Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 5

******************************NÃO contém spoiler****************************** Durante uma entrevista que li de George R. R. Martin (meu autor favorito), o mesmo citou que admirava Richard Adams e seu romance intitulado “Em Busca de Watership Down. ” Logo comecei a me questionar que autor era esse e que livro era esse. Fui pesquisar e descobri que o livro em ..

Summary 5.0 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Em Busca de Watership Down: Um clássico surpreendente e impecável!

******************************NÃO contém spoiler******************************

(https://cincotons.com.br)

Durante uma entrevista que li de George R. R. Martin (meu autor favorito), o mesmo citou que admirava Richard Adams e seu romance intitulado “Em Busca de Watership Down. ” Logo comecei a me questionar que autor era esse e que livro era esse. Fui pesquisar e descobri que o livro em questão nada mais é do que um clássico da literatura fantástica e o segundo livro de fantasia infanto-juvenil mais vendido no Reino Unido no século XX; ficando atrás apenas da famigerada série Harry Potter.

Richard Adams começou a criar sua fabulosa história de maneira oral durante longas viagens que fazia com as filhas. Seu romance foi rejeitado 6 vezes pelas maiores editoras da Inglaterra e só foi publicado em 1972 por uma pequena editora.

Mas o que esperar de um livro protagonizado por coelhos?

Ao decidir ler este clássico supostamente juvenil, esperava uma narrativa bem simples e bem fácil de ser assimilada. Esperava uma fábula divertida respalda por situações bobas com personagens infantis. O que eu encontrei foi o oposto. Richard Adams apresenta a história de coelhos que vivem sob um governo injusto e que após um dos coelhos oprimidos prever uma catástrofe no viveiro em que vivem, decidem fugir em busca de um lugar melhor para se viver.

A jornada dos personagens é épica e extremamente reflexiva. Governos opressores, cenas chocantes de tortura psicológica e física, luta pela sobrevivência, preconceitos, mitologia, referências literárias e muitos outros elementos fazem parte deste livro que já demonstra nas primeiras páginas o porquê de ter se tornado um clássico.

Todos os personagens são muito bem desenvolvidos e não consegui identificar um personagem deslocado durante toda a narrativa. Os diálogos são impecáveis e as situações são bem construídas e bem angustiantes. São tantas cenas pesadas e de difícil digestão mental, que não consigo entender a razão de “Em Busca de Watership Down” ser considerado um livro infanto-Juvenil.

Durante o virar das páginas, fica evidente todo o conhecimento adquirido pelo autor em relação a vida dos coelhos. É tudo muito bem escrito e a estrutura narrativa é perfeita. Os capítulos se intercalam entre a jornada dos personagens centrais e as lendas lupinas, que são inseridas e sempre possuem uma ligação com algo que se passa no presente. Todos os capítulos se iniciam seguidos de frases de clássicos de escritores como Jane Austen e William Shakespeare.  As frases não são inseridas de maneira imprudente; fazem sempre sentido com o conteúdo da história.

Os personagens são antropomorfizados, mas não fazem nada que um animal real não conseguiria fazer. Richard Adams foi um gênio em escrever esta fantasia. Eu realmente fiquei impressionado! Comecei a leitura chocado logo no início com tudo que estava me sendo apresentado e terminei a leitura de boca aberta e sem saber como agir.

Adams também criou uma língua própria para os coelhos, que não gera confusão nos leitores e que em caso de dúvida, basta consultar o glossário. É uma obra completa que merece ser lida com calma e apreciada em sua plenitude.

Prêmios e adaptações:

“Em Busca de Watership Down” ganhou a Medalha Carnegie, a Medalha Guardian Prize e é considerado um dos livros mais importantes da língua inglesa. Ganhou uma adaptação em 1978 e posteriormente uma adaptação televisiva em 1999 que durou até 2001. Em 2017 a Netflix anunciou uma adaptação, que estreou em 22 de dezembro de 2018.

 ***

Um romance incrível, que mostra de maneira visceral uma história pelo ponto de vista da presa que se torna caçador e volta a ser presa de novo. Uma montanha russa de emoções e que merece ser lida por todos que amam literatura. Pra quem tem medo de clássicos, digo com convicção: Leiam sem medo!! Uma Obra-Prima que me surpreendeu do primeiro parágrafo ao último. Nesse momento, o máximo que posso fazer além de escrever e postar esta minha resenha… é bater palmas de pé para o autor e rezar para que do paraíso ele possa me ouvir.

Compartilhe
Share

Related posts

Starters – Lissa Price: Vale a Pena a leitura? #12

Starters - Lissa Price: Vale a Pena a leitura? #12


Starters - Lissa Price: Vale a Pena a leitura? #12

STARTERS DE LISSA PRICE - FINAL DIGNO DE UM OSCAR Resenha postadas originalmente em: 07 de Janeiro de 2015. Em STARTERS, um míssil esporo varreu todos os cidadãos não vacinados e deixou apenas adolescentes e os muito velhos vivos. Os idosos são chamados de Enders, eles administram...

RESENHA – NASCIDA À MEIA NOITE – C.C. HUNTHER

RESENHA - NASCIDA À MEIA NOITE - C.C. HUNTHER


RESENHA - NASCIDA À MEIA NOITE - C.C. HUNTHER

“Kylie Galen está na pior. Seus pais vão se divorciar, seu namorado acaba de romper com ela e, uma noite depois de ser presa por estar na festa errada, com as pessoas erradas e na hora errada, sua mãe a manda para Shadow Falls -um acampamento para adolescentes problemáticos, localizado numa...

Macunaíma: O retrato cultural de uma nação

Macunaíma: O retrato cultural de uma nação


Macunaíma: O retrato cultural de uma nação

******************************NÃO contém spoiler****************************** Macunaíma: O Herói Sem Nenhum Caráter Autor: Mário de Andrade Editora: Penguin Companhia / Gênero: Clássicos brasileiros / Idioma: Português / 232 páginas Bordão do protagonista: "Ai que...

Leave a comment