Mundo das Resenhas
Paraíso & Inferno: A poesia externalizada da literatura islandesa. Paraíso & Inferno: A poesia externalizada da literatura islandesa.
3.5
******************************NÃO contém spoiler****************************** Autor: Jón Kalman Stefánsson Editora: Companhia das Letras / Idioma: Português / Tradução: João Reis / 200 páginas     “As... Paraíso & Inferno: A poesia externalizada da literatura islandesa.

******************************NÃO contém spoiler******************************

Autor: Jón Kalman Stefánsson

Editora: Companhia das Letras / Idioma: Português / Tradução: João Reis / 200 páginas

 

 

“As montanhas erguem-se acima da vida e da morte e dessas casas que se amontoam na ponta arenosa… Vivemos no funco de uma taça, o dia passa, transforma-se em noite, e enche-se com a  serenidade da escuridão e, depois, as estrelas iluminam-se. Elas brilham eternamente acima de nós como se tivessem uma mensagem urgente, mas que mensagem e de quem? O que querem de nós ou, talvez, o mais importante: o que queremos delas?

Nascemos, vivemos e morremos. Como encarar o enigma chamado vida? Como viver e como entender os mistérios que nos cercam? Como encarar a morte de alguém querido como um fato incontrolável aos aspectos da vida? Abordando o luto como o cerne de sua obra, Jón Kalman Stefánsson nos apresenta personagens que encaram a morte como um fato irremediável e indiferente, com a única exceção do protagonista “o menino”, como é chamado pelos demais personagens da história. Com uma escrita lírica, repleta de sonoridade que a aproxima da poesia, o autor nos leva a uma jornada de descobertas e superações emocionais, tendo como pano de fundo a cultura Islandesa e a literatura universal.

“O que você é vida? Talvez a resposta  esteja na pergunta, o espanto implícito nela. A luz da vida treme e se transforma em escuridão assim que paramos de perguntar, assim que deixamos de questionar, e encaramos a vida como outra coisa qualquer?”

Ao iniciar a leitura de Paraíso & Inferno, me vi encantado com a escrita e com a forma do autor de tecer uma narrativa com um tema tão difícil de ser digerido por muitos leitores. A construção narrativa é muito bem arquitetada pelo autor e nos envolve de forma apaixonante, nos fazendo mergulhar na escrita poética repleta de metáforas e simbolismos culturais que brincam com a ideia empregada no título, e que também remete ao clássico Paraíso Perdido de John Milton. Mas a  leitura vale de fato a pena? Como um dos aspectos fundamentais da literatura no geral é nos fazer refletir sobre as questões que compõe a obra em si, posso dizer que pelo menos este pilar é muito bem sustentado pelo autor. Mas não posso deixar de dizer que diversas outras questões são apenas pinceladas e o desenvolvimento narrativo deixa a desejar. Com nomes muito parecidos, a interação entre os personagens se torna confusa, assim como a identificação de gênero dos mesmos. Por diversos momentos senti durante a leitura que a única preocupação de Stefánsson era em deixar tudo sonoramente lindo. Mas ele deve ter se esquecido que uma obra literária deve ser muito mais que apenas linda e reflexiva.

O plot é quase nulo e as situações e questionamentos do protagonista são repetitivas. Os personagens são muitas vezes unilaterais e alguns estereotipados. Mas as descrições  são excelentes e a Islândia me parece ter sido bem retratada. Devo salientar que Paraíso & Inferno é o primeiro livro de uma trilogia a qual ainda não me decidi se darei continuidade. Muitas questões a serem pensadas e muitas ideias a serem alimentadas. Focado em Amizade, a significação de família e luto, Paraíso & Inferno é uma obra para ser lida e digerida ainda  muito tempo depois de ser lida. Uma obra que nos desafia a externalizar nossos sentimentos sobre aquilo que tanto tememos… A Morte.

“As lágrimas aliviam a dor e são boas, mas, ainda assim, não são o suficiente. Não é possível unir as lágrimas e depois deixá-las afundarem como uma corda brilhante na profundeza escura e puxar para fora aqueles que morreram mas que deveriam viver.”

 

Nota:

Muitos afirmam que Paraíso & Inferno se assemelha e muito com A Desumanização de Valter Hugo Mãe. Infelizmente não li tal livro e por isso não pude fazer uma análise comparativa.

A edição da editora Companhia das Letras está muito bem revisada. Nenhuma ressalva quanto a este ponto.  

Você também pode avaliar a obra, vote! .
0 / 5 Avaliações: 0 0

Your page rank:

Compartilhe
Share

Fernando Lafaiete

O que vocês devem saber sobre mim? Me Chamo Fernando Henrique Lafaiete, mas vocês podem me chamar de China. Apelido este, dado pelos meus melhores amigos. Sou viciado em leitura, sou poliglota, auditor de hotel, professor de inglês, fã de fantasia, fã de livros policiais, fã de YA, fã terror e fã de clássicos. Luto ao máximo contra o preconceito literário que alimenta a conduta dos pseudo-intelectuais e sou fã de animes e qualquer coisa que envolva super-heróis. Amo escrever todo tipo de texto, em especial resenhas. Espero que minhas opiniões sejam de alguma valia para todos que tiverem acesso as mesmas. Sou sempre sincero e me comprometo a dividir minhas opiniões da maneira mais verdadeira possível. Agradeço o convite para fazer parte do grupo de resenhistas do site e que minha presença aqui seja duradoura.

0 0 votos
Article Rating
Inscrever.
Notificação de:
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Share
0
Adoraria ver seu comentário ♥x
()
x
%d blogueiros gostam disto: