Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 5

******************************NÃO contém spoiler****************************** (CONFIRA A RESENHA DE ILÍADA CLICANDO AQUI) (CONFIRA A RESENHA DE “O ANEL DE NIBELUNGO CLICANDO AQUI) Editora: Marvel (9 de Maio de 2017) Roteiro: Roy Thomas Ilustrador: Miguel Sepulveda Colorização: Nathan Fairbairn Capa: Paolo Oliveira Posso dizer com convicção que “Marvel Illustrated: The Iliad” é uma das melhores adaptações em quadrinhos ..

Summary 5.0 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Ilíada em quadrinhos: Superou minhas expectativas!!

******************************NÃO contém spoiler******************************

(CONFIRA A RESENHA DE ILÍADA CLICANDO AQUI)

(CONFIRA A RESENHA DE “O ANEL DE NIBELUNGO CLICANDO AQUI)

Editora: Marvel (9 de Maio de 2017)

Roteiro: Roy Thomas

Ilustrador: Miguel Sepulveda

Colorização: Nathan Fairbairn

Capa: Paolo Oliveira

Posso dizer com convicção que “Marvel Illustrated: The Iliad” é uma das melhores adaptações em quadrinhos que já li. É completamente fiel ao poema épico de Homero e mostra com ainda mais imersão toda a trajetória da “Ira de Aquiles”, o protagonista que levanta o grande tema da obra.

O roteiro foi muito bem arquitetado e as ilustrações são fantásticas. Os requadros são aproveitados ao máximo e muitos possuem ilustrações que remetem a três situações distintas. Dando assim ainda mais polivalência a obra. A colorização é fosca e foi o que me incomodou no começo. Mas aos poucos fui percebendo que não poderia ter sido diferente.

Terminei a leitura de Ilíada me sentindo um pouco desconectado com os personagens, o que não aconteceu com a leitura das HQs. Achei tudo incrível, em especial a interação entre deuses e mortais. Os traços de Miguel Sepulveda apresentam uma percepção profunda dos personagens. O artista conseguiu captar muito bem a essência de cada um e criar um elo com eles é uma tarefa fácil de ser executada.

Representação de Poseidon em uma das fantásticas cenas da HQ.

Os diálogos são perfeitos e as cenas de ação são muito bem apresentadas, exatamente como descritas nos cantos do poema. A maneira também encontrada pelos artistas para representar os deuses, é mais um dos acertos. Tanto os traços translúcidos quanto a colorização, colaboram com toda a aura mística da narrativa e reforçam a superioridade divina sobre a insignificância humana, um dos pontos diferentes do poema para a adaptação em arte sequencial. Foi uma leitura incrível que serviu muito bem como um baita complemento da obra original.

Mas o que exatamente se perde com tal adaptação?

Apesar de ser uma série quadrinizada excelente, dois aspectos acabam se perdendo.

  1. Não temos a essência poética nos quadrinhos. É um elemento que poderia ter sido mantido nos quadros voltados para a narração externa. Ou até mesmo na maneira como algumas cenas são apresentadas. A prova de que isso é possível apesar da dificuldade, é o trabalho realizado por P. C. Russel na adaptação da ópera de Richard Wagner, “O Anel de Nibelungo. ”
  2. A questão envolvendo a glorificação heroica também acaba sendo retratada nas HQs de maneira bem superficial. Acaba soando tudo como apenas uma guerra comum sem muitos alicerces heroicos.

Pra quem já leu Ilíada (e pra quem não leu também) indico esta série sem medo de errar. Uma baita história e uma equipe de artistas nota 1000. Infelizmente não foi lançada no Brasil, mas pra quem fala/lê em inglês, esta é uma série que não dá pra deixar passar. Simplesmente fantástica!

***

Os 8 volumes da coleção:

Compartilhe
Share

Related posts

RESENHA- CÍRCULO SECRETO: A TENTAÇÃO – L. J. SMITH

RESENHA- CÍRCULO SECRETO: A TENTAÇÃO - L. J. SMITH


RESENHA- CÍRCULO SECRETO: A TENTAÇÃO - L. J. SMITH

Como líder do Círculo Secreto, Cassie foi constantemente confrontada com escolhas impossíveis e novos perigos. Mas, esta vez, um movimento errado pode separar o círculo para sempre. Enquanto luta contra sua meia-irmã, Scarlett, Cassie enfrenta uma nova e terrível ameaça: os ancestrais que...

Resenha – Anjos e Demônios – Dan Brown

Resenha - Anjos e Demônios - Dan Brown


Resenha - Anjos e Demônios - Dan Brown

Anjos e Demônios é definido em uma palavra: Uau. Antes de começar minha resenha, quero dizer algumas coisas. Eu sei que muitas pessoas pensam que Dan Brown é um escritor maldito que escreve livros malditos sobre histórias malditas com personagens malditos e enredos inacreditáveis. Eu sei...

Série Myron Bolitar – Os livros da série

Série Myron Bolitar - Os livros da série


Série Myron Bolitar - Os livros da série

Leave a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.