Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 5

Já faz um tempo desde que li A Seleção e me apaixonei pela America e seu jeito único de ser, e vi nascer entre ela e Maxon um amor tão envolvente que me fez querer entrar nos livros da série. Mas não é sobre esse casal que vim falar hoje, e sim sobre o livro ..

Summary 5.0 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

A Sereia – Kiera Cass

Já faz um tempo desde que li A Seleção e me apaixonei pela America e seu jeito único de ser, e vi nascer entre ela e Maxon um amor tão envolvente que me fez querer entrar nos livros da série. Mas não é sobre esse casal que vim falar hoje, e sim sobre o livro A Sereia, também da mesma autora, Kiera Cass, e tão bom quanto os outros.

Este, que na verdade foi a primeira obra publicada da autora, só ganhou um pouco mais de notoriedade depois do sucesso de A Seleção, que deu destaque ao nome da autora, fazendo com que procurássemos por outros livros de sua autoria.

Nesse livro, Kiera nos coloca em uma releitura moderna dos bons e velhos conhecidos mitos sobre sereias, trazendo como personagem Kahlen, uma garota sem passado que deve sua vida a Água e que a serve fielmente como sereia, mesmo não concordando e não se sentindo muito bem com o trabalho que tem que fazer.

Depois de 80 anos servindo, e estando cada vez mais próxima da liberdade, Kahlen se vê encantada por um garoto comum que pode botar tudo a perder, já que é contra as regras se apaixonar por humanos, e movida por seu sentimento incontrolável, ela sente, pela primeira vez, que precisa quebrar as regras.  

A história possui um enredo envolvente, que assim como o canto da sereia leva os homens ao mar, nos faz viver os sentimentos de Kahlen, página após página, quase sem nem perceber o passar do tempo.

Os personagens são bem construídos e não demora para ficar bastante envolvido com todos, até mesmo aqueles que aparecem apenas em poucas páginas da história, e não ficam muito em cena, conseguem conquistar um pedacinho do nosso carinho.

Resumindo, é um romance que com certeza recomendo, e pra quem já leu, o que achou? Deixe aí nos comentários, adoraria saber sua opinião.

Avaliação:

0 / 5 Avaliação: 0
Compartilhe
Share

Related posts

A Peste: De quem é a culpa?

A Peste: De quem é a culpa?

*****************************NÃO contém spoiler****************************** Autor: Albert Camus Editora: Record / Literatura Existencialista / Idioma: Português / 288 páginas A quem devemos culpar pelas mortes que ocorrem, pelos medos e incertezas infindáveis e pelo constante processo...

1793: O melhor thriller do ano?

1793: O melhor thriller do ano?

******************************NÃO contém spoiler****************************** Autor: Niklas Natt Och Dag Editora: Intrínseca / Gênero: Thriller histórico / Idioma: Português / 432 páginas 1793, um ano repleto de conflitos políticos, início da revolução francesa, fundação do museu do...

O complexo dos Buendía

O complexo dos Buendía

“Onze anos atrás (1971), o chileno Pablo Neruda, um dos brilhantes poetas de nosso tempo, iluminou este público com suas palavras. Desde então, os europeus de boa vontade – e às vezes aqueles de má vontade também – têm sido arrebatados, com cada vez mais força, pelas novidades fantásticas da...

Leave a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.