Título e Capa 4
Escrita / Enredo 4
Originalidade 3
Personagens 5
Final 4

Dia 27/05 acordamos com um novo longa-metragem na netflix: Zerando a Vida (The Do-Over), que é a segunda das quatro produções do ator/produtor (mais amado e odiado) Adam Sandler. Para quem não sabe, Adam Sandler fez um contrato para produzir quatro longas entre sua produtora, a Happy Madison, com a Netflix. Antes de começar a crítica, vou ..

Summary 4.0 Incrível
Título e Capa 4
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from 1 user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.8 Ruim

Crítica: Zerando a Vida (The Do-Over)

Critica do filme Zerando a Vida - The Do-Over - Adam Sandler - Netflix

Capa oficial do filme no Brasil

Dia 27/05 acordamos com um novo longa-metragem na netflix: Zerando a Vida (The Do-Over), que é a segunda das quatro produções do ator/produtor (mais amado e odiado) Adam Sandler. Para quem não sabe, Adam Sandler fez um contrato para produzir quatro longas entre sua produtora, a Happy Madison, com a Netflix. Antes de começar a crítica, vou colocar o trailer para vocês sentirem um pouco dessa nova produção.

Desde que Adam Sandler produziu e atuou em Click, não vemos um filme bom dele. Um filme daqueles que te entretêm, te cativa, te tira risadas e ainda nos mostra algo inusitado e bem elaborado. E, para todos ficarem felizes, é bem isso que vemos no filme Zerando a Vida.

O enredo em si foi muito bem produzido. Dois amigos de Infância Max (Adam Sandler) e Charlie (David Spade), que estudaram juntos e se encontraram em um reencontro dos amigos de escola. Então eles conversam sobre como as coisas mudaram desde o tempo de escola (não mudaram tanto assim).

Charlie é um gerente de um banco (dentro de um supermercado onde trabalhou na infância) é casado com sua namorada de infância. Mas a vida dele não é um mar de rosas… Max conta que se tornou um agente do FBI, algo que nunca ninguém teria imaginado.

Eles resolvem sair para um passeio no barco novo de Max, até que então Max decide forjar a morte dos dois, para assim começarem uma nova vida. Porém, esse é simplesmente o início de uma trama que nos envolve, com muita comédia, um toque de “investigação” e muitas besteiras. Pois o filme é de classificação indicativa +18.

Mas se você estiver esperando um filme só de comédia, pode tirar o cavalinho da chuva, pois o filme, além do gênero comédia, nos traz um pouco da aura que nos remete à Click, um dos melhores filmes produzidos e atuados por ele. Além de o título ser perfeito para o filme, e não somente pelo fato dele eles terem forjado a própria morte, mas pelo que nos é mostrado no final. Sem mais comentários, pois não quero encher vocês de Spoilers.

Para concluir, indico esse filme para todos aqueles que gostam de humor negro, comédias insanas e que não tenham preconceitos contra os filmes produzidos por ele. Portanto, acessem a Netflix, estourem uma pipoca, preparem a sessão e se divirtam com esse novo filme que vai dar o que falar.

Related posts

Crítica: Extinção – Original Netflix

Crítica: Extinção - Original Netflix


Crítica: Extinção - Original Netflix

Muito bem galera,! hoje lhes trago mais uma obra, ou seja lá o que isso tenha sido. Acredito que o filme do qual irei falar hoje entra para a categoria de: você ama ou odeia. Primeiramente vamos começar com a sinopse, que foi o que me cativou e me fez querer assistir o filme, já que em minha...

Resenha – A Morte do Superman (2018)

Resenha - A Morte do Superman (2018)


Resenha - A Morte do Superman (2018)

Em 2016 nós tivemos o que prometia ser o verdadeiro pontapé inicial do universo cinematográfico da DC Comics com Batman vs Superman: A Origem da Justiça. Com decisões de roteiro bastante questionáveis, vemos que esse filme só serviu para trazer mais dúvidas sobre o futuro dos heróis da DC nos...

Resenha – O seu jeito de andar (2014)

Resenha - O seu jeito de andar (2014)


Resenha - O seu jeito de andar (2014)

De um lado Jay, um cara na condicional, filho de família rica, devendo 35 mil para caras nada legais, e trabalhando de faxineiro em um hospital psiquiátrico. Do outro Daisy, uma paciente recém chegada misteriosa que vivia completamente isolada do mundo. Esse é o casal que torna o filme O seu...