Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 5

Sim, meus amigos, finalmente fui ver Star Wars, e espero que gostem do que tenho para contar sobre minhas percepções sobre o que vi no filme. E antes de tudo digo, pode conter spoilers, então se você ainda não viu, volte aqui só depois de ter assistido. Acredito que esse filme é mais um daqueles ..

Summary 5.0 Incrível
Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 5
Summary rating from 1 user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 5.0 Incrível

Star Wars: Os Últimos Jedi (spoiler)

Sim, meus amigos, finalmente fui ver Star Wars, e espero que gostem do que tenho para contar sobre minhas percepções sobre o que vi no filme. E antes de tudo digo, pode conter spoilers, então se você ainda não viu, volte aqui só depois de ter assistido.

Acredito que esse filme é mais um daqueles que dispensam sinopse, e não farei, já que acredito que quem lerá isso aqui hoje, serão os fãs de plantão e querem ler tudo sobre o filme.

A primeira sensação que tive ao ver os momentos iniciais de Star Wars: Os Últimos Jedi não foi de nostalgia, essa sensação tivemos ao ver o Despertar da Força. Essa foi mais aquela sensação de curiosidade em saber qual seria o rumo de todo esse universo que conhecemos. Bom, temos um rumo a todos que conhecemos, alguns inclusive tomas caminhos bem definidos e sem dizer que a representação da força está muito bem definida nessa versão com direito a force push e tudo. Mas mesmo assim alguns assuntos para mim não foram resolvidos. Acho que é só eu que acho, mas parece-me que a questão de vilões bons que são mortos sem serem bem expostos ainda continua na franquia, um exemplo é a capitã Phasma, que acredito que deveria continuar a atazanar a vida do Fin. Sim, deveria ser uma pedra no sapato do personagem maior. Outro assunto seria a origem do Grande Líder Supremo, já que não nos é revelado no filme como foi que ele conheceu toda essa questão da força e todo o resto. Sei que nos primeiros episódios quando é revelado que o Palpatine é um Sith as informação aparecem como que mágicas e toda a ordem Jedi toma conhecimento do Sith, mas lá é diferente, já que eles sabiam que tinha um Sith rondando, só não sabiam quem era. Dessa vez não é mencionado essa questão de Sith, e em momento algum é dito o que realmente Snoke é. Sem dizer as especulações que advém de todos os lugares. Mas aí no filme, quando estava todo concentrado esperando a explicação de ele ter surgido do nada na história… Nada acontece e ele é derrotando tão de repente como foi quando surgiu na franquia pela primeira vez. Mas acredito que ele morreu para completar o treinamento de Kilo Ren, ainda mais quando o vilão diz que precisava matar Rey para que o treinamento fosse completado. Se formos ver os ensinamentos do lado sombrio que o Kylo deve ter recebido de Luke, é lógico que o mestre deveria ser executado para assim o caminho sombrio ser completado e revelar um dos ensinamentos sith de que o aprendiz sempre fara de tudo para tomar o lugar o mestre. Foi o que aconteceu e em minha opinião de forma prematura. Acredito que eles fizeram isso por não terem uma ideia boa o bastante para justificar a presença do vilão na parte filmística. As informações dizem que a estória de Snoke será contada em aventuras narrativas, ou seja, em livros. O que para mim é uma pena. Por isso digo que o destino deste vilão não foi completado, seria como a origem de Darh Maul que da mesma forma que surgiu foi logo desaparecido e tendo sido seu lado completado no universo expandido, que mesmo assim não foi completado. A menos que Dath Maul seja o Snoke completando seu destino como o vilão do passado. Se vermos a maneira que o Snoke morreu podemos dizer que de fato é o mesmo vilão se contarmos o modo que ele morreu sendo cortado pela metade.

Piração a parte, agora vamos ao retorno de Luke. Eu fiquei o tempo todo curioso para saber o motivo dele ter ido para o exílio. Eu senti que foi respondida e me senti em paz assim como Luke ao final do filme. A questão dele ter exilado foi algo mais como missão fracassada e também do tipo de não sei se é o correto já que nem os Jedi conseguiram prever que um Sith entrasse no senado e andasse lado a lado. É tipo um desânimo que temos quando nos decepcionamos, mas esse exílio foi logo mudado com a presença de Rey na ilha sagrada e fazendo-o lembrar de quem ele é, forçando assim a enfrentar e deixar bem claro que os Jedi sempre irão surgir para enfrentar o mal, concluindo assim sua vida e deixando em paz. Não preciso nem mencionar de que o fato do sábio Yoda aparecer o ajudou a entender o propósito dele nisso tudo e também o que ele precisava fazer. Detalhe, o Yoda era o mesmo layout do que vimos no retorno de Jedi, foi o que percebi e espero que realmente seja o mesmo.

Ski Speeder, também foi lançado para o novo game Battlefront 2 para a turma sentir na pele essa batalha alucinante.

Outra parque que realmente gostei foi o dos cenários e novos planetas que somos apresentados sempre que um novo filme surge, isso acho genial! isso ao menos não mudou na franquia. O novo planeta é um com uma espécie de minério vermelho que deixa o cenário todo mais bonito quando as naves-esquis enferrujadas são postas a guerrear. Gostei também dos radares portáteis montados em cima das mesas para a operação de guerra de última hora, eram exatamente os mesmos que víamos nos filmes antigos. Nesse temos até cenas semelhantes ás que vimos no Império Contra-ataca, que por sinal é o meu favorito. Cena Linda essa. Claro que há outro planeta também mostrado, um que é lotado de gente rica que ganharam seus dinheiros vendendo armas para guerras de ambos lados da história.

Sobre o Kylo Ren, vi que foi mais aprofundado a estória dele, e é bem interessante ver o momento em que ele se voltou, mas prefiro a transição do Anakin para o lado negro da força, já que com mais tempo para contar podemos ver claramente cada momento em que Palpatine foi fermentando o ódio. Já com Kylo, só é mencionado que Snoke o fez ter esse lado sombrio e ainda dizer que Ben Solo é o único com capacidade para fazer o que Darth Vader começou. Espero que no decorrer da trama seja mostrado melhor e bem mais detalhado esse lado da história, onde é contato o lado dele de como foi que ele ficou do lado sombrio. Da maneira que foi contato não gostei muito. Claro que iria ficar revoltado caso acordasse com meu tio ligando um sabre de luz em minha direção. Mas isso não seria motivo para querer matar meu pai e deixar minha mãe morrer. Mas podemos ver dessa vez um lado mais paciente do Kylo quando a Rey o encontra com a força. Mesmo sabendo que era tudo manipulação do Snoke, que não concordo de ter morrido tão cedo assim.

Os demais personagens da trama tem seus momento de glória, com certo destaque, mas não sendo tão atuantes assim, tanto que Fin e mais uma outra novata na “party” foram enviados para uma missão que no fim acabou se tornando inútil, mas tudo bem, eles estavam tentando salvar o dia e fazer coisas de herói. O que não deu certo, já que o filme mostra que nem tudo é resolvido com atos heroicos, mas sim na base da estratégia e paciência.

Resumidamente achei esse filme muito bom de se ver, podendo ter um fator replay maior que o despertar da força. Claro que com lacunas e ainda dúvidas, mas como se trata de um Universo expandido o resto das história acredito que será contada nos livros, o que acho injusto. Mas isso tudo não desmerece o filme, que foi muito bem produzido e com os efeitos convencionais que deve ter sempre. Sem dizer que já estava na hora de renovar a fórmula e inserir meios próprios e originais para a trama. Agora é esperar a Nova Ordem Jedi e não, os livros não foram destruídos, uma vez que a Rey os trouxe para a Milenium Falcon, se você não viu corra lá para ver onde ela os deixou.

Agora, segue um trailer do filme

 

Related posts

Enfeitiçado – Hwang In-ho (Netflix)

Enfeitiçado - Hwang In-ho (Netflix)


Enfeitiçado - Hwang In-ho (Netflix)

Muito bem turma!!! Hoje falarei sobre um filme que foi muito aleatório para o que costumo assistir, e não é por causa de minha esposa sempre assistir coisas coreanas as famosas Doramas. Mas hoje, caros amigos, trago um filme que traz algo que eu nunca tinha visto em filmes antes. Foi isso que me...

RESENHA – CLASH, QUANDO CORAÇÕES SE PARTEM – NICOLE WILLIAMS

RESENHA - CLASH, QUANDO CORAÇÕES SE PARTEM - NICOLE WILLIAMS


RESENHA - CLASH, QUANDO CORAÇÕES SE PARTEM - NICOLE WILLIAMS

Certas coisas não mudam nunca: Jude e Lucy sentem uma paixão intensa e avassaladora um pelo outro, e brigam com a mesma intensidade. Cada vez mais incomodada com os holofotes em Jude – e com a quantidade de mulheres em torno dele –, Lucy quer segurar seu bad boy enquanto treina para ser a...

RESENHA – OS INCRÍVEIS 2 – BRAD BIRD

RESENHA - OS INCRÍVEIS 2 - BRAD BIRD


RESENHA - OS INCRÍVEIS 2 - BRAD BIRD

Após 14 anos de espera, a família preferida de heróis retorna às telonas, com uma comédia mostrando dramas e dificuldades dos super-heróis e, ao mesmo tempo, mostrando o valor da família e o companheirismo dos mesmos. A trama de Os Incríveis 2 começa imediatamente após o término do primeiro...