Título e Capa 5
Escrita / Enredo 4
Originalidade 5
Personagens 4
Final 4

Areia Movediça é uma série de drama na Netflix. É uma produção sueca e tem apenas 6 episódios, então é muito rápido de assistir. Também é importante citar que a série foi baseada no livro de mesmo título, escrito por Malin Persson Giolito. Admito que o início de Areia Movediça não seja tão forte, mas o estilo e a ..

Summary 4.4 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Crítica: Areia Movediça – Netflix

Areia Movediça é uma série de drama na Netflix. É uma produção sueca e tem apenas 6 episódios, então é muito rápido de assistir. Também é importante citar que a série foi baseada no livro de mesmo título, escrito por Malin Persson Giolito.

Admito que o início de Areia Movediça não seja tão forte, mas o estilo e a evolução da história e dos personagens são bem parecidos, aos poucos você acaba entendendo o motivo do nome da série; Você é sugado aos poucos e quando para pra perceber não tem como escapar mais, pois está no fundo de uma areia movediça.

Os personagens principais são estudantes do ensino médio e, eu fiquei um pouco irritado com muitos deles desde o início. No entanto, não demora muito para ser lembrado do que eles estão enfrentando. Eles estão todos à beira de se tornar adultos e são tratados como crianças e adultos ao mesmo tempo. E nem sempre da maneira que deveriam.

Quando a série começa, ficamos à margem de um tiroteio em uma escola, muito parecido com o que tivemos aqui em Suzano… Mas certamente não é comum esses acontecimentos na Suécia.

Deste ponto em diante, a série de drama fica focada no julgamento de uma garota, Maja (Maia  é a pronuncia aqui no Brasil), e descobrir o que aconteceu nos meses que antecederam o incidente fatal.

Hanna Ardéhn é brilhante como Maja

É absolutamente incrível (para não mencionar importante) ver um monte de jovens “normais” em Areia Movediça. Além disso, nossa principal protagonista, Maja, não tem a melhor das aparências, mas o jeito dela a deixa mais bonita.

Basicamente, Areia Movediça não é sobre o exterior, mas sim se concentrar em tudo o que está abaixo da pele, atitude e dinheiro.

Maja é retratada com um fascinante realismo por Hanna Ardéhn, que é ao mesmo tempo irritante e uma vítima das circunstâncias. Maja vem de uma família que é muito bem educada e está acostumada a certo padrão de vida.

Ao mesmo tempo, vemos que ela é maravilhosa com sua irmã mais nova, uma estudante talentosa e uma boa amiga, que se importa com o mundo em que vive. Em outras palavras, Maja é uma personagem complexa e completa, que lembra muitos outros adolescentes que você talvez conheça. Maja comete muitos erros, mas também tem imensa pressão sobre ela.

Especialmente em relação ao namorado, que é retratado de forma igualmente impressionante pelo recém-chegado Felix Sandman (Sebastian Fagerman)

.

A história de Areia Movediça é contada através de uma série de flashbacks. O objetivo disso é nos contar a história enquanto o julgamento se desenrola. Mas também funciona para ajudar Maja a lembrar-se do que aconteceu no dia do tiroteio fatal na escola. Ela é acusada de alguns dos assassinatos, bem como várias outras acusações.

O que  realmente funciona  em  Areia Movediça são os personagens complexos que nos ajudam a entender como as coisas podem dar tão errado.

 

As muitas vítimas em  Areia Movediça

Enquanto ninguém é 100% inocente,  a história desta série Netflix tem muito mais vítimas do que aqueles que foram mortos no tiroteio na escola. Especialmente para a metade final desta série de 6 episódios, torna-se óbvio que Maja (Hanna Ardéhn) tem estado sob imensa pressão.

Muitas peguntas nos fazem ficar pensando o tempo todo: Por que ela não ajuda? Por que ela não sai? E por que ela não lembra?

Enquanto assiste a muitos aspectos da história, você provavelmente começará a se fazer ainda mais perguntas. Eu sei que fiz. Perguntas como: Por que ninguém ajudou ela? E por que ninguém podia ver a pressão que ela estava sofrendo? Mas a mais importante que me fiz, foi por que ela não acabou com o relacionamento abusivo que ela estava tendo?

Relacionamento abusivo

O Relacionamento abusivo que ela se envolve. Logo no início, ela fala para a sua advogada: ele poderia escolher qualquer uma, mas ele me escolheu…

Com os episódios passando, vemos Maja mudando sua vida para se adaptar à vida do seu namorado Sebastian; então descobrimos o motivo do nome da série. Sebastian é como a areia movediça e Maja é quem acaba se pisando e se afundando.

Sebastian é um jovem problemático, que é rejeitado por todos, até mesmo por seu milionário pai, que troca a repreensão e castigos, por dinheiro e luxo.

{ALERTA DE SPOILER]

Na metade da série Maja percebe o quão infeccioso é Sebastian, e acaba se afastando dele, mas por peso na consciência, e também por chantagem dele (uma tentativa de suicídio), faz com que o coração de Maja amoleça e ela volte a sofrer nos braços dele.

[FIM DO SPOILER]

Vale a pena assistir Areia Movediça na Netflix?

  • A nova série de drama sueca da Netflix tem apenas 6 episódios, então você pode assistir muito rapidamente.
  • A primeira temporada do  Areia Movediça é uma história completa, mas parece óbvio que a Netflix poderia criar mais temporadas com esse mesmo conceito. E sim, isso também significa que você  vai ver o que aconteceu durante o tiroteio antes do final da série.
  • Mostra um tipo de relacionamento diferente, um relacionamento abusivo, no qual a personagem acaba se sentindo culpada por deixar o namorado se afundar sozinho na areia movediça em que ele se encontra.
  • O final faz com que você entenda o motivo de Maja se forçar a esquecer o que aconteceu na tragédia na escola.
  • [Alerta de Spolier] Maja deixa para a justiça julgar a sua culpa de matar a sua melhor amiga (Amanda), com Maja sendo absolvida e mostrando a sua inocência em todo caso.

Detalhes

Criador: Camilla Ahlgren
Diretores: Per-Olav Sørensen, Lisa Farzaneh
Estrelas: Hanna Ardéhn (Maja Norberg), Felix Sandman (Sebastian Fagerman), David Dencik (Peder Sander), Anna Björk (Camila Norberg), Rebeca Hemse (Jeanete Nilsson), Reuben Sallmander (Claes Fagerman), Ella Rappich (Amanda Steen), William Spetz (Samir Said).

Compartilhe
Share

Related posts

Resenha: Distrito Selvagem (Original Netflix)

Resenha: Distrito Selvagem (Original Netflix)


Resenha: Distrito Selvagem (Original Netflix)

Um diferencial das séries que chamam a minha atenção são aquelas que vão me cativando de uma maneira mais natural. Daqueles tipos de série que não tentam jogar na nossa cara, praticamente gritando, de que precisamos assisti-la ou então não seremos pessoas normais. Não faço ideia do motivo de ter...

CRÍTICA – LABIRINTO VERDE 1ª TEMPORADA

CRÍTICA - LABIRINTO VERDE 1ª TEMPORADA


CRÍTICA - LABIRINTO VERDE 1ª TEMPORADA

Imagine morar numa pequena cidadezinha onde não há sinal de GPS, telefones que funcionem direito e com uma internet que não é das melhores. Onde uma família poderosa domina as principais fontes de renda, a prefeitura e a maioria das pessoas e, para piorar, com um grande índice de assassinatos e...

3%  Terceira Temporada (Série original Netflix)

3% Terceira Temporada (Série original Netflix)


3% Terceira Temporada (Série original Netflix)

Quem diria, minha gente, que uma série brasuca seria tão bem falada mundialmente? Pelo menos foi na primeira e segunda temporada. Me parece que nessa terceira temporada os ânimos de alguns canais e noticias não estão tão empolgados. Mas na minha opinião a terceira temporada veio num ritmo...

Leave a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.