Título e Capa 3
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 4
Final 4

Muito bem , pessoal! Finalmente voltei às minhas origens e hoje trago uma das mais incríveis e influentes obras de ficção científica. Sim, Tropas Estelares. Se você, no final dos anos 90 era criança. deve ter visto esse filme passar muitas vezes na TV. Foi assim que conheci o filme Tropas Estelares. Só tem um ..

Summary 4.2 great
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 bad

Tropas Estelares – Robert A. Heinlein

Resenha Tropas Estelares - Robert A. HeinleinMuito bem , pessoal! Finalmente voltei às minhas origens e hoje trago uma das mais incríveis e influentes obras de ficção científica. Sim, Tropas Estelares.
Se você, no final dos anos 90 era criança. deve ter visto esse filme passar muitas vezes na TV. Foi assim que conheci o filme Tropas Estelares. Só tem um problema, quando se é criança você não presta atenção nos detalhes do filme, mas por sorte depois de grande se descobre muito sobre o que você assistia quando era criança.

Até então não sabia que o filme era baseado num livro, fui descobrir quando cheguei na faculdade enquanto pesquisava sobre o gênero de ficção, meus olhos brilharam ao descobrir o livro. Finalmente li e posso dizer, o filme é bom, mas o livro é melhor, é claro. Começando pelo fato que depois de grande ter assistido muitas vezes ao filme, descobri que havia falhas nos detalhes que o filme praticamente ignorou, ou assim vez por consciência, partes essenciais do enredo. Claro que é ao meu ver.

Primeiro gostaria de destacar que o filme, ignorou o fato de todos aqueles insetos alienígenas terem uma cultura (mencionado uma única vez e sem importância) e tecnologia própria, assim como uma língua e inteligência suficiente para saber de política e construir naves interestelares que cruzam o universo com a mesma vontade e maestria que os humanos. Isso é evidente no livro e deixa bem claro que não é só porque o inimigo é um inseto que não teria inteligência. Outra parte que sempre me deixou com a cabeça fervilhando é o fato de somente existir os humanos e os insetóides no universo todo.

O livro mostra que os humanos fazem parte de acordos entre outras espécies, mesmo sendo mostrada apenas duas delas. Em minha percepção o livro, é claro, foi bem mais preciso em mostrar o universo em que ele se passa. Podemos ver que a humanidade se transformou em algo extremamente militar, e através desses meios, acabar com todas as guerras no planeta, mesmo que tendo sido através de mais guerra, através dos esforços dos Estados Unidos e Russia contra a hegemonia chinesa. Não vemos essas batalhas, apenas menções dela enquanto o Rico estava ainda na academia militar. Mais pra frente no livro vemos como a nova sociedade foi formada, que graças ás políticas cada vez mais “frouxas” de defender os menos afortunados trouxe a destruição do estilo de governo que conhecemos hoje. No universo do livro isso aconteceu no final do Séc. XX.

De acordo com alguns críticos, o livro e também o filme de 98, é favorável ao fascismo. No livro isso cabe a trechos que falam contrário ao regime de Carl Max com sua ideia de valores. Ponto muito interessante. Eu, na verdade, gostei de muitas das coisas abordadas no livro sobre o porque do lado de esquerda não funcionar bem, mas isso não desmerece em nada o livro. Afinal temos muitos livros que têm um universo socialista. Esse segue outro lado. Para mim é isso que faz o livro ser o que ele é, já que segue por outras vertentes e totalmente original em suas ideias para o gênero. Não que o livro defende, mas podemos ver que com toda a tecnologia que eles têm, ainda assim continuam com dificuldades para a sua sociedade, com trechos mostrando as falhas do sistema. Inclusive nos países mais pobres. No filme a crítica fica por conta deles não conseguirem combater os insetos mesmo tendo toda a tecnologia, mostrando que o lado “fascista” não é eficiente, como se o lado comunista não tem poder militar. Sobre esse assunto no livro não ficou tão relevante, já que pode abordar outros aspectos por conta do tempo que um livro pode levar, ou seja, o tempo que quiser.

Temos um caso muito interessante que é sobre os trajes de combate que os faz parecer gorilas de tão monstruoso que são. Lembrando que esse livro traz pela primeira vez o conceito de armaduras estilo “starcraft” ou também conhecido como exoesqueleto militar também presentes em filmes. Se eu fosse descrever essas armaduras poderíamos dizer que se assemelham ás armaduras do filme “No Limite do Amanhã”, com um pouco de “Starcraft”. ( lembrando que o certo é ao contrário, já que o livro “Tropas Estelares” foi lançado ainda nos anos 50). Podemos facilmente encontrar o legado que ele deixou ao descrever essas armaduras de guerra. Outro fato que me deixou realmente boquiaberto é como eles controlavam e se comunicavam usando esses macacões espaciais. Como na década de 50, as coisas eram todas mecânicas, lógico que o funcionamento seria algo totalmente mecânico, cabe ao usuário da roupa realizar determinadas caretas e movimentos para que consiga fazer tudo que precise. Confesso que fiquei impressionado com tudo isso. É algo que chega brilhar os olhos da imaginação a cada momento que lemos com as descrições.

O livro rendeu, como o mencionado cinema, também animes, em especial um criado nos anos 80 contando com dedicatória ao Robert A. Heinlein. A animação é muito boa, não sendo totalmente fiel, mas temos os trajes de combate exatamente como descrito no livro, e só com isso já é legal de assistir ao anime. Mas infelizmente somente com subtítulos em inglês e áudio em japonês. Caso você fale inglês vale a pena conferir. Depois surgiram outros filmes e animações em CGI, mas não seguem o livro, somente é uma continuação do filme e difere dos eventos do livro, e vai por mim, não assistem Tropas Estelares 2, é um lixo.

Por hoje é só pessoal, vale muito a pena a leitura do livro, já que foi o livro que iniciou o estilo ficção militar e inspirou inclusive o livro Guerra do Velho e muitos outros livros.

Related posts

Resenha- A Menina que Não Sabia Ler – John Harding

Resenha- A Menina que Não Sabia Ler - John Harding


Resenha- A Menina que Não Sabia Ler - John Harding

Em uma mansão monótona e silenciosa, vive Florence, uma menina órfã de 12 anos que surpreendentemente encanta os leitores por seu jeito determinado e corajoso. A menina vive com o irmão mais novo, Giles, sob os cuidados do tio negligente que os deixa largados na vasta propriedade com a...

Crítica: Thor Ragnarok

Crítica: Thor Ragnarok


Crítica: Thor Ragnarok

Sim, amiguinhos. Estamos nos aproximando da derradeira batalha contra Thanos, mas antes, porque não ver uma aventura que é leve, porém tem lá a sua densidade. Recentemente, o terceiro filme do deus lindo, loiro e nórdico do trovão estreou nos cinemas, fazendo um sucesso que seus antecessores não...

Lançamento: Chronos: Viajantes do Tempo

Lançamento: Chronos: Viajantes do Tempo


Lançamento: Chronos: Viajantes do Tempo

CHRONOS: VIAJANTES DO TEMPO SOMOS TODOS REFÉNS DO TEMPO LANÇAMENTO PREVISTO PARA 16 DE NOVEMBRO DE 2017 Na vida, tudo tem uma ordem certa para acontecer: os sapatos devem ser colocados depois das meias, a geléia deve ser passada no pão depois da manteiga — netos nascem depois dos...

  • Nicholas Vernetti

    Olá! :3 Eu não sabia que tinha livro do Tropas Estrelares o:
    Gostei muitíssimo das suas opiniões, me bateu uma nostalgia agora, da época que o filme passava na TV. Acho que vou dar uma olhada no livro. Muito obrigado :3

    • Neto Pires De Lima

      Nicholas Vernetti, vale muito a pena ler a obra! já que foi a precursora de tudo o que vemos de ficção militar ! a leitura é muito simples e confortável! Lembrando que há os games também baseados no filme, o starshiptrooper rts foi o melhor dos dois que achei rsrsrs. abraços e agradeço por acompanhar nosso site.