Mundo das Resenhas
Trilogia Halo: Vale a pena a leitura? #21 Trilogia Halo: Vale a pena a leitura? #21
3
******************************NÃO contém spoiler****************************** Sinopse de Halo: “Nada de mais acontece na pacata cidade de Vênus Cove. Até o dia em que três anjos, Gabriel,... Trilogia Halo: Vale a pena a leitura? #21

******************************NÃO contém spoiler******************************

Sinopse de Halo:

“Nada de mais acontece na pacata cidade de Vênus Cove. Até o dia em que três anjos, Gabriel, Ivy e Bethany são enviados do céu para proteger o lugar contra forças obscuras que começam a surgir. Disfarçados como irmãos, eles tentarão levar uma vida comum. Gabriel torna-se professor na mesma escola em que Bethany – a caçula – é enviada para estudar. Mas Beth, atrapalhada em sua inexperiência como um ser humano, apaixona-se por Xavier Woods, o belo capitão do time da escola. Uma situação que não só poderá comprometer sua existência como um anjo, mas poderá comprometer ainda mais a sua verdadeira missão. E tudo pode ficar ainda mais confuso na existência de Beth quando um garoto novo chega à cidade. Um garoto charmoso, sedutor e mortal. Eles terão de dar duro para ocultar a verdadeira identidade e, acima de tudo, as suas asas.”

 

Autora: Alexandra Adornetto

Editora: Agir / Gênero: Romance sobrenatural / Idioma: Português / Total de páginas da trilogia: 1.072

 

“As vezes a gente conhece uma pessoa e simplesmente encaixa. A gente se sente bem com ela, como se a conhecesse a vida inteira, e não precisa fingir ser o que não é.”

Caminhando por uma famosa livraria de minha cidade, me deparei com a capa de Halo, o primeiro livro da trilogia angélica escrita por Alexandra Adornetto. Como um bom leitor que sou, daqueles que julgam um livro pela capa (não irei negar rsrs), logo fiquei curioso para ler a obra supracitada. Afinal de contas, que capa bonita! Entretanto, não posso deixar de dizer que me questionei na hora… mais um livro de romance com anjos? Não seria Halo mais do mesmo? Após terminar a leitura da trilogia, posso dizer que sim, é mais do mesmo.

Com um primeiro livro promissor, bem escrito, com bons personagens e com uma trama fácil de ser lida, Halo é o tipo de leitura que diverte, aquece o coração e que dificilmente não irá agradar aos leitores de romances sobrenaturais nos moldes das séries Sussurro de Becca Fitzpatrick e Fallen de Lauren Kate. Nada de muito inovador será encontrado. Trata-se de uma leitura rápida, com problemas e com clichês. Mas isso significa que a leitura não valha a pena? Tudo dependerá do que você procura no sentido “desenvolvimento narrativo”. Como uma pessoa que cresceu lendo romances sobrenaturais, posso dizer que minha experiência com a trilogia aqui resenhada muito se assemelha com o que senti lendo Fallen. Uma mistura de empolgação com decepção, sendo que a balança pende MUITO mais para o lado negativo, infelizmente.

Se propondo em contar a história de três anjos que caminham entre nós, onde um acaba se apaixonando por um humano, Adornetto peca em não criar nada de novo, onde a narrativa encantadora do primeiro volume se perde no meio de continuações insossas, onde a personagem principal, outrora meiga e interessante, se transforma em alguém de extrema burrice que irrita em cada página, cada acontecimento e em cada diálogo. O “triângulo amoroso” não faz sentido, a protagonista se comporta como criança e a narrativa é fraca. Poderia dizer que minhas percepções deveras negativas se dão pelo fato de eu não ser mais o público alvo de tais histórias juvenis. Contudo, tal justificativa não faria sentido, já que li tais livros quando fazia parte do público a qual a autora desejava alcançar na época. Acredito que minhas altas expectativas e minha boa experiência com Halo, me fizeram esperar muito das continuações, o que serviu apenas para prejudicar ainda mais minha leituras de Hades e Heaven.

Para escrever a referida resenha, reli Halo e continuo achando um bom romance, que entrega o que propõe. Mas ao começar a releitura de Hades, meu ranço foi tanto que não consegui nem chegar na metade do livro, tendo que consultar minhas milhares de anotações da época que li, por considerar uma tarefa torturante demais reler as continuações. Digam o que quiserem, mas acho difícil alguém me convencer do contrário. A trilogia de Alexandra Adornetto começa bem, mas termina de forma desastrosa. Tão desastrosa quanto a série Fallen de Lauren Kate. A ambientação escolar do primeiro volume e o clima romântico são interessantes… mas é só o que tem de bom. Até a escrita leve e bacana da autora chega um ponto que passa a incomodar. Pra quem gosta de histórias com anjos, indico três obras que valem muito mais a pena, em minha opinião. Para os amantes de romances sobrenaturais como Halo, indico a tetralogia Sussurro. Para quem procura romance sobrenatural com uma narrativa mais elaborada e desdobramentos mais interessantes, indico a trilogia Feita de Fumaça & Osso de Laini Taylor. E para quem deseja histórias mais adultas, mais densas, mais complexas e com muita ação, indico as obras do escritor brasileiro Eduardo Spohr; em especial, o fabuloso A Batalha do Apocalipse.

Em suma, a trilogia de Alexandra Adornetto pode ser bastante interessante e muito divertida para leitores iniciantes. Para leitores com uma bagagem mais extensa e com análises mais críticas, a leitura pode ser bastante indigesta. No meio de tantas opções interessantes de leituras, acredito que Halo é uma que vocês podem deixar passar. Nada inovador e nada incrível. Apenas mais uma história de romance proibido, onde as leis do céu e do inferno são desafiadas no meio de uma narrativa sem graça e cansativa.

CONFIRA A RESENHA DA “TRILOGIA FEITA DE FUMAÇA & OSSO” CLICANDO AQUI

CONFIRA A RESENHA DE “A BATALHA DO APOCALIPSE” CLICANDO AQUI

CONFIRA A RESENHA DE “SUSSURRO” E DE SUA SUA CONTINUAÇÃO “CRESCENDO” CLICANDO AQUI E AQUI

 

Você também pode avaliar a obra, vote! .
0 / 5 Avaliações: 0

Your page rank:

Compartilhe
Share

Fernando Lafaiete

O que vocês devem saber sobre mim? Me Chamo Fernando Henrique Lafaiete, mas vocês podem me chamar de China. Apelido este, dado pelos meus melhores amigos. Sou viciado em leitura, sou poliglota, auditor de hotel, professor de inglês, fã de fantasia, fã de livros policiais, fã de YA, fã terror e fã de clássicos. Luto ao máximo contra o preconceito literário que alimenta a conduta dos pseudo-intelectuais e sou fã de animes e qualquer coisa que envolva super-heróis. Amo escrever todo tipo de texto, em especial resenhas. Espero que minhas opiniões sejam de alguma valia para todos que tiverem acesso as mesmas. Sou sempre sincero e me comprometo a dividir minhas opiniões da maneira mais verdadeira possível. Agradeço o convite para fazer parte do grupo de resenhistas do site e que minha presença aqui seja duradoura.

No comments so far.

Be first to leave comment below.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share
%d blogueiros gostam disto: