Mundo das Resenhas
Wytches: A representação de um medo ancestral Wytches: A representação de um medo ancestral
******************************NÃO contém spoiler****************************** Editora: Darkside Books Autor: Scott Snyder / Ilustrador: Jock / Tradutor: Érico Assis / Gênero: Graphic Novel / 192 páginas /... Wytches: A representação de um medo ancestral

******************************NÃO contém spoiler******************************

Editora: Darkside Books

Autor: Scott Snyder / Ilustrador: Jock / Tradutor: Érico Assis / Gênero: Graphic Novel / 192 páginas / Capa dura

Esqueça as mulheres assustadoras que voam em vassouras, que possuem verrugas, narizes grandes e que praticam magia negra. As bruxas de Wytches, o quadrinho de Scott Snyder, são bem mais macabras e trazem um contexto ancestral que é muito bem explorado pelo quadrinista. O autor irá apresentar uma família que precisa se mudar após a filha presenciar o sequestro de uma colega de escola que praticava bullying com ela. Um sequestro efetuado por uma bruxa. Tal trauma acarreta na mudança já citada, mas não os impede de serem perseguidos por estas estranhas criaturas. Um mistério que vai permeando toda a obra e que nos deixa incomodados, levantando uma áurea que nos faz questionar quem de fato é confiável.

As temidas bruxas são retratadas como seres malignos, deformados e que vivem dentro de árvores e buracos. Criaturas que buscam e se alimentam daqueles que lhe são jurados, dando algo de grande valor para quem lhes agraciar com tais juramentos. A arte de Jock contribui e muito para todo este ar maléfico e sombria da HQ, combinando bem com o texto de Snyder; não de maneira perfeita, mas tal união possui muito mais pontos positivos do que negativos. A colorização é bem carregada e as páginas da graphic novel possuem manchas de tintas que distorcem as imagens e chegam até a dificultar a visualização de algumas delas.

O roteiro é bom, mas nada espetacular. Confesso que esperava algo bem mais assustador do que o que encontrei. A HQ me conquistou pelo desfecho que traz bons plot-twists, bons diálogos e bons momentos de tensão. Mas terminei a leitura com a sensação de que faltou algo. Foi uma graphic ok, que gostei, mas que não alcançou e nem supriu minhas expectativas. Um trabalho bom e que merece ser conferido, mas que poderia ter ido além. A narrativa mescla duas linhas temporais, que para mim oscilam em alguns momentos, assim como a arte de Jock. Problemas que não chegaram a ser grandes empecilhos, mas que me incomodaram, mesmo que de maneira leve. Indico a leitura, e devo salientar que o trabalho gráfico da editora Darkside está incrível como sempre. E no final ainda temos textos extras, que mostram um pouco de todo o processo criativo da HQ. Nada fenomenal, mas que vale a pena!

Você também pode avaliar a obra, vote! .
0 / 5 Avaliações: 0 0

Your page rank:

Compartilhe
Share

Fernando Lafaiete

O que vocês devem saber sobre mim? Me Chamo Fernando Henrique Lafaiete, mas vocês podem me chamar de China. Apelido este, dado pelos meus melhores amigos. Sou viciado em leitura, sou poliglota, auditor de hotel, professor de inglês, fã de fantasia, fã de livros policiais, fã de YA, fã terror e fã de clássicos. Luto ao máximo contra o preconceito literário que alimenta a conduta dos pseudo-intelectuais e sou fã de animes e qualquer coisa que envolva super-heróis. Amo escrever todo tipo de texto, em especial resenhas. Espero que minhas opiniões sejam de alguma valia para todos que tiverem acesso as mesmas. Sou sempre sincero e me comprometo a dividir minhas opiniões da maneira mais verdadeira possível. Agradeço o convite para fazer parte do grupo de resenhistas do site e que minha presença aqui seja duradoura.

0 0 votos
Article Rating
Inscrever.
Notificação de:
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Share
0
Adoraria ver seu comentário ♥x
()
x
%d blogueiros gostam disto: