Mundo das Resenhas
Resenha – Homem-Aranha: Entre Trovões Resenha – Homem-Aranha: Entre Trovões
Devo admitir que nunca li muita coisa do Homem-Aranha. Apenas vi seus filmes e li resumos de histórias clássicas na Wikipédia. Mas eu sei... Resenha – Homem-Aranha: Entre Trovões

Homem-aranha entre trovõesDevo admitir que nunca li muita coisa do Homem-Aranha. Apenas vi seus filmes e li resumos de histórias clássicas na Wikipédia. Mas eu sei um pouco sobre o comportamento e modo de agir do teioso, o que me fez ter uma experiência muito satisfatória com o livro “Homem-Aranha: Entre Trovões”. Um dos primeiros livros que traz os heróis da Marvel direto para as paginas de um livro. Sem desenhos. Apenas palavras e a nossa imaginação.

Quando o amigo da vizinhança é atacado por um exercito de robôs assassinos e um antigo vilão, Electro, Peter Parker começou a suspeitar que houvesse alguém controlando todo esse plano nos bastidores. As pistas apontavam para J. Jonah Jameson, o editor do Clarim Diário e a pessoa que sempre liderou uma verdadeira “caça as bruxas” contra o teioso. Mas, se o seu famoso sentido-aranha estava lhe dizendo que até as pessoas que ele mais ama eram perigosas, em quem Peter poderia confiar?

Basicamente é o enredo de uma das melhores histórias de heróis que eu já li, vi ou joguei. Uma narrativa mediana no quesito dificuldade, pois temos alguns termos técnicos e descrições de movimentos um tanto ousadas, a história é leve, com o humor característico do teioso, mas com mais seriedade, pois Peter não é mais um garoto do colegial. Agora, casado com Mary Jane Watson-Parker e trabalhando como um professor em uma escola para crianças “agitadas”, ele não pode mais ficar fazendo piadas enquanto briga com os vilões, embora o instinto supera a seriedade, e vez ou outra temos alguma piada infame do escalador de paredes.

Mas o ponto alto da história é como o relacionamento entre Homem-Aranha e JJJ é levado ao extremo, pois um começa a caçar o outro, em uma convicção insana de que o outro é culpado por tudo que vem acontecendo em Nova York. Pra mim, o ponto alto foi quando eles foram obrigados a trabalhar juntos. Leve spoiler: O “beijo na boca” que o teioso dá no JJJ foi, pra mim, a parte mais engraçada do livro todo. Fim do spoiler.

Outra coisa que eu gostei foi que você não precisa saber de toda a história do teioso pra ler Entre Trovões, pois ele te deixa muito bem situado dos acontecimentos ao longo da vida de Peter. Com narrativas breves que explicam o essencial à história, o autor fez um ótimo trabalho.

E por fim as aparições especiais de alguns dos heróis da Marvel, como Os Vingadores e o Quarteto Fantástico, nos deixa com aquele gosto de “quero ver isso nos filmes”

Considerações finais:

Pra quem gosta de uma história com ação, comédia, um pouco de drama (bem pouco) e heroísmo, Entre Trovões foi feito para você. Nem preciso dizer que é uma leitura obrigatória para qualquer fã do Homem-Aranha.

Então essa foi a resenha de hoje. Leiam, compartilhem e comentem. Só assim saberemos que vocês realmente estão lendo. Deixem suas opiniões, críticas, detalhes ou apenas um “oi” nos comentários. Iremos responder a todos. Até a próxima e lembrem-se sempre de ter cartuchos de teias extras. Nunca se sabe quando será preciso.

Resenha do Livro Homem-Aranha: Entre Trovões, de Christopher L. Bennett

Resenha do Livro Entre trovoes - Homem-aranha - cristopher l bennett

Compartilhe
Share

Jeff Pereira

Nerd, projeto de escritor, leitor e, nas horas vagas, viajante do tempo.

No comments so far.

Be first to leave comment below.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share
%d blogueiros gostam disto: