INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE, RESENHAS DE LIVROS, FILMES, SÉRIES E ANÁLISES

anuncie aqui

******************************NÃO contém spoiler******************************

(CONFIRA A RESENHA DA HQ POLAR CLICANDO AQUI)

***

Autor: Andy Schmidt

Editora: IDW Publishing / Idioma: Inglês / Gênero: Policial noir / 125 páginas (também encontrado dividido em 5 volumes de 25 páginas cada 1)

Histórias de vingança costumam me atrair independente de qual mídia seja utilizada para contá-las. Normalmente seguem padrões bem estabelecidos que costumam se repetir em suas narrativas, mas ainda assim é algo que costumo não me incomodar. Logo que me deparei com “5 Dias Para Morrer” de Andy Schmidt, sabia que não a deixaria passar, e foi o que realmente fiz. A HQ é interessante, mas lamento dizer que é muito fraca em execução.

Logo após sofrer um acidente de carro que possui claras evidências de um atentado, o detetive Ray Crisara se vê perdido em ódio, rancor e o desejo insano por vingança. Tendo que lidar com a morte da esposa que o acompanhava, vendo sua filha internada e traumatizada e tendo que lidar com a iminente possibilidade de morrer em cinco dias devido a uma grave sequela em sua cabeça, Crisara resolve iniciar uma caçada atrás dos responsáveis. Tendo certeza que o mandante é o rei do crime da sua cidade o qual ele investigava; o personagem central inicia uma vingança regada de ações desenfreadas.

A colorização muito me lembrou a da HQ de Victor Santos, Polar (mas aqui ela é aparece como um ponto negativo). É escura de tal forma a se tornar impossível visualizarmos as fisionomias dos personagens, dificultando também a visualização de alguns momentos de ação. Outra semelhança é a presença do vermelho apenas para destacar o sangue nas cenas de tiroteio, deixando para os demais momentos da história a prevalência do preto e branco. O clima também é bem parecido já que ambas as HQs fazem parte do gênero noir. Apesar dessas e de diversas outras semelhanças, “5 Dias Para Morrer” não consegue decolar como a bem-sucedida HQ de Santos. Tem um plot óbvio demais, que é tão mal trabalhado e moldado pelo autor, que o grande plot-twist do desfecho quase salta das páginas logo no início da trama. Achei tudo tão óbvio, que o final não conseguiu me impactar. Os personagens são ruins, não há background algum que nos faça torcer por eles, o que prejudica também a verossimilhança de suas relações; além do ar de monotonia não abandonar a trama por mais que o personagem se movimente e aja o tempo inteiro. Acredito que como adaptação cinematográfica funcionaria. Mas como HQ achei cansativa, repetitiva e sem energia. Início promissor, arte ruim, colorização péssima e desenvolvimento mal roteirizado. “5 Dias Para Morrer” é o tipo de história que me despertou a sensação de tempo perdido.  NÃO INDICO!

Compartilhe
Share
Share
0
Adoraria ver seu comentário ♥x