Título e Capa 4
Escrita / Enredo 4
Originalidade 3
Personagens 5
Final 4

Dia 27/05 acordamos com um novo longa-metragem na netflix: Zerando a Vida (The Do-Over), que é a segunda das quatro produções do ator/produtor (mais amado e odiado) Adam Sandler. Para quem não sabe, Adam Sandler fez um contrato para produzir quatro longas entre sua produtora, a Happy Madison, com a Netflix. Antes de começar a crítica, vou ..

Summary 4.0 great
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

Crítica: Zerando a Vida (The Do-Over)

Critica do filme Zerando a Vida - The Do-Over - Adam Sandler - Netflix

Capa oficial do filme no Brasil

Dia 27/05 acordamos com um novo longa-metragem na netflix: Zerando a Vida (The Do-Over), que é a segunda das quatro produções do ator/produtor (mais amado e odiado) Adam Sandler. Para quem não sabe, Adam Sandler fez um contrato para produzir quatro longas entre sua produtora, a Happy Madison, com a Netflix. Antes de começar a crítica, vou colocar o trailer para vocês sentirem um pouco dessa nova produção.

Desde que Adam Sandler produziu e atuou em Click, não vemos um filme bom dele. Um filme daqueles que te entretêm, te cativa, te tira risadas e ainda nos mostra algo inusitado e bem elaborado. E, para todos ficarem felizes, é bem isso que vemos no filme Zerando a Vida.

O enredo em si foi muito bem produzido. Dois amigos de Infância Max (Adam Sandler) e Charlie (David Spade), que estudaram juntos e se encontraram em um reencontro dos amigos de escola. Então eles conversam sobre como as coisas mudaram desde o tempo de escola (não mudaram tanto assim).

Charlie é um gerente de um banco (dentro de um supermercado onde trabalhou na infância) é casado com sua namorada de infância. Mas a vida dele não é um mar de rosas… Max conta que se tornou um agente do FBI, algo que nunca ninguém teria imaginado.

Eles resolvem sair para um passeio no barco novo de Max, até que então Max decide forjar a morte dos dois, para assim começarem uma nova vida. Porém, esse é simplesmente o início de uma trama que nos envolve, com muita comédia, um toque de “investigação” e muitas besteiras. Pois o filme é de classificação indicativa +18.

Mas se você estiver esperando um filme só de comédia, pode tirar o cavalinho da chuva, pois o filme, além do gênero comédia, nos traz um pouco da aura que nos remete à Click, um dos melhores filmes produzidos e atuados por ele. Além de o título ser perfeito para o filme, e não somente pelo fato dele eles terem forjado a própria morte, mas pelo que nos é mostrado no final. Sem mais comentários, pois não quero encher vocês de Spoilers.

Para concluir, indico esse filme para todos aqueles que gostam de humor negro, comédias insanas e que não tenham preconceitos contra os filmes produzidos por ele. Portanto, acessem a Netflix, estourem uma pipoca, preparem a sessão e se divirtam com esse novo filme que vai dar o que falar.

Related posts

Crítica do Filme Mesmo se nada der certo – John Carney

Crítica do Filme Mesmo se nada der certo - John Carney


Crítica do Filme Mesmo se nada der certo - John Carney

Te faz rir, e te dá vontade de chorar, você olha a vida de um jeito que nunca parou para olhar: através da música. É assim, com essa frase, que eu consigo descrever o filme Mesmo se nada der certo dirigido por John Carney. Em certos momentos você se sente até parte do filme, como um amigo dos...

Resenha – Kimi no Na wa (Your Name)

Resenha - Kimi no Na wa (Your Name)


Resenha - Kimi no Na wa (Your Name)

Sim, amiguinhos. Hoje vamos falar sobre uma animação vinda das longínquas terras do Japão, sim, aquele Japão cheio de coisas bizarras e animes que tanto amamos, ou odiamos. Vamos falar sobre Kimi no Na wa, ou como ficou conhecido aqui no ocidente, Your Name. Bem, vou colocar a sinopse logo...

Star Trek: Discovery (Série Original Netflix)

Star Trek: Discovery (Série Original Netflix)


Star Trek: Discovery (Série Original Netflix)

Muito bem, trekkers do Brasil! Essa semana fomos apresentados a mais nova série baseada no universo Star Trek, dessa vez com o subtítulo Discovery, indicando que iremos descobrir muitas coisas sobre os personagens, que nesse caso são novos. Mas, ainda assim, teremos alguns personagens...

  • Gabriel Santos

    Sorry, mas esse filme é tão horrível quanto todos os outros q elem vem fazendo. O filme é ruim até pra quem curte humor negro, mesmas piadinhas de sempre q o Sandler usa, história arrastada e como um filme cheio de preconceito é pra quem ñ tem precinceito? Esse pode dar a mão pra Ridiculous 6 e se jogarem no abismo de bostas q o Netflix faz e são esquecidas depois de meses… O mundo ñ aguenta mais Adam Sandler e no fundo ele sabe disso…

    • Olá Gabriel, não discordo do seu ponto de vista, e peço desculpas pelo erro que cometi ao digitar a resenha, o que quis dizer era que o filme é pra quem não tem preconceitos contra filmes do Adam Sandler. Entendo que muita gente não gosta dos filmes deles, eu mesmo não suporto alguns, mas confesso que esse o filme me agradou, gostei das piadas e até ri muitas vezes no decorrer do filme.Achei o plano de fundo muito bem elaborado. Talvez eu tenha gostado do filme, pois sou um pouco do que o personagem do livro é. Talvez seja isso. E quanto ao filme ser igual, ou parecido com os outros, também concordo, mas é a fórmula dele de produção de filmes, assim como as novelas da globo sempre usam e povo continua sempre assistindo, como também os livros do Nicholas Sparks. Cada um usa sua fórmula de sucesso.
      Mas obrigado pelo seu comentário.Fico muito feliz que as pessoas entrem e comentem, mesmo que discordem do meu ponto de vista.

  • Bruno Henrique

    Gabriel Santos se ele esta fazendo filmes ate hoje é pq tem publico,se não tivesse publico nem ganhando dinheiro ja tinha parado né,os filmes dele é pra rir se divertir ué,não é pra ficar tirando conclusões mirabolantes,e se vc parasse e assistisse os filmes dele sem preconceito e sem mau humor kk talvez poderia ate se emocionar com alguns deles, “click” e “como se fosse a primeira vez” é um bom exemplo disso. Parabéns pela crítica Wesley vlw fui

    • Obrigado pelo comentário, e concordo contigo, pois é um filme de comédia e mesmo assim ele consegue ter um final legal. As piadas deles ofendem algumas pessoas, por isso elas ficam com raiva. Mas é cada um com a sua opinião. Até mais Bruno. 😀

  • Devo dizer que fui surpreendido positivamente quanto ao plot do filme, que tem umas reviravoltas e tudo. O que estraga a experiência são as piadas caducas de tetas, bilau, baitolagem e sexo. Só faltou a piada com pum. Talvez o problema dele seja esse, o de não se reinventar, de não tentar fazer um humor mais perspicaz e inteligente e menos apelativo.

    • É, concordo contigo. O que menos agrada são algumas piadas recorrentes, porém as reviravoltas na trama são boas e bem elaboradas. Mas como disse, essa é uma fórmula do Adam Sandler em seus filmes e acho que isso não irá mudar… Pois quando ele tenta fazer filmes com conteúdo diferente, assim como Trocando os Pés, o filme fica muito pior… Obrigado pelo comentário e fique à vontade para comentar nossas resenhas.

  • Helton

    Nossa, tentei assistir 30 minutos o filme e é um tédio puro. Não conseguiu arrancar nenhum sorriso de canto de boca.
    Comédia é um gênero que nos diverte e faz rir, e esse filme não consegue uma coisa e nem outra.

    • Nem tente assistir pois se os 30 primeiros minutos não te agradaram o restante também não irá.
      As piadas do Adam tem a mesma base, e isso incomoda muita gente.
      Obrigado pelo comentário e comente em nossas outras resenhas também. Até mais.