Título e Capa 1
Escrita / Enredo 3
Originalidade 3
Personagens 3
Final 2

“The 100, Os Escolhidos”, nos apresenta a um mundo pós apocalíptico, onde, após uma guerra nuclear que transformou a Terra em um poço de radiação, os humanos sobreviventes se viram obrigados a abandoná-la e ir morar em naves no espaço. Uma coisa não mudou, assim na terra como no espaço, há uma divisão de classe ..

Summary 2.4 normal
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

Resenha – THE 100, Os Escolhidos – Kass Morgan

“The 100, Os Escolhidos”, nos apresenta a um mundo pós apocalíptico, onde, após uma guerra nuclear que transformou a Terra em um poçthe 100 os escolhidos kass morgano de radiação, os humanos sobreviventes se viram obrigados a abandoná-la e ir morar em naves no espaço.
Uma coisa não mudou, assim na terra como no espaço, há uma divisão de classe sociais. As pessoas com mais status moram em Phoenix, e as pessoas com menos status, moram em “Walden” e em “Arcadia”. Uma coisa bem “rico VS pobre”.
Acima de tudo, a comunidade espacial está enfrentando um problema sério: os seus recursos estão acabando e eles precisam saber se a Terra já está segura para recebê-los novamente, 3 séculos após o desastre nuclear.
Mas, quem é que quer se arriscar em voltar a Terra e ver que ela ainda é um poço de radiação, não é? Então, porque não unir o útil ao agradável e mandar a Terra os condenados?

Condenados? Sim, mesmo no espaço, eles tentaram criar um código constitucional, e se alguém o infrigisse, se maior de idade, era condenado a morte e se menor, aguardava completar 18 anos para ou ser perdoado ou ser morto pela sua infração.
E assim foi feito, 100 condenados/adolescentes são selecionados para a missão. E dá-se início a história.

Esta, por sua vez, é narrada de 4 pontos de vista diferentes:
“Clark”e, a aprendiz de médica de Phoenix;
“Wells”, filho do Chanceler, também de Phoenix;
“Glass”, também de Phoenix;
(mais pontos de vista dos “ricos” que dos “pobres”, olha que injustiça social!)
E “Bellamy”, de Walden;

Além de ser narrada sob 4 pontos de vista, a narrativa se alterna entre presente e passado dos personagens.

Agora a minha opinião sobre tudo isso: sem sal, nem pimenta, nem açúcar, nem nada.

O enredo não conseguiu me ganhar, não despertou meu interesse, o que é mais destacado ao longo das páginas, são os romances dos personagens entre si, e num mundo pós apocalíptico em que os humanos vivem em naves, não é romance que eu quero que seja destacado. Aí você pode me dizer: mas ocorrem diversos outros fatos na história, além dos romances! E eu te respondo: Sim, ocorrem, mas todos eles interligados aos romances dos personagens. TUDO interligado aos romances.

Pode ter romance em qualquer história? Pode! É até essencial na maioria delas! Pode ser bom esse romance? É claro que pode!
Mas os romances contidos nessas páginas, não me ganharam.
Resumindo, na MINHA opinião, a história não foi nada excepcional e não conseguiu me conquistar.
Não me despertou sequer o interesse de ler a continuação. Talvez eu leia uma hora, mas está lá pro fim da minha meta de leitura.

E você, leu esse livro? O que achou? Minha opinião é essa, leia e descubra a sua. Ou não leia, porque eu não recomendo, haha!

Resenha do Livro the 100 - os escolhidos - escrito por kass morgan

Resenha do Livro The 100 – Os Escolhidos (Kass Morgan)

Related posts

Resenha: Coração de Tinta – Cornelia Funke

Resenha: Coração de Tinta - Cornelia Funke


Resenha: Coração de Tinta - Cornelia Funke

Senhoras e senhores, peguem suas xícaras de chá, acomodem-se em suas poltronas, ou em qualquer lugar confortável, e deleitem-se com mais um resenha. Hoje, vamos conhecer um pouco sobre um mundo que existe ao mesmo tempo que não existe. Um mundo de fábulas, onde pessoas brincam, dançam e...

Resenha: A Rainha de Tearling – Erika Johansen

Resenha: A Rainha de Tearling - Erika Johansen


Resenha: A Rainha de Tearling - Erika Johansen

A Rainha de Tearling, chegou ao Brasil com toda a sua majestade em janeiro de 2017, publicado sob o selo Suma de Letras, da Editora Companhia das Letras. A obra, primeiro livro de uma trilogia, é o romance de estreia da autora Erika Johansen e terá em breve, sua adaptação exibida nas telas do...

Sociedade J.M Barrie – Barbara J. Zitwer

Sociedade J.M Barrie - Barbara J. Zitwer


Sociedade J.M Barrie - Barbara J. Zitwer

Se há uma coisa que eu gosto muito é um bom livro, ou um bom romance. Sim, aqueles livros que se aprofundam em cada personagem, nos fazendo, assim, pensar como eles, ou pelo menos entender suas motivações e ações. Outra coisa que um romance não deixa de lado é uma enrolação no enredo. Afinal, se...