Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 4
Personagens 5
Final 4

Sim amiguinhos, hoje vou falar sobre um livro que une artes marciais, monges e uma ou duas referências a Dragon Ball. Vou falar hoje do livro “A Canção dos Shenlongs” de Diogo Andrade. Vou colocar a sinopse logo abaixo e depois começo a comentar sobre o livro. Os tempos mudaram. A ascensão do Império de ..

Summary 4.6 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Resenha – A Canção dos Shenlongs – Diogo Andrade


Resenha A canção dos shenlongsSim amiguinhos, hoje vou falar sobre um livro que une artes marciais, monges e uma ou duas referências a Dragon Ball. Vou falar hoje do livro “A Canção dos Shenlongs” de Diogo Andrade. Vou colocar a sinopse logo abaixo e depois começo a comentar sobre o livro.

Os tempos mudaram. A ascensão do Império de Housai obrigou os monges guerreiros shenlongs a se isolarem cada vez mais. Com o passar dos anos, os Quatro Templos sagrados se tornaram seu último refúgio. Os Antigos se foram. Seus descendentes desapareceram. Aqueles que resistem à nova ordem estão enfraquecidos.

Por mais de mil anos, o Templo da Montanha, Shanjin, se manteve firme em Linshen. E para Mu, Shanjin é sua casa. Chegou ao templo ainda criança junto de seu irmão, Ruk. E, quando Ruk é expulso da ordem monástica, Mu vive o conflito entre a dor da perda e se manter como um shenlong, fiel aos ensinamentos e o caminho de retidão.

Os problemas se agravam quando um espadachim misterioso traz a notícia da grande ameaça que pode abalar os Quatro Templos. O exílio não durará. Agora, os shenlongs de Shanjin devem reforçar suas defesas e se preparar para o combate. Pois, desta vez, nem a Barreira será suficiente para protegê-los.

Em a Canção dos Shenlongs, Diogo Andrade introduz um universo ficcional elaborado com suas próprias regras, leis, deuses, religiões e relações de poder, que transportam o leitor para uma realidade de grande imaginação e totalmente crível. Bem, eu nunca tinha lido nada parecido. Já li histórias sobre monges, mas nunca havia lido nada sobre monges que praticavam artes marciais. Eu acho até que é um desafio muito grande você descrever cada golpe de um jeito que o leitor consiga visualizar esse golpe na sua mente. E o autor conseguiu fazer isso com muita maestria. É realmente fácil visualizar o que cada monge shenlong faz.

Passando um pouco pela trama em si, é algo simples, nada tão mirabolante. Mas só pelo fato da trama ter sido extremamente bem desenvolvida, a história fica com aquele algo a mais que não te deixa largar o livro até terminá-lo e ficar chorando pelos cantos, querendo mais. Outra coisa que traz um encanto a mais para a história são as ilustrações  O livro contém algumas ilustrações que ajudam a aumentar ainda mais o nosso imaginário.

Minha única ressalva ao livro é que ele é curto, assim passando a impressão de que ele é apenas uma “porta de entrada” para algo muito maior, seguindo o cliffhanger que é deixado ao final do livro. Gostaria de me aprofundar mais nas histórias do monastério e dos monges em si. Além de seus rituais e treinamentos. Mas ainda assim, o livro nos entrega uma história bem polida.

Considerações finais

Recomendo A Canção dos Shenlongs para todos os amantes de uma boa história ambientada em um monastério, histórias de lutas e uma boa sabedoria puxada para o oriente. Aproveito para agradecer ao autor Diogo Andrade por ter cedido seu livro para essa resenha, além de ter enviado marcadores de páginas e duas das ilustrações do livro. 

Se você se interessou pelo livro, dê uma passadinha na Amazon clicando aqui e adquira agora mesmo seu livro. Siga a página do livro no Facebook.

Essa foi a resenha de hoje. Não se esqueçam de inscrever-se no nosso site, para não perder nenhuma resenha, sigam nossas redes sociais e compartilhem nossas resenhas com seus amigos. Até a próxima!

Compartilhe
Share

Related posts

RESENHA – NASCIDA À MEIA NOITE – C.C. HUNTHER

RESENHA - NASCIDA À MEIA NOITE - C.C. HUNTHER


RESENHA - NASCIDA À MEIA NOITE - C.C. HUNTHER

“Kylie Galen está na pior. Seus pais vão se divorciar, seu namorado acaba de romper com ela e, uma noite depois de ser presa por estar na festa errada, com as pessoas erradas e na hora errada, sua mãe a manda para Shadow Falls -um acampamento para adolescentes problemáticos, localizado numa...

Macunaíma: O retrato cultural de uma nação

Macunaíma: O retrato cultural de uma nação


Macunaíma: O retrato cultural de uma nação

******************************NÃO contém spoiler****************************** Macunaíma: O Herói Sem Nenhum Caráter Autor: Mário de Andrade Editora: Penguin Companhia / Gênero: Clássicos brasileiros / Idioma: Português / 232 páginas Bordão do protagonista: "Ai que...

Pequenas Realidades: Bizarro, medíocre & decepcionante.

Pequenas Realidades: Bizarro, medíocre & decepcionante.


Pequenas Realidades: Bizarro, medíocre & decepcionante.

******************************NÃO contém spoiler****************************** Autora: Tabitha King / Tradução: Regiane Winarski Editora: Darkside Books / Gênero: Thriller Psicológico / Idioma: Português / 420 páginas Publicado pela primeira vez no Brasil em 1985 pela extinta editora...

Leave a comment