Editora Novo Conceito.

O livro nos mostra a história de Tarver e Lilac, dois opostos que acabam tendo seus caminhos entrelaçados por um acidente espacial.
Tarver, é um herói condecorado de guerra, de origem pobre.
Lilac, é a filha do homem mais rico da galáxia.
Ambos estão a bordo da Icarus, uma nave espacial nova e moderna que, por uma ironia do destino, acaba por fazer jus ao personagem mitológico que a nomeia – Ícaro, que em sua história, caí do céu, morrendo ao atingir o mar, e ao ser arrancada do hiperespaço, cai rumo a um planeta desconhecido.
Aparentemente, Lilac e Tarver são os únicos sobreviventes, mas se encontram num planeta estranho, deserto e cheio de vozes sussurrantes que parecem estar em todos os lugares.
Uma união improvável terá que surgir caso eles queiram sobreviver nesse local inóspito e descobrir os mistérios que os rodeiam.

“Essa é uma natureza selvagem esperando para me engolir; a minha luta inglória mal afetaria este lugar inóspito. Não há regras para aprender, nem pontos a serem ganhos, nem blefes. Isso é um inferno que eu nunca tinha imaginado.
E eu acho que vou morrer aqui.” 

A narração é em primeira pessoa e divide-se entre Tarver e Lilac, mostrando o ponto de vista de cada um. E ao início de cada capítulo, temos amostras de um interrogatório pelo qual Tarver – por um motivo que você só descobrirá ao ler -, está enfrentando.

Agora, algumas considerações… 

O pano de fundo inicial do romance é uma nave no hiperespaço e em seguida, um planeta desconhecido, nos dando a entender que a Terra não existe mais ou que no mínimo, o homem atingiu o ponto de conseguir viajar pelo espaço em tempos rápidos (utilizando o hiperespaço) e colonizar outros planetas (processo descrito no livro como “terraformação”).
Detalhes de como se atingiram esses feitos, não são abordados tão profundamente, o foco do livro realmente é o romance entre Tarver e Lilac em meio a catástrofe que os atingiu.
Se fosse para descrever o gênero desse livro em duas palavras, eu diria “romance intergaláctico”. 
Há a sua dose de ficção, fantasia e sobrevivência também, é claro, principalmente quando nossos personagens começam a caminhada pelo novo planeta em si.
O começo da história, enquanto Tarver e Lilac estavam à bordo da Icarus, me pareceu um pouco parado, eu esperava o momento em que começasse a ação e que as dúvidas geradas por um cenário tão atípico fossem sanadas.
E ela começou logo depois do início da jornada dentro do novo planeta. (Sim, demorou um pouco).
Mas algumas dúvidas, acabam não sendo tão sanadas assim…
Como já disse, as autoras não focam em detalhar como conseguiram colonizar outros planetas ou as tecnologias empregadas para tais feitos. Embora, eu acredite que tenha sido melhor assim.
Antes deixar tudo no nível da ficção e fantasia, do que tentar criar teorias cheias de furos que levariam a galera que entende mais do assunto, a críticas infindáveis.

Outro detalhe importante de ser dito, é que embora “Quando as Estrelas Caem”, seja o primeiro livro de uma trilogia, é uma leitura independente. Isso mesmo, independente.
Nessa obra você irá ver o início, o meio e o fim da história de Tarver e Lilac.
Os outros livros abordarão a história de outros personagens.
Então, você irá conhecer, se apegar e se despedir desses dois personagens em um único volume.

Por fim, digo que, “Quando as Estrelas Caem”, é um bom livro, indicado principalmente para a galera que curte romances.
Embarque em uma nave e se prepare para acompanhar essa história. Boa leitura!

Related posts

RESENHA – SILÊNCIO – BECCA FITZPATRICK

RESENHA - SILÊNCIO - BECCA FITZPATRICK


RESENHA - SILÊNCIO - BECCA FITZPATRICK

“Nora Grey não consegue se lembrar dos últimos cinco meses. Depois do choque inicial de acordar em um cemitério e descobrir que ficou desaparecida por semanas, ela precisa retomar sua rotina, voltar à escola, reencontrar a melhor amiga, Vee, e ainda aprender a conviver com o novo namorado da...

Não se apega, não! – Isabela Freitas

Não se apega, não! - Isabela Freitas


Não se apega, não! - Isabela Freitas

Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de...

RESENHA – FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO – MV BILL E CELSO ATHAYDE

RESENHA - FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO - MV BILL E CELSO ATHAYDE


RESENHA - FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO - MV BILL E CELSO ATHAYDE

“Este livro é um contundente relato pessoal de Celso Athayde e MV Bill dos bastidores da produção de um documentário explosivo sobre o universo dos meninos que trabalham no tráfico de drogas em diversas partes do país. Narrado em primeira pessoa, o livro revela as dramáticas experiências que...