Título e Capa 3
Escrita / Enredo 2
Originalidade 1
Personagens 3
Final 2

******************************NÃO contém spoiler****************************** Autor: Alex Michaelides Editora: Record / Gênero: Suspense Psicológico / Idioma: Português / 350 páginas   “Um Assassinato, uma verdade oculta. As raízes do silêncio são muito mais profundas do que se pode imaginar” Quando Alicia Berenson é encontrada em frente ao marido morto, segurando uma arma e em completo silêncio; um ..

Summary 2.2 Bom
Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 3
Personagens 4
Final 5
Summary rating from 1 user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 4.4 Incrível

A Paciente Silenciosa: É tudo o que dizem?

******************************NÃO contém spoiler******************************

Autor: Alex Michaelides

Editora: Record / Gênero: Suspense Psicológico / Idioma: Português / 350 páginas

 

“Um Assassinato, uma verdade oculta. As raízes do silêncio são muito mais profundas do que se pode imaginar”

Quando Alicia Berenson é encontrada em frente ao marido morto, segurando uma arma e em completo silêncio; um mistério surge. O que faria uma amorosa esposa cometer a sangue frio tal crime? Seria ela realmente a assassina? Julgada e condenada a permanecer o resto da vida em um sanatório, a única certeza que se tem é que ela não fala, independente das indagações as quais é exposta. Mas tudo muda quando Theo Faber, um psicoterapeuta, surge. Interessado pelo caso de Berenson, acaba se envolvendo em uma investigação, e se demonstra logo de cara estar disposto a descobrir o que aconteceu, mesmo que para isso precise burlar algumas regras.

Se me perguntassem se eu indico este livro, minha resposta seria um categórico NÃO. Não que ele seja de todo ruim. Mas em se tratando de um thriller psicológico, ele é mais do mesmo. Não apresenta nada de novo, não possui desdobramentos surpreendentes e nem personagens carismáticos. Eu li as 350 páginas com uma sensação total de indiferença em relação aos personagens e o que viria pela frente; até porque eu já sabia qual seria a grande revelação do final. E não porque eu tenha me deparado com spoilers ou porque seja a personificação de Sherlock Holmes; mas sim porque é tudo extremamente previsível. Mas mesmo que eu faça esta afirmação com segurança, venho percebendo que ele vem sendo considerado pela maioria dos leitores um livro surpreendente, com um desfecho chocante, que inclusive o coloca como um dos grandes lançamentos literários do ano.

Mas a pergunta que eu faço é: Quem o leu e o classifica como citado no parágrafo anterior é leitor assíduo do gênero? Porque A Paciente Silenciosa me soa como um romance para os iniciantes de thrillers desse tipo. Pois me parece quase impossível que alguém com bagagem literária vá se surpreender com tudo que nos é entregue. Nas primeiras 50 páginas eu já me deparei com um elemento que já li em no mínimo em outros dois thrillers (também hypados como esse). O que me fez sacar e atar 90% das pontas da trama em questão de minutos. Certos elementos já se tornaram clichês e spoilers descarados de tanto que os autores os repetem. Seria isso uma total falta de criatividade? Ou seria apenas preguiça dos autores em tentar criar algo inovador e que realmente surpreenda?

A trama se divide em partes do diário de Alicia Berenson e capítulos narrados por Faber. Vamos acompanhando a relação de Berenson com o esposo e a sagacidade e determinação do psicoterapeuta em montar o quebra-cabeça deste misterioso assassinato. Li no Kindle e posso dizer que 60% da leitura me foi enfadonha (salvando-se apenas os últimos 40%, que são mais empolgantes mesmo com todas as obviedades). Um thriller não se faz apenas de um final surpreendente, tenho consciência disso. O desenvolvimento da história deve também ser levado em consideração quando a obra está sendo analisada, assim como a escrita de quem teceu a trama. E por isso devo ressaltar que a escrita de Alex Michaelides é uma escrita ok. Nada fabuloso, mas também nada que deva ser considerado horrível. É uma boa escrita. Mas a narrativa – aqui me refiro aos pilares que compõem todo o desenvolvimento – é morosa. As partes do diário são cansativas, pouco envolventes e com desenvolvimentos de personagens quase nulos (e não me digam que isso ocorre porque são partes de um diário de uma personagem abalada psicologicamente. Já li outras obras que possuem este artifício narrativo e nem por isso sofrem deste mal).  As partes narradas pelo personagem masculino são mais interessantes, com desenvolvimentos e diálogos melhores. Mas nada tão espetacular e que eleve o nível do romance em si.  Mesmo pra quem não se apega a detalhes ao longo da leitura e costuma se surpreender, mesmo que tudo se sustente em aspectos já recorrentes do gênero em que fazem parte, em A Paciente Silenciosa o autor parece querer que o leitor desvende tudo antes da hora. São pistas e respostas que saltam das páginas como grandes placas de neons escritas SPOILERS em letras garrafais. Michaelides não parece fazer questão de revelar tudo a seu tempo. Logo solta diálogos expositivos e cenas reveladoras, o que no meu caso, levando em consideração o tipo de leitor que sou, é uma técnica narrativa que desprezo. Acho horrível um autor não ter o senso de tentar surpreender quem está se dispondo a ler sua obra, principalmente em se tratando de thriller, seja ele psicológico ou não.

As partes passadas no sanatório são bem reais. Tendo uma irmã enfermeira, que já trabalhou em um sanatório; eu já tendo visitado um e já tendo me deparado com relatos acerca de sua profissão, sei bem que infelizmente (não generalizo) em muitos desses lugares o mau-caratismo, profissionais que não dão a mínima para os pacientes e atitudes questionáveis são bem recorrentes. O que é triste na realidade, mas um ponto positivo em se tratando da ficção.

A Paciente Silenciosa é mais um livro o qual eu terminei a leitura não entendendo tamanho hype e tamanhos elogios a obra. Um livro mais do mesmo, onde as surpresas ficam apenas para quem realmente quiser se surpreender, negando as pistas e respostas entregues pelo autor antecipadamente. Em se tratando de thriller, a obra de Michaelides, ao meu ver não passa de mais um romance mediano, superestimado de forma inadequada.

Compartilhe
Share

Related posts

RESENHA – CÍRCULO SECRETO: A CAÇADA – L. J. SMITH

RESENHA - CÍRCULO SECRETO: A CAÇADA - L. J. SMITH


RESENHA - CÍRCULO SECRETO: A CAÇADA - L. J. SMITH

Cassie está determinada a desvendar os mistérios do Livro das Sombras que pertenceu ao seu pai. Só assim ela poderá enfrentar os caçadores, que querem destruir cada um dos membros do círculo. E há outra ameaça… Scarlett, sua meia-irmã, que não hesitará em matá-la, se tiver a...

Flores para Algernon: Quanto vale a inteligência?

Flores para Algernon: Quanto vale a inteligência?


Flores para Algernon: Quanto vale a inteligência?

******************************NÃO contém spoiler****************************** Autor: Daniel Keyes Editora: Aleph / Gênero: Ficção-científica / Idioma: Português / 288 páginas Como seria vivermos em um mundo onde fosse possível nos tornarmos mais inteligentes devido a uma cirurgia...

(HQ) Mulher-Maravilha: DC Renascimento 1-12

(HQ) Mulher-Maravilha: DC Renascimento 1-12


(HQ) Mulher-Maravilha: DC Renascimento 1-12

******************************NÃO contém spoiler****************************** (CONFIRA A RESENHA DE "TITÃS: DC RENASCIMENTO 1-19" CLICANDO AQUI) *** Roteirista: Greg Rucka / Desenhistas: Liam Sharp & Nicola Scott Editora: Panini Comics / 276 páginas (12 volumes) Ler...

Leave a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.