Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 4

Um livro muito pequeno, considerando suas poucas 120 páginas, mas com certeza de uma leitura intrigante e definitivamente indispensável. Sono do escritor japonês Haruki Murakami traz o relato de uma mulher aparentemente comum, dona de casa, mãe e mulher, mas com um pequeno detalhe de diferença, há 17 dias ela simplesmente parou de dormir, não ..

Summary 4.8 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Resenha: Sono – Haruki Murakami

RESENHA DO LIVRO SONOUm livro muito pequeno, considerando suas poucas 120 páginas, mas com certeza de uma leitura intrigante e definitivamente indispensável. Sono do escritor japonês Haruki Murakami traz o relato de uma mulher aparentemente comum, dona de casa, mãe e mulher, mas com um pequeno detalhe de diferença, há 17 dias ela simplesmente parou de dormir, não por escolha própria, mas por não sentir mais sono.

“Desta vez, eu apenas e simplesmente não consigo dormir. Nem um cochilo sequer.”

Diferente das insônias comuns, a personagem não sente nem um pouco de cansaço ou fadiga por passar tanto tempo acordada, ao contrário, ela se sente ainda mais acordada do que antes, mesmo com tantos dias sem sono. Ela passa a fazer as coisas do dia durante em modo automático, como sempre fez e reservar para si as noites como um tempo único e exclusivamente seu.

“Depois que deixei de dormir passei a considerar fácil administrar a realidade. De fato, cuidar da realidade é uma atividade muito simples. Era tão somente a realidade.”

Mas diferente de apenas relatar sobre uma mulher que não dorme, acredito que Sono tem uma mensagem a mais, algo relacionado a sociedade, talvez tenha sido impressão minha, mas acredito que ele foi bem direto ao mostrar como vivemos em constante piloto automático, vivendo o que fomos programados para viver, sem nem mesmo perceber o quão parecidos com marionetes estamos.

A personagem deixa claro várias vezes que ao deixar de dormir, deixar de fazer algo que tecnicamente “deveria” fazer, ela passou a ver o mundo com outros olhos, passou a fazer coisas que antes julgava perda de tempo, mas que agora são como pequenos momentos de liberdade ao longo dia, pequenas oportunidades de ser ela mesma.

“Ao deixar de dormir, ampliei meu ser. O importante é o poder de concentração. Viver e não conseguir se concentrar e o mesmo que estar de olhos abertos e não poder enxergar.”

Murakami soube escrever em torno de um assunto tão banal quanto o sono, uma história totalmente cativante, a leitura flui tão bem que você mal percebe o passar do tempo, e o melhor, o fato de ser pequeno e direto, garante uma leitura perfeita para se fazer em uma única noite, sem o risco de ficar sem dormir.

E embora eu ainda esteja um pouco confusa com o final, que deixa mais dúvidas do que respostas, Sono é um livro que com certeza recomendo. E você que já leu, o que achou? Deixe aí nos comentários sua opinião.

Related posts

RESENHA – SILÊNCIO – BECCA FITZPATRICK

RESENHA - SILÊNCIO - BECCA FITZPATRICK


RESENHA - SILÊNCIO - BECCA FITZPATRICK

“Nora Grey não consegue se lembrar dos últimos cinco meses. Depois do choque inicial de acordar em um cemitério e descobrir que ficou desaparecida por semanas, ela precisa retomar sua rotina, voltar à escola, reencontrar a melhor amiga, Vee, e ainda aprender a conviver com o novo namorado da...

Não se apega, não! – Isabela Freitas

Não se apega, não! - Isabela Freitas


Não se apega, não! - Isabela Freitas

Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de...

RESENHA – FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO – MV BILL E CELSO ATHAYDE

RESENHA - FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO - MV BILL E CELSO ATHAYDE


RESENHA - FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO - MV BILL E CELSO ATHAYDE

“Este livro é um contundente relato pessoal de Celso Athayde e MV Bill dos bastidores da produção de um documentário explosivo sobre o universo dos meninos que trabalham no tráfico de drogas em diversas partes do país. Narrado em primeira pessoa, o livro revela as dramáticas experiências que...