Mundo das Resenhas
A Troca – Beth O’Leary | Uma história profunda em sua simplicidade. A Troca – Beth O’Leary | Uma história profunda em sua simplicidade.
5
********************************NÃO contém spoiler******************************* CONFIRA A RESENHA DE TETO PARA DOIS CLICANDO AQUI Autora: Beth O’Leary Editora: Intrínseca / Gênero: Romance – Drama / Idioma:... A Troca – Beth O’Leary | Uma história profunda em sua simplicidade.

********************************NÃO contém spoiler*******************************

CONFIRA A RESENHA DE TETO PARA DOIS CLICANDO AQUI

Autora: Beth O’Leary

Editora: Intrínseca / Gênero: Romance – Drama / Idioma: Português / 352 páginas

Leena Cotton e Eileen Cotton, neta e avó; a primeira com 29 anos, workaholic, amiga verdadeira, apaixonada pelo namorado e alguém que não sabe como seguir em frente após o falecimento da irmã. A segunda, uma senhora de 79 anos, amiga de todos da cidadezinha que mora, mãe e avó protetora, que deseja seguir em frente após perder a neta e ser abandonada pelo marido da noite pro dia. Duas mulheres que não sabem o que fazer com as próprias vidas, até decidirem tentar algo inovador e libertador pra ambas… trocar de lugares por dois meses. Uma vai para o interior, morar na casa da avó e se envolver com afinco em suas atividades diárias. A outra, vai pra Londres, imergir na grande cidade, conviver com os amigos da neta e o principal de tudo, encontrar um namorado.

Com pitadas de comissidade, passagens encantadoras sobre amizade, respeito, vida, luto e a importância de nunca deixarmos de vivermos nossas vidas, Beth O’Leary nos entrega um romance que aquece o coração, emociona e nos faz pensar o quão importante podemos ser na vida dos outros. A escritora evolui desde o sua primeira obra lançada – Teto para Dois – e se prova ainda mais como uma excelente contadora de histórias. Todos os personagnes são magníficos em suas simplicidades e complexidades em serem quem são. Os temas abordados são importantíssimos, passando por questões muito relevantes sobre humanidade e recomeços.

Não é como se eu tivesse certeza que iria amar A Troca. Iniciei a leitura acreditando que teria uma boa experiência de leitura, mas sem acreditar de fato que conseguiria criar alguma conexão com uma dos protagonistas; afinal de contas, não imaginei que Eileen, uma mulher de 79 anos fosse me trazer tantos momentos profundos de reflexão, identificação, além de apenas diversão. Me identifiquei com seus dilemas, com sua sagacidade, sua paixão e respeito pelo ser-humano, e me emocionei em alguns momentos com esta esplendorosa senhora, que me mostrou a cada página que não importa a idade que temos, a vida está aí pra ser vivida intensamente e não podemos deixar de vivê-la. Já Leena Cotton é tão maravilhosa quanto a avó. Uma mulher que passa a enxergar a magnitude das coisas simples da vida, que se envolve de corpo e alma em tudo que decide fazer, e que faz amizades inesperadas com idosos que ela talvez teria tratado com invisibilidade em outras circunstâncias.

Quantas pessoas fascinantes, com histórias incríveis para compartilhar não estão nesse exato momento trancafiadas em seus apartamentos e casas de forma solitária, excluídas dos convívios sociais por simplesmente serem invisíveis aos olhos da maioria? A Troca mostra o quanto um bom dia, um sorriso ou uma conversa despretensiosa pode fazer a diferença na vida de idosos, que são tratados muitas vezes com descaso ou como se não existissem. A Troca mostra também que a morte de alguém não é o fim de nossas vidas e que por mais díficil que seja, recomeçar, superar dia a dia e enxergar uma luz no fim do túnel é necessário para nós e para todos aqueles que nos rodeiam. Não foi apenas mais um livro; foi uma narrativa que tranformou algumas partes do meu ser, me trouxe esperança, me despertou sorrisos e momentos leves de diversão. Foi uma história que me fez ter vontade ter avós (que nunca tive), e que me fez querer ter o poder de entrar no livro e abraçar as personagens (o que fiz enquanto fechava os olhos e me imaginava com os braços ao redor das mesmas).

Não tenho ressalvas quanto a escrita e desenvolvimento narrativo. Não tenho reclamações fervorosas quanto os caminhos escolhidos pela autora e nem reclamarei da revisão, da capa ou de qualquer coisa relacionada a este livro. A Troca foi uma leitura deliciosa, minha companheira das madrugadas e uma história que me envolveu e que poderia ter facilmente o dobro de páginas que eu naõ reclamaria. Um romance para se ler enquanto toma uma bela xícara de chá, de chocolate quente ou de qualquer bebida acalentadora de sua preferência. Um livro sobre a importância de encararmos a vida de frente e que nos ensina de forma bela e assertiva que nunca é tarde para recomeçarmos.

 

Você também pode avaliar a obra, vote! .
0 / 5 Avaliações: 0

Your page rank:

Compartilhe
Share

Fernando Lafaiete

O que vocês devem saber sobre mim? Me Chamo Fernando Henrique Lafaiete, mas vocês podem me chamar de China. Apelido este, dado pelos meus melhores amigos. Sou viciado em leitura, sou poliglota, auditor de hotel, professor de inglês, fã de fantasia, fã de livros policiais, fã de YA, fã terror e fã de clássicos. Luto ao máximo contra o preconceito literário que alimenta a conduta dos pseudo-intelectuais e sou fã de animes e qualquer coisa que envolva super-heróis. Amo escrever todo tipo de texto, em especial resenhas. Espero que minhas opiniões sejam de alguma valia para todos que tiverem acesso as mesmas. Sou sempre sincero e me comprometo a dividir minhas opiniões da maneira mais verdadeira possível. Agradeço o convite para fazer parte do grupo de resenhistas do site e que minha presença aqui seja duradoura.

No comments so far.

Be first to leave comment below.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share
%d blogueiros gostam disto: