Mundo das Resenhas
O Trono do Sol: A Magia da Alvorada (O Ciclo Nessântico #01) O Trono do Sol: A Magia da Alvorada (O Ciclo Nessântico #01)
4.5
******************************NÃO contém spoiler****************************** CONFIRA A RESENHA DE AS CRÔNICAS DE GELO E FOGO CLICANDO AQUI CONFIRA A RESENHA DE MISTBORN: PRIMEIRA ERA CLICANDO AQUI... O Trono do Sol: A Magia da Alvorada (O Ciclo Nessântico #01)

******************************NÃO contém spoiler******************************

CONFIRA A RESENHA DE AS CRÔNICAS DE GELO E FOGO CLICANDO AQUI

CONFIRA A RESENHA DE MISTBORN: PRIMEIRA ERA CLICANDO AQUI

CONFIRA A RESENHA DE MISTBORN: SEGUNDA ERA CLICANDO AQUI

***

Autor: S. L. Farrell

Editora: Leya / Idioma: Português / Gênero: Fantasia adulta / 580 páginas

Nessântico, um reino poderoso, mágico e que desperta o desejo de muitos. No trono do Sol senta-se Marguerite ca’Ludovici, uma rainha admirada por muitos, que preza pela paz, pelo diálogo e pelo bem do povo. Contando com a ajuda de Dhosti ca’Millac, o líder religioso do reino, a poderosa mulher tenta lidar com as lutas daqueles que remam contra a fé do reino, ao mesmo tempo que passa a ser ameaçada por um poderoso nobre, antes aliado, agora inimigo e que deseja sentar-se no trono que lhe pertence. Entre intrigas palacianas, levantes de rebeldes, questionamentos religiosos, e o despertar de uma poderosa magia proveniente de uma jovem sacerdotisa, vamos adentrando em uma trama enigmática que nos levará a embates que moldará Nessântico e tudo que lhe sustenta. S. L. Farrell tece uma narrativa capaz de encantar os fãs de George R. R. Martin e Brandon Sanderson, construindo um mundo que poderia ser resumido – sem medo de errar – como uma mistura de “As Crônicas de Gelo e Fogo” e “Mistborn”.

Remodulando temas atuais que ainda causam discussões calorosas, o autor nos imerge em um universo ricamente criado, que entrega equilíbrio e discussões acerca da fé e do que acreditamos. Até onde a palavra de Deus é válida quando defendida em prol de poucos? Com o desenvolvimento de personagens tridimensionais, o eficaz escritor vai nos levando a uma jornada repleta de questões e enigmas que enriquecem a narrativa e que nos deixa com a pulga atrás da orelha, como um bom livro de fantasia adulta deve fazer. Em quem devemos acreditar e que desfechos devemos aguardar só o tempo dirá. Com bons momentos de ação e com uma trama onde tudo e todos exercem suas funções de maneira eficiente, contribuindo para a fluidez e dinamismo da obra, a leitura de “O Trono do Sol: A Magia da Alvorada” torna-se em algo marcante, indo além de apenas mais uma leitura.

Óbvio que apesar de minhas audaciosas comparações presentes no primeiro parágrafo (como muitos podem considerar), não inicie a leitura da fantasia de S. L. Farrell esperando encontrar uma cópia ou um romance espelho dos títulos mencionados anteriormente. As comparações são válidas, mas cautela e bom senso também são importantes por parte de quem se propor a ler. A escrita de Farrell é rica, ágil e detalhada. Mas o ritmo e crescimento dos personagens e situações são acelerados muitas vezes de forma desproporcional, atropelando muitas vezes alguns desenvolvimentos de personagens e podendo dar a impressão de uma narrativa desesperada. As contextualizações ocorrem, mas são seguidas quase que imediatamente por resoluções apressadas que em obras de Martin e Sanderson levariam (e de fato levam) vários outros volumes para ocorrer.

As questões políticas e religiosas são muito bem trabalhadas e nos ajudam a entender com profundidade as ações, motivações e até mesmo a construção social do universo nessântico e dos personagens. O início da leitura pode causar estranhamento, já que também conta com palavras próprias, e esse é um aspecto importante a ser reforçado. Nada que deva amedrontar quem já é acostumado com alta fantasia, mas que deve ser encarado com cautela pelos leitores novos no gênero. Como estar no meio de um tabuleiro de xadrez, embarcar na leitura de “O Trono do Sol: A Magia da Alvorada” e acompanhar os passos dos ambiciosos personagens é o mesmo que ficar no aguardo de quem dará o xeque mate primeiro. Personagens dúbios e uma intrigante e inteligente narrativa elevam o robusto romance de S. L. Farrell a um elevado nível de excelência.  Claro que como toda obra, pode não agradar a todo muito. Mas se gosta de política, magia, batalhas, intrigas e armações, Trono do Sol é mais um livro que você não pode deixar passar. Eu mal posso esperar para iniciar a leitura do segundo volume. Em minha lista de fantasias favoritas da vida, Trono do Sol já ocupa um lugar especial.

Você também pode avaliar a obra, vote! .
0 / 5 Avaliações: 0

Your page rank:

Compartilhe
Share

Fernando Lafaiete

O que vocês devem saber sobre mim? Me Chamo Fernando Henrique Lafaiete, mas vocês podem me chamar de China. Apelido este, dado pelos meus melhores amigos. Sou viciado em leitura, sou poliglota, auditor de hotel, professor de inglês, fã de fantasia, fã de livros policiais, fã de YA, fã terror e fã de clássicos. Luto ao máximo contra o preconceito literário que alimenta a conduta dos pseudo-intelectuais e sou fã de animes e qualquer coisa que envolva super-heróis. Amo escrever todo tipo de texto, em especial resenhas. Espero que minhas opiniões sejam de alguma valia para todos que tiverem acesso as mesmas. Sou sempre sincero e me comprometo a dividir minhas opiniões da maneira mais verdadeira possível. Agradeço o convite para fazer parte do grupo de resenhistas do site e que minha presença aqui seja duradoura.

No comments so far.

Be first to leave comment below.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share
%d blogueiros gostam disto: