Mundo das Resenhas
RESENHA: O FIM DE TODOS NÓS #1 – MEGAN CREWE RESENHA: O FIM DE TODOS NÓS #1 – MEGAN CREWE
3.5
RESENHA: O FIM DE TODOS NÓS – MEGAN CREWE Autora: Megan Crewe Páginas: 272 Ano: 2013 Editora: Intrínseca Sinopse: Em o fim de todos nós, Kaelyn acaba de... RESENHA: O FIM DE TODOS NÓS #1 – MEGAN CREWE
RESENHA: O FIM DE TODOS NÓS – MEGAN CREWE
Autora: Megan Crewe
Páginas: 272
Ano: 2013
Editora: Intrínseca

Sinopse:

Em o fim de todos nós, Kaelyn acaba de ver o melhor amigo partir. Ela tem dezesseis anos e voltou agora para a ilha onde nasceu, depois de um período morando no continente; ele está fazendo o caminho inverso, para estudar fora. O que sentem um pelo outro não está muito claro, ela o deixou ir embora sem nem mesmo dizer adeus, e a última coisa que passa por sua cabeça é nunca mais vê-lo. Mas, pouco tempo depois, isso está bem perto de acontecer.A ilha de Kaelyn foi sitiada e ninguém pode entrar nem sair: um vírus letal e não identificado se espalha entre os habitantes. Jovens, velhos, crianças – ninguém está a salvo, e a lista de óbitos não para de aumentar. Entre os sintomas da doença misteriosa está a perda das inibições sociais. Os infectados agem sem pudor, falam o que vem à mente e não hesitam em contaminar outras pessoas. A quarentena imposta pelo governo dificulta as pesquisas em busca da cura, suprimentos e remédios não chegam em quantidade suficiente e quem ainda não foi infectado precisa lutar por água, energia e alimento.
Nem todos, porém, assistem impassíveis ao colapso da ilha. Kaelyn é uma dessas pessoas. Enquanto o vírus leva seus amigos e familiares, ela insiste em acreditar que haverá uma salvação. Caso contrário, o que será dela e de todos?
Afiado e atordoante, O fim de todos nós é a história da força de vontade e da bravura de uma garota comum forçada a reavaliar seus medos e escolher entre a própria humanidade e a sobrevivência.
INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE
E FIQUE LIGADO EM NOSSOS CONTEÚDOS E NOVIDADES

LIVROS DA TRILOGIA O FIM DE TODOS NÓS (The Fallen World Trilogy)

  1. O Fim de Todos Nós
  2. Livro 2: The Lives We Lost
  3. The Worlds We Make
  4. the worlds we make those who lived: fallen world stories
A primeira vez que ouvi falar desse livro foi na Turnê que a Editora Intrínseca fez em meados de 2013, lembro que quando citaram esse livro na mesma hora ele entrou na minha lista de desejados.
Um vírus que tira as inibições sociais isolando os habitantes de uma ilha e a deixando em quarentena (algo bem parecido com o que vivemos nos últimos anos…), onde ninguém entra e ninguém sai, e um governo ajudando quase em nada, como se as pessoas ali já estivessem condenadas mesmo. Como não ter curiosidade? E assim, depois de meses o desejando consegui achar ele em um sebo para lê-lo.
RESENHA DO LIVRO O FIM DE TODOS NOSO Fim de todos nós é narrado em primeira pessoa por Kaelyn, a qual está escrevendo um diário contando todos os acontecimentos e sua escrita é voltada para Leo, seu exmelhor amigo que está fora da ilha e ela não sabe se voltará a vê-lo. Geralmente gosto desse estilo de narrativa, pois o personagem tem a oportunidade de expressar mais seus pensamentos, possibilitando que o leitor o conheça melhor e também sua relação com a pessoa a quem sua escrita se destina. Mas não foi bem essa a sensação que tive com a leitura.  Eu sentia que estava lendo muito rápido, que a leitura fluía com muita facilidade, mas não me apegava a Kae e nem aos demais personagens, pois os sentia distantes.

VOCÊ TEMBÉM PODE GOSTAR:

Alguns fatos importantes no início quando citados não me impactavam, justo quando essa era a intenção da informação ali passada, eu sabia que deveria naquele momento sentir choque, surpresa, emoção, mas não sentia. Era como se a história ainda não me alcançasse. Só consegui me aproximar de Kae depois da metade do livro, quando fui gostando mais dela e reconhecendo sua força. Aos poucos outros personagens secundários como Tessa, ex-namorada de Leo, e Mere, uma garotinha de sete anos, e outros foram adentrando mais a história e ganhando suas devidas importâncias.

“Estamos em um penhasco, todos nós, e a sobrevivência não é uma questão de ser melhor ou mais inteligente. É uma questão de resistir o máximo possível, de tentar, falhar e tentar novamente até se aproximar um pouquinho mais de uma solução”

O FIM DE TODOS NÓS É UMA LEITURA TÃO ATUAL QUE PARECE TER SIDO ESCRITA PARA REFERENCIAR A PANDEMIA ATUAL

Consegui me apegar mais ao livro a partir da segunda parte, “Quarentena”. Embora os personagens não me empolgassem tanto, a história tinha uma originalidade e uma audácia que me instigava. Com o passar dos capítulos também vai batendo o desespero, pois as pessoas morriam, e aqueles que ainda estavam vivos como Kae estavam praticamente abandonados, e nesses extremos é que conhecemos melhor a protagonista e assim passei a admirá-la pela sua força e até mesmo coragem. A evolução da doença, e como as personagens e a população agiam diante dessa situação foi algo bem planejado e fez com que a autora ganhasse pontos comigo, pois transmitiu uma notável dose de realidade dura e crua.
A trama criada por Crewe é ácida, pois mesmo sendo uma ficção nos pegamos pensando “e se fosse real?”, é impossível não fazer essa comparação ou ao menos imaginar o efeito que teria. Já vimos em nossa história casos de vírus que se espalharam rapidamente e causaram pânico na população. Entretanto um dos sintomas causados pelo vírus citado nesse livro me deixava ainda mais inquieta, imagina se nós fossemos falar tudo aquilo que realmente pensamos? Perdendo toda e qualquer inibição? Até que ponto a sinceridade é bem aceita afinal?
Um detalhe na narrativa é que ela não enrola, mesmo não tendo me apegado tanto no inicio, ao final senti que valeu a pena ler, justamente pelo enredo criado. A obra pode não ter sido tudo o que eu imaginava que seria, ter me decepcionado em alguns pontos que citei anteriormente, mas com certeza foi uma leitura que proporcionou boas reflexões. Vi que será uma trilogia, o final até que foi satisfatório, então com certeza procurarei ler também a continuação e espero que elas tenham mais ação e picos altos que este.  A edição está linda, mostrando um bom trabalho por parte da editora. Indico O fim de todos nós para aqueles que buscam uma ficção com toque de realidade, entretanto procure ler sem grandes expectativas, o tema é ótimo, mas deixa um pouco a desejar na narrativa.

RESENHA: O FIM DE TODOS NÓS – MEGAN CREWE

[stellar]
Compartilhe
Share

Wesley

Formado em Letras, fascinado pelos livros de Harlan Coben e também escreveu alguns livros, como Sobrevientes do Apocalipse, A Porta Oculta e Sete Almas

4.5 2 votos
Article Rating
Inscrever.
Notificação de:
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 Comentário
Mais velho.
Mais novo. Mais votado.
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
trackback

[…] RESENHA: O FIM DE TODOS NÓS #1 – MEGAN CREWE 17 de janeiro de 2022 […]

Share
INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE, RESENHAS DE LIVROS, FILMES, SÉRIES E ANÁLISES
1
0
Adoraria ver seu comentário ♥x
()
x
%d blogueiros gostam disto: