Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 5

*******************************NÃO contém spoiler******************************* Autor: Robert Kirkman / Ilustrador: Lorenzo de Felici & Analisa Leoni / Tradutor: Fernando Sheibe Editora: Intrínseca / Gênero: Ficção-Científica Tinha tudo para ser mais um dia como tantos outros; até que do nada estranhas criaturas surgiram no meio da cidade da Filadélfia, caçando, matando e destruindo tudo que se via pela ..

Summary 5.0 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Oblivion Song (HQs Vols. 1 – 4): Vale a pena a leitura? #18

*******************************NÃO contém spoiler*******************************

Autor: Robert Kirkman / Ilustrador: Lorenzo de Felici & Analisa Leoni / Tradutor: Fernando Sheibe

Editora: Intrínseca / Gênero: Ficção-Científica

Tinha tudo para ser mais um dia como tantos outros; até que do nada estranhas criaturas surgiram no meio da cidade da Filadélfia, caçando, matando e destruindo tudo que se via pela frente. Enquanto uma nova dimensão surgia, 300.000 pessoas eram deixadas a mercê deste enigmático mundo, enquanto as demais  permaneceram no mundo real. De um lado, um grupo de pessoas desaparecidas. Do outro, um grupo de cientistas e políticos embarcando em uma jornada de descobertas para resgatar quem ficou e que ainda pode estar vivo. Enquanto perguntas surgem, acompanhamos Nathan Cole, um famoso cientista que se nega a desistir; e por mais que seja constantemente advertido a não voltar mais para Oblivion, continua retornando para o perigoso mundo em busca de quem deseja ser salvo. Com uma construção narrativa instigante, Robert Kirkman – o mesmo criador de The Walking Dead – cria um mundo e personagens mais que interessantes, com bons diálogos, bons momentos de ação e excelentes revelações.

No meio do caos, vemos o desenvolvimentos de relações humanas, de ambições políticas, de , esperança, adaptação humana e questionamentos sobre o pertencimento de alguém frente aos preconceitos e exigências de uma sociedade capitalista e apática. Com traços magníficos e uma colorização tão excelente quanto, a série de Kirkman encanta pelo desenvolvimento, representatividades e caminhos escolhidos pelo autor. Enquanto o primeiro volume lançado por aqui – “Oblivion Song: Canção do Silêncio” – nos apresenta mais perguntas do que respostas, alimentando nossa curiosidade acerca do mundo e do que ele reserva, o segundo volume, ao meu ver – “Oblivion Song: Entre Dois Mundos” – entrega algumas respostas e eleva a série a um patamar ainda mais empolgante. As criaturas de Oblivion despertam medo e fascínio, e as sequências de ação e suspense onde tudo pode dar certo ao mesmo tempo que errado, nos deixa apreensivos, curiosos, com o coração acelerado e sedentos por mais e mais deste maravilhoso mundo.

Minha intenção era ir lendo enquanto os volumes fossem sendo lançados por aqui… mas o final de “Oblivion Song: Entre Dois Mundos” não permitiu que eu desse continuidade a essa minha prévia decisão. Assim que terminei a leitura, me vi tão desesperado que logo providenciei os outros dois volumes lançados e li tudo em uma madrugada. Apesar do terceiro volume ter ficado um pouco aquém do que eu esperava encontrar, ainda assim entrega um desenvolvimento legal, conseguindo me deixar ainda mais curioso sobre as criaturas, em especial um grupo específico e que é de suma importância para a narrativa. O quarto volume é incrível, explora ainda mais as relações humanas e alienígenas (se é que posso chamar tais criaturas de aliens) e se aprofunda em questões políticas e sociais.  “Oblivion Song” é uma série de alto nível, que merece ser lida e enaltecida. Não tenho críticas negativas muito significativas para pontuar, e com toda a certeza me encontro nesse momento surtando enquanto aguardo o lançamento dos próximos volumes.

PS.

1. Os direitos para uma adaptação cinematográfica já foram comprados pela Universal Pictures. 

2. Cada Volume contempla 6 fascículos. 

Volumes já lançados:

Avaliação:

0 / 5 Avaliação: 0
Compartilhe
Share

Related posts

The Joker (Coringa 1975 – 1976) – Denny O’Neil | A Loucura pode ser divertida.

The Joker (Coringa 1975 - 1976) - Denny O'Neil | A Loucura pode ser divertida.

*****************************NÃO contém spoiler****************************** Autores: Denny O'Neil & Irv Novick Editora: DC Comics / Panini / #Quadrinhosclássicos / Volume único lançado pela Panini (1-9): 180 páginas Em 1869  foi publicado pela primeira vez o clássico francês "O...

Ideias Para Adiar o Fim do Mundo – Ailton Krenak | O Mundo é muito mais do que o lugar que habitamos.

Ideias Para Adiar o Fim do Mundo - Ailton Krenak | O Mundo é muito mais do que o lugar que habitamos.

Autor: Ailton Krenak Editora: Companhia das Letras / Literatura indígena / 64 páginas No dia 12 de março de 2019, Ailton Krenak, o famoso escritor indígena, proferiu em Portugal a palestra intitulada "Ideias Para Adiar o Fim do Mundo". Assim como quem decide ler as transcrições expostas no...

CORTE DE NÉVOA E FÚRIA: SARAH J. MAAS

CORTE DE NÉVOA E FÚRIA: SARAH J. MAAS

O aguardado segundo volume da saga iniciada em Corte de espinhos e rosas, da mesma autora da série Trono de vidro. Nessa continuação, Feyre, a jovem humana que morreu nas garras de Amarantha, assume seu lugar como Quebradora da Maldição e dona dos poderes de sete Grão-Feéricos. Seu coração...

Leave a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.