Mundo das Resenhas
Resenha – 1984 Resenha – 1984
Resenha por: Neto Pires A sociedade desumana que todos moram Em 1984, mundo caótico e nada igual. George Orwell criou um mundo no qual... Resenha – 1984

Resenha por: Neto Pires


A sociedade desumana que todos moram

Em 1984, mundo caótico e nada igual. George Orwell criou um mundo no qual ele tinha medo que acontecesse. Engana-se quem pensa que o livro fala sobre coisas de 1984, então precisamos entender o ano em que o livro foi escrito e as circunstâncias.
O livro foi escrito em 1949 e não precisa ser um expert para saber que esse foi o ano de pugna. E para fazer uma crítica a sociedade George Orwell se exila em sua ilha sem contato com mais ninguém para escrever sua obra prima. O que ele fez funcionou totalmente.

Quando eu li o livro jurava que era livro de ficção, mas ao analisar mais o livro e as páginas viradas, reparei que era romance. E como é bem escrito esse livro. Fui do começo ao fim lendo as páginas com cautela e todo carinho para entender a crítica que estava sendo realizada. Chegou a uma altura do livro que eu já tinha esquecido os problemas sociais do governo e suas artimanhas. Pensem num governo tirano que engana as pessoas para sempre dizer que o regime político que vivem é sempre o correto? Imagine agora tal governo ter o nome de “Socing”. Pois é, sim um governo de certa forma socialista. Mas não um socialista light, mas sim um estilo mais cruel e desumano que priva a tudo e a todos de luxos e de tudo que se pode imaginar. Inclusive o amar vai contra o regime político. Isso me deu muita angustia, principalmente quando bombas caem a esmo e matam pessoas normais que querem apenas viver suas vidas e tentar viver como normais.

O melhor que achei foi o protagonista da história que sofre a cada descoberta. Ela faz de tudo para descobrir coisas que levam contra o governo que vive. Ele odeia o sistema, odeia o Grande irmão e acima de tudo odeia a nova formação fonética e ortográfica que impede de ter expressões mais diretas e concretas. Isso foi o que mais me chamou a atenção. Imagine viver num mundo onde palavras de alegrias não existem e que ideias ambíguas não podem ter ou dizer. O que mais me chocou também foi ao descobrir que esse sistema político não é o único que priva seus cidadãos, todos os outros sistemas podem e fazem o mesmo no mundo que o autor criou. As guerras que surgem são tão rápidas que terminam da mesma forma que foi criada, do nada. A sociedade esquece rápido mesmo. Até parece o país que vivemos onde pessoas esquecem rapidamente o que os governadores e líderes já causaram no passado.

Se você quer ler esse livro e vai totalmente a favor de regimes políticos de socialismo, melhor nem perder seu tempo em ler, porque vai se zangar com os tapas na cara; se você é extremamente capitalista tal tapa virá com tamanha força também. Agora, se você quer entender a sociedade, esse é o livro, e não espere final redentor, porque o final é totalmente real e cabível ao que acontece hoje em dia.

Você também pode avaliar a obra, vote! .
0 / 5 Avaliações: 0 0

Your page rank:

Compartilhe
Share

Neto Pires

Não sou imune a erros, sou muito desligado e desajeitado, mas dá pra viver.

0 0 votos
Article Rating
Inscrever.
Notificação de:
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 Comentário
Mais velho.
Mais novo. Mais votado.
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
trackback

[…] Resenha – 1984 […]

Share
1
0
Adoraria ver seu comentário ♥x
()
x
%d blogueiros gostam disto: