Título e Capa 5
Escrita / Enredo 3
Originalidade 5
Personagens 4
Final 3

  O livro mostra um mundo totalmente ficcional e diferente do que vemos hoje em dia. Muitos falam que a terra irá explodir e deixar de existir, pois bem, no livro isso acontece, mas não quer dizer que a terra deixará de existir, ela simplesmente se transforma em um arquipélago espalhado pelo espaço. Cada uma ..

Summary 4.0 great
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

Resenha – Skyland: Ilhas ao Vento – Livro 1- David Carlyle

  O livro mostra um mundo totalmente ficcional e diferente do que vemos hoje em dia. Muitos falam que a terra irá explodir e deixar de existir, pois bem, no livro isso acontece, mas não quer dizer que a terra deixará de existir, ela simplesmente se transforma em um arquipélago espalhado pelo espaço. Cada uma das ilhas da “nova terra” consegue manter a atmosfera e oxigênio. Sim algo muito estranho, mas nem os cientistas no livro sabem o motivo de pedaços de terra flutuarem no planeta e conseguir se manter.

  Esse é um dos muitos objetivos dos personagens, procurar o motivo disso tudo ter acontecido. Ah! o livro é uma obra francesa, e como a França tem um ótimo currículo de ficção científica, como por exemplo Planeta dos Macacos, logo vemos uma obra muito bem escrita e bem desenvolvida, com personagens bem reais e com suas próprias características. E também  é um livro Infantojuvenil.

  Em relação a ficção, eu diria que é bem simples, não tem nada de ficção hard que nos faria explodir a cabeça. Por tanto é algo soft, colocando em primeiro lugar os sentimentos depois a tecnologia e por ultimo a parte ficcional. Num dos momentos há elementos sobrenaturais que acabam resolvendo problemas, fazendo assim o autor poder usar sua liberdade criativa, o que seria muito propício, já que a personagem principal possui poderes. Mas não ficamos presos naquela questão que eles tem poderes e pronto. No livro é armado uma trama toda para a explanação dos poderes mentais que alguns humanos passariam a ter. Contudo arrisco dizer que o livro é o que pode ser chamado de fronteiriço, ou seja, ele se apropria do gênero infantojuvenil como base, dessa forma não gastaria trunfo numa história que se perderia, já que escrever ficção científica é muito difícil em relação a ter públicos.

  No livro temos duas palavras que sempre serão mostradas; Jinsei e Seijin. Não sei o significado, parece que a primeira tem a ver com “a vida”, mas não somente a palavra vida, é algo com tipo ser algo a vida toda, sei lá, coisa de japonês, a última se refere a coisas santas, maduras, adultas e até para alienígenas. Os nomes são o que realmente os personagens são. Jinsei são trabalhadores quase escravos e devem ser submissos aos Seijin a vida toda. Os Seijin são a classe da elite. E são somente essas duas classes no mundo do futuro. Então temos uma relação de ódio entre eles, e isso traz uma certa base para o livro manter seu ritmo e tramas.

  Uma coisa muito importante ao ler o livro é não atropelar as datas que aparecem antes de cada capítulo, já que temos muitas viagens no tempo para entendermos o que aconteceu para a terra chegar a se tornar ilhas flutuantes no espaço. Mas não se preocupem, no final será tudo resolvido e teremos aquele estalo de “saquei”. Temos três datas distintas, uma nos tempos em que vivemos, se formos comparar com o ano de 3000 e blá-blá-blá. As outros duas restantes tem diferenças de meses, mas que no final se encontram. As histórias acabam sendo entrelaçadas uma nas outras assim como as datas. Fica algo misterioso para ler e queremos saber o que acontece no final para ver a conexão. Podemos até elaborar teorias para saber o motivo do futuro ser como é, ainda mais com duas “classes” de humanos que surgiram no decorrer.

Resultado de imagem para skyland tv show

Animação criada na França nos idos de 2000

  Há uma relação de amizade no livro que se torna muito profunda. Valery, teve que lutar muito para deixar de lado suas convicções e anos e anos de tradições para manter sua amizade acessa, mesmo depois de ter ficado sozinha teve que confiar ainda mais nos que não são da classe dela. Imagine você, acostumado com tradições e percebe que está errado no modo de pensar? o pior é fazer os outros saberem que você não é como a tradição. Um livro que mexe muito com os preconceitos e isso acaba sendo bom, afinal é o que vivemos hoje, numa onde de preconceitos e “status”.

  O livro se torna algo muito incrível, ainda mais com os personagens que não tínhamos apreço começando a se tornar outra pessoa e se transformando naquilo que queríamos que eles fossem. As conexões entre os personagens são muito bem amarradas e finalizadas de acordo com o esperado, não deixando detalhes para trás. É uma obra que vale muito a pena ler e viajar no universo apresentado.

SkyLand é algo que fez muito sucesso por lá na França. Até virou animação no início dos anos 2000. Mas o desenho, feito em 3D, não se assemelha tanto assim em relação ao livro. Na época o desenho foi feito em Cel Shading e que na época foi uma inovação. mas sobre o livro… Traz um entretenimento muito gostoso para relaxar depois de um dia duro de trabalho. O que quero dizer é que gostei do livro e há uma continuação que se tiver a oportunidade lerei sim para ver o desfecho da saga.

É isso aí turminha! não esqueçam de ler e compartilhar essa resenha para todos seus amigos! Não esqueçam de assinar nosso canal, já que é gratuito! Até a próxima!!

 

Related posts

Resenha: A Menina que não Acredita em Milagres

Resenha: A Menina que não Acredita em Milagres


Resenha: A Menina que não Acredita em Milagres

Milagres não existem para pessoas como Campbell. Ela não era alguém que podia arcar com os custos do privilegio da mágica. E com essa crença, ou “ descrença”, se entrega a doença terminal, que pouco a pouco, vai esvaindo a vida de seu corpo, bem como, sua vontade de lutar para permanecer aqui...

Resenha – How To Get Away With Murder (Lições de um Crime)

Resenha - How To Get Away With Murder (Lições de um Crime)


Resenha - How To Get Away With Murder (Lições de um Crime)

Sim, amiguinhos. Limpem o sangue de seus troféus, queimem bem os corpos e venham comigo em mais uma resenha de série aqui no mundo das Resenhas, Hoje vou falar um pouco sobre How To Get Away With Murder, produzida e distribuída pelo canal ABC e com ínicio de exibição na rede globo sob o nome...

Resenha – It, A Coisa – Stephen King

Resenha - It, A Coisa - Stephen King


Resenha - It, A Coisa - Stephen King

"Ele soca postes de montão e insiste que vê assombração" Tenho que respirar fundo antes de começar essa resenha, porque esse livro me tirou completamente o ar! "Este livro foi iniciado em Bangor, Maine, no dia 9 de setembro de 1981, e terminado em Bangor, Maine, em 28 de dezembro de 1985"...