Resenha – The Walking Dead – A Ascensão do Governador – Robert Kirkman e Jay Bonansiga

Resenha por: Wesley Belmonte

Nota: 5


Robert Kirkman é o criador de the walking dead, tudo começou com mangás, também escreveu invencível, ambos para a image comics.

Também é produtor executivo da AMC, na série TWD.

Jay Bonansinga  é o co-escritor da série de livros de the walking dead, é um autor de suspense muito famoso em outros países. Seus livros ainda não foram traduzidos nacionalmente; entre eles tem o livro aclamado pela crítica: The Black Mariah; também escreveu: Sick, Head Case, Oblivion, The killers game, Killer-Parade, entre outros.

Segundo a série de televisão o governador é o vilão.

Comprei o livro pensando em ler uma história mais detalhada de Rick e cia. Mas me surpreendi quando vi a história se desenrolando com Phillip, O governador e Super Vilão da série.

Ele, seus dois amigos, seu irmão e sua filha Penny, estão fugindo dos mortos. Assim como todos em TWD.

Nesse livro aprendemos como nasce um vilão. Lendo-o aprendi que cada um, em situações extremas, tenta proteger o que tem mais importância em sua vidas, e em um grupo se torna líder a pessoa que tem mais a perder.

Criei um sentimento com um misto entre amor e ódio com o Governador. Ele nos cativa.

E o melhor de tudo nesse livro, é a escrita, nada repetitiva. sempre alterando palavras comuns usadas em livros desse gênero. Somente o repertório para a palavra zumbi, ele usam mais de dez sinônimos diferentes.

O Final do livro: Como não amar um final de livro como esse?

Na minha humilde opinião: Não existe,em livros que já li, um final como esse; onde as últimas palavras englobam todo o livro e ficamos atônitos. Sem saber o que fazer. O Baque foi tão grande que fiquei algum tempo boiando, tentando assimilar as ditas na última linha.

Tem alguns finais de livros (entre os que já li), que posso comparar, mas é uma injustiça comparar qualquer final de livro com esse, já que até quem nunca assistiu a série, disse que amou o final do livro.

Os livros com finais perfeitos são: Em chamas; um final intrigante como aquele fez-me ler o outro (Esperança) no mesmo momento.

Starters; não foi exatamente no final, mas um pouco antes,  fiquei atônito com a surpresa que tive.

E, por fim, O Código da Vinci: Quando já estava conformado, o autor coloca um epílogo que nos faz parar e querer voltar as páginas para lê-lo novamente.

Se ainda não conhecem um livro do gênero, que é muito bom, com ma narrativa rápida e nada massante, leia: Sobreviventes do Apocalipse, garanto que não irão se arrepender.

 

Ato de se elevar: a ascensão de um balão.

Ato de subir: a ascensão de um monte.

Religião Subida milagrosa de Cristo ao céu.

Obra de arte representando esta subida.

Dia em que a Igreja celebra a ascensão do Senhor (quarenta dias depois da Páscoa).

Fig. Elevação a um posto, dignidade ou poderio.

Ascensão reta, uma das coordenadas equatoriais celestes de um astro.


Trechos

“E logo todo mundo está rindo histericamente – inclusive Brian – e, pela primeira vez desde que todo o pesadelo começou, o riso é autêntico: a liberação de algo frágil e obscuro de dentro deles.”

“Não enfrentes monstros sob pena de te tornares um deles, e se contemplas o abismo, a ti o abismo também contempla. ”

“Nenhum homem escolhe o mal por ser o mal, mas apenas por confundi-lo com felicidade, que é o que ele busca.”

“(…) o tradicional “foda-se” da companhia telefônica: O número que você ligou não está disponível no momento. Por favor, tente novamente mais tarde.”

“Se ainda restava alguma dúvida sobre quem era o líder do grupo – não que algum dia ela tenha existido -, agora estava mais do que claro que Philip era o início e o fim de tudo.”

Related posts

Resenha: Piano Vermelho – Josh Malerman

Resenha: Piano Vermelho - Josh Malerman


Resenha: Piano Vermelho - Josh Malerman

Josh Malerman entrou na minha vida com o pé direito, quando eu li “Caixa de Pássaros”. Ainda posso sentir na pele toda a agonia que aquela leitura me causou (vide minha resenha da obra)... Então, assim que “Piano Vermelho” foi lançado, imediatamente entrou na minha lista de desejos. Desta vez...

Resenha do Livro Filhos e Soldados – Bruce Henderson

Resenha do Livro Filhos e Soldados - Bruce Henderson


Resenha do Livro Filhos e Soldados - Bruce Henderson

Hoje vamos comentar sobre um livro incrível, mas eu disse incrível mesmo. Uma obra que conta a valentia de como seis meninos alemães, e ainda por cima, judeus conseguiram fugir da Alemanha Nazista. Isso mesmo, o Livro Filhos e Soldados contém um registro incrível e maravilhoso de como garotos...

RESENHA – TPM, PARA QUE TE QUERO? – JU FERRAZ

RESENHA - TPM, PARA QUE TE QUERO? - JU FERRAZ


RESENHA - TPM, PARA QUE TE QUERO? - JU FERRAZ

Desde pequenas somos vistas como o sexo frágil, histéricas e incapazes de escrever a nossa própria história. Sim, somos bombardeadas por hormônios em todas as fases da nossa vida e precisamos aprender a lidar com isso. Não é fácil! Temos oscilações de humor e às vezes simplesmente não temos...