Título e Capa 5
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 5
Final 5

******************************NÃO contém spoiler****************************** CONFIRAM A CRÍTICA DO FILME SHAZAM CLICANDO AQUI Em 5 de Abril deste ano estreará “Shazam!”, o mais novo filme do universo da DC Comics nos cinemas distribuído pela Warner Bros. Pictures.  Com direção de David F. Sandberg e com Asher Angel e Zachary Levy no papel principal, o filme vem para ..

Summary 5.0 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Shazam!: Breve história e HQ que inspirará a adaptação cinematográfica.

******************************NÃO contém spoiler******************************

CONFIRAM A CRÍTICA DO FILME SHAZAM CLICANDO AQUI

Em 5 de Abril deste ano estreará “Shazam!”, o mais novo filme do universo da DC Comics nos cinemas distribuído pela Warner Bros. Pictures.  Com direção de David F. Sandberg e com Asher Angel e Zachary Levy no papel principal, o filme vem para reforçar ainda mais o ar cômico e a vibe família que a empresa tanto deseja consolidar, se distanciando de vez (caso ainda não tenha ficado claro com “Mulher-Maravilha” e “Aquaman”) do ar sombria empregado e defendido por Zack Snyder nos primeiros filmes deste promissor universo de heróis da DC.

Rumores apontavam “Shazam!” como uma tentativa de substituição provisória ao Superman de Henry Cavill, informação negada pela Warner. A intenção aparentemente não é de toda mentira, já que nada foi 100% definido sobre Cavill no papel de Homem de Aço, e até decidirem se irão apostar em Supergirl como substituição definitiva ou na continuação de seu principal super-herói, teremos “Shazam!”, um personagem com características semelhantes para nos alegrar.

Mas quem é esse personagem, qual sua importância e qual HQ ou HQs está/estão sendo usada (s) como inspiração para o filme?

Shazam conhecido originalmente como Capitão Marvel, foi criado em 1939 por Bill Parker e C. C. Beck como uma resposta ao Superman criado em 1938. Apareceu pela primeira vez na revista Whiz Comics #2 em 1940 da empresa Fawcett Publications e angariou um sucesso estrondoso, suplantando inclusive o próprio Superman. Trata-se de um garoto que é escolhido pelo mago Shazam como seu sucessor, e com isso acaba adquirindo poderes de alguns deuses, se tornando o mortal mais poderoso da Terra (S de Salomão = Sabedoria, H de Hércules = Força Física, A de Atlas = Invulnerabilidade, Z de Zeus = Poderes mágicos, A de Aquiles = Coragem e M de Mercúrio = Velocidade). Sua primeira aparição já mostra aspectos do personagem que se mantém até hoje. Inclusive cenas que apesar das reinvenções ao longo dos anos, permaneceram. A história publicada em 1940 é curta, mas extremamente divertida. Já apresenta o Dr. Silvana, seu primeiro vilão (que será inclusive o vilão do filme) e mostra todo o ar divertido da narrativa que acompanha o personagem. Possui obviamente traços bem infantis e textos e diálogos mais que expositivos. É uma história descompromissada que diverte do início ao fim.

O sucesso do personagem foi tão inesperado e tão incontrolável, que a Fawcett Publications acabou sendo processada pelo DC Comics (outrora conhecida como National comics) por plágio. Uma tentativa desesperada de tirar o personagem de circulação, fazendo desta maneira que o Superman não fosse mais ameaçado. Tal processo durou 12 anos e culminou na vitória da DC, já que a criadora do Shazam (Capitão Marvel) já não estava mais dando conta dos altos custos de tal briga judicial. Em 1973, a DC adquiriu os direitos de publicação do personagem e aos poucos começou a introduzi-lo em seu universo, mas desta vez com outro nome, já que Capitão Marvel já havia sido registrado pelo Marvel Comics. Apesar das republicações e reinvenções, o personagem nunca mais conseguiu estar no topo como esteve quando publicado nos anos 40. Talvez isto mude com o lançamento e provável sucesso do filme, que já vem sendo considerado pelos críticos como um filme maravilhoso e quase perfeito.

Mas qual é exatamente a HQ utilizada pelo diretor Sandberg como inspiração para o filme?

Em 2011 Geoff Johns lançou “Shazam! Com uma palavra mágica”, o primeiro volume dos Novos 52, que “reinventa” o personagem e que será utilizada fortemente como inspiração máxima para o filme. A HQ traz Billy Batson, um garoto órfão que acaba sendo adotado por uma família repleta de crianças que irão transformar sua vida e lhe mostrar a verdadeira importância da família, da confiança, da amizade e do amor. Em sua jornada de autodescobertas e aceitação, o jovem acaba sendo escolhido pelo mago Shazam como seu sucessor. Dizendo seu nome adquire super-poderes, se transforma em adulto em questão de minutos e precisa lidar com esta estranha situação, uma criança presa no corpo de um homem. Além disso tudo, precisa aprender a ser o herói que o mundo precisa, ao mesmo tempo que se diverte tendo os poderes que toda criança sonha em ter. Afinal de contas, que garoto nunca sonhou em ser o super-homem?

Não acredito que haja uma HQ que seria uma melhor escolha para inspirar o diretor. É uma história divertida, emocionante e que traz exatamente o que a empresa tanto deseja entregar, tanto para os fãs quanto para os telespectadores mais leigos. Leveza, diversão, mensagem familiar e esperança.

Eu adoro esta HQ e me diverti demais com a leitura. O roteiro tem emoção e os traços de Gary Frank são lindos demais. Eu fico fascinado com tamanho talento e estou super empolgado para ver toda a paixão da HQ na tela do cinema. Vendo o trailer, já me arrepiei ao me deparar com cenas fiéis as do quadrinho. A HQ de Johns mostra a jornada do herói ao mesmo tempo que ele precisa lidar com o surgimento de Adão Negro, um de seus clássicos inimigos, libertado por Dr. Silvana.  Essa é uma das diferenças da HQ para o filme. No filme não teremos Adão Negro (Dwayne Johnson), já que este personagem será apresentado primeiro em um filme solo, para só depois termos esse encontro épico nos cinemas. Ele provavelmente será apenas citado e as cenas de batalha ficarão por conta de Shazam e Dr. Silvana, o que não ocorre na HQ citada.

O desfecho é um pouco morno, mas passa uma mensagem bacana que “fecha” com chave de ouro a jornada do personagem. A HQ foi elogiada, mas teve uma venda mediana, aquém do esperado. Shazam é um personagem excelente que merece ser reconhecido. Torço demais para o sucesso da adaptação cinematográfica e estou mega ansioso para conferi-la. Não sei vocês… mas dia 5 estarei no cinema. Espero rir muito, como há muito não rio vendo um filme de super-herói. Quero sair do cinema com um sorriso de orelha a orelha. Que Shazam! venha para mostrar que a DC de fato se encontrou nos cinemas. Que este personagem venha pra ficar!

Related posts

(HQ) Peter Pan: Nascemos monstros ou é a sociedade que nos transforma neles?

(HQ) Peter Pan: Nascemos monstros ou é a sociedade que nos transforma neles?


(HQ) Peter Pan: Nascemos monstros ou é a sociedade que nos transforma neles?

******************************NÃO contém spoiler***************************** (CONFIRA A RESENHA DE PETER PAN [OBRA ORIGINAL] CLICANDO AQUI) *** Autor: Régis Loisel / HQ baseada na obra de James Matthew Barrie Editora: Vents d’Ouest / Gênero: Fantasia / Idioma: Francês / 336...

Golem & O Gênio: A força inventiva de uma mente poderosa.

Golem & O Gênio: A força inventiva de uma mente poderosa.


Golem & O Gênio: A força inventiva de uma mente poderosa.

******************************NÃO contém spoiler****************************** (CONFIRA A RESENHA DE CICLO DAS TREVAS CLICANDO AQUI) *** Autora: Helene Wecker Editora: Darkside Books / Gênero: Fantasia / Idioma: Português / 514 páginas Se você procura uma obra rica que irá te encantar...

Trilogia Feita de Fumaça & Osso: Vale a pena a leitura  #10?

Trilogia Feita de Fumaça & Osso: Vale a pena a leitura #10?


Trilogia Feita de Fumaça & Osso: Vale a pena a leitura #10?

******************************NÃO contém spoiler****************************** Autora: Laini Taylor Editora: Intrínseca / Gênero: Fantasia / Idioma: Português / Total de páginas da trilogia: 1.492   “ERA UMA VEZ UM ANJO E UM DEMÔNIO QUE SE APAIXONARAM. A HISTÓRIA NÃO ACABOU BEM...