Título e Capa 5
Escrita / Enredo 4
Originalidade 3
Personagens 4
Final 4

******************************NÃO contém spoiler****************************** Autor: Joe Abercrombie Editora: Arqueiro / Idioma: Português / Gênero: Fantasia adulta / 496 páginas Um rei legítimo, um rei autodenominado e um ambicioso Imperador. Três líderes e três exércitos. Do céu centenas de flechas despencam e do solo cabeças rolam. No meio de uma guerra que parece muitas vezes sem sentido, ..

Summary 4.0 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Antes da Forca (Trilogia A Primeira Lei #02) : “Os heróis são os que tem a sorte de sobreviver.”

******************************NÃO contém spoiler******************************

Autor: Joe Abercrombie

Editora: Arqueiro / Idioma: Português / Gênero: Fantasia adulta / 496 páginas

Um rei legítimo, um rei autodenominado e um ambicioso Imperador. Três líderes e três exércitos. Do céu centenas de flechas despencam e do solo cabeças rolam. No meio de uma guerra que parece muitas vezes sem sentido, uma jornada acontece e intrigas se desenvolvem. Em quem confiar? Que cabeças rolarão e quais os segredos por trás de um passado milenar? No meio de magos, de nórdicos e de artefatos lendários, “Antes da Forca”, o segundo volume da “Trilogia A Primeira Lei”, se desenvolve como uma sequência satisfatória, mas ao meu ver longe (nem tanto assim) de ser excelente.  Revelações nos são entregues, novos mistérios surgem e personagens são desenvolvidos com morosidade, se alinhando com perfeição ao ritmo da obra. A narrativa parece sentir orgulho de sua linearidade e de suas curvas narrativas medianas, o que por mais absurdo que pareça, não faz do livro uma obra regular. A escrita fácil de Abercrombie mesclada com sua criatividade e personagens carismáticos, fazem desta continuação uma leitura agradável e muitas vezes Instigante.

“Qualquer um pode enfrentar a facilidade e o sucesso com confiança. É o modo como enfrentamos os problemas e os infortúnios que nos define. A autopiedade anda junto com o egoísmo, e não há nada mais deplorável num líder. O egoísmo pertence às crianças e aos idiotas. Um grande líder coloca os os outros antes de si mesmo. Você se surpreenderia ao descobrir que agir assim torna mais fácil suportar nossos próprios problemas. Para agir como um rei é preciso tratar tomo mundo como rei.”

Entretanto, os passados dos personagens são abordados de maneira muito rasa, não apresentando flashbacks que poderiam contribuir e solidificar as personalidades apresentadas; além de servir como sustentações de justificativas de algumas ações e atitudes. As personagens femininas são unilaterais. Algumas descartáveis, aparecendo de forma bastante superficial. Apenas uma personagem se sobresai, mas repito, de forma insatisfatória (em minha opinião), apesar de ser uma personagem muito boa e com muito potencial.

Todavia, as batalhas são bem descritas, sem exageros e absurdidades. Os diálogos são muito bons e a comicidade aparece de forma complementar e equilibrada. Eu adorei todos os personagens, e talvez por isso minha decepção em relação aos seus desenvolvimentos. Queria ter tido muito mais do que me foi entregue. Mais exploração de suas psiques, de seus passados e de suas relações tanto pessoais quanto interpessoais. Destaque para Sand dan Glokta (asqueroso, ambíguo, fascinante e misterioso); Logen (Rústico, engraçado e sanguinário), e Ferro (a força, a brutalidade e a coragem em uma única mulher).

A ambiguidade de “Antes da Forca” é que ao meu ver torna a obra em uma leitura  bem estrutura no quesito político. Mas nada espetacular no nível de obras como “As Crônicas de Gelo e Fogo” e “Mistborn.” Mas talvez o que mais tenha me incomodado foi o desfecho em si. Terminei a leitura, encarei meu Kindle por alguns minutos e pensei: “Qual o sentido disso tudo? Nadei para morrer na praia?” Anticlimático é o que define o desfecho que me deixou com preguiça de tentar compreender decisões narrativas tão equivocadas. Joe Abercrombie já me decepcionou uma vez com o desfecho da “Trilogia Mar Despedaçado” (amado por muitos e detestado por tantos outros). Espero e irei começar a rezar desde já para que minha decepção seja eliminada com a leitura do terceiro volume. A mensagem de “Antes da Forca” é clara: “Na guerra a única honra é vencer!”

***

CONFIRA A RESENHA DE “O PODER DA ESPADA (TRILOGIA A PRIMEIRA LEI #01)” CLICANDO AQUI

CONFIRA A RESENHA DA “TRILOGIA MAR DESPEDAÇADO” CLICANDO AQUI

CONFIRA A RESENHA DE “AS CRÔNICAS DE GELO E FOGO” CLICANDO AQUI

CONFIRA A RESENHA DE “MISTBORN” (PRIMEIRA ERA) CLICANDO AQUI

Compartilhe
Share

Related posts

O Fim da Infância: O que nos torna humanos?

O Fim da Infância: O que nos torna humanos?

******************************NÃO contém spoiler****************************** Autor: Arthur C. Clarke Editora: Aleph / Gênero: Ficção-Científica / Idioma: português / 320 páginas Idealizado no início dos anos 50 e publicado em 1953, "O Fim da Infância", o romance tido como o livro menos...

CORTE DE ESPINHOS E ROSAS – SARAH J. MAAS

CORTE DE ESPINHOS E ROSAS - SARAH J. MAAS

Ela roubou uma vida. Agora deve pagar com o coração. Nesse misto de A Bela e A Fera e Game of Thrones, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance. Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de...

Mulheres, Raça e Classe: E eu não sou uma Mulher?

Mulheres, Raça e Classe: E eu não sou uma Mulher?

Autora: Angela Davis Editora: Boitempo / Gênero: História / Idioma: Português / 248 páginas *** CONFIRA TAMBÉM AS RESENHAS ABAIXO: VOX: A ÁRDUA MISSÃO DE SER MULHER! O CONTO DA AIA: O ROMANCE CRUEL DA LITERATURA CANADENSE. OS HOMENS EXPLICAM TUDO PARA MIM: ME VEJAM COMO UM ALIADO E...

Leave a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.