Título e Capa 2
Escrita / Enredo 5
Originalidade 5
Personagens 4
Final 4

“O Terraço e a Caverna”, do autor Maurício Limeira, foi uma das obras ganhadoras do concurso literário da Fundação Cultural do Pará, recebendo o Prêmio Literário FCP – 2015. E agora, eis que chega as nossas mãos, do Mundo das Resenhas, para uma merecida resenha, então vamos lá! “O Terraço e a Caverna”, nos apresenta ..

Summary 4.0 Incrível
Título e Capa 0
Escrita / Enredo 0
Originalidade 0
Personagens 0
Final 0
Summary rating from user's marks. You can set own marks for this article - just click on stars above and press "Accept".
Accept
Summary 0.0 Ruim

Resenha: O Terraço e a Caverna – Maurício Limeira

“O Terraço e a Caverna”, do autor Maurício Limeira, foi uma das obras ganhadoras do concurso literário da Fundação Cultural do Pará, recebendo o Prêmio Literário FCP – 2015.
E agora, eis que chega as nossas mãos, do Mundo das Resenhas, para uma merecida resenha, então vamos lá!

“O Terraço e a Caverna”, nos apresenta a histórias de dois personagens que em comum, não tem quase nada.
Quinha, é uma menina que vive numa cobertura na Zona Sul do Rio de Janeiro.
Paco, é um menino que após ter sido despejado de sua casa em uma comunidade, foi obrigado a se mudar juntamente com a família para um buraco abandonado de uma obra do metro, que para ele, lembra muito um caverna.
Quinha sofre da Síndrome das Pessoas Inexistentes.
Paco, é cadeirante.
Essas duas crianças dificilmente poderiam ter seus destinos cruzados… Ou será que poderiam?

Já pensou viver em um mundo onde você é o único ser humano que existe? Um mundo onde um gato pode falar com você e até voar? Esse é o mundo de Quinha, mais especificamente, o mundo que ela criou.
Por sofrer da Síndrome das Pessoas Inexistentes, Quinha bloqueia da sua mente todos os seres humanos ao seu redor e por isso, vive num mundo solitário, cuja única companhia é um gato bem provocador.
Boa parte da história nos mostra Quinha em seus diálogos incessantes com seu amigo gato, e outra parte, nos mostra os dramas da vida de Paco, o menino cadeirante e sua vida na “caverna”.

A obra é recheada de pensamentos filosóficos e momentos reflexivos que as dificuldades que as duas crianças passam, acabam gerando.
Quinha, com suas reflexões sobre um mundo que lhe dá medo.
Paco, com suas reflexões sobre um mundo, que para ele, só traz dor e ódio.
Muitos poemas entremeiam as páginas dessa história (Quinha gosta muito de escrever poemas) e a profundidade das palavras contidas neles, emocionam muitas vezes.

É uma história onde de um lado, temos um pouco de fantasia, com animais falantes e uma síndrome fictícia… E de outro, temos muita realidade, principalmente quando nos deparamos com as dificuldades da vida de Paco.

Pelo título do livro, achei que o enredo em si, acabaria abordando muitas questões políticas e sociais.
Aquele clichê “vida da menina rica VS vida do menino pobre”, mas não é esse o caminho da obra, felizmente!
O autor explora a vida dos personagens de maneira bem diferente da que eu esperava. Focando mais em suas dificuldades e pensamentos pessoais, e deixando para que o leitor subentenda as desigualdades sociais ali representadas.

Foi uma leitura muito cativante para mim, só consegui desgrudar os olhos do livro ao virar a última página e me vi feliz e triste ao mesmo tempo, com o final tão inesperado que li… Gostei bastante!
Mais do que recomendo essa leitura a vocês, pessoal!
Até a próxima!

Related posts

RESENHA – SILÊNCIO – BECCA FITZPATRICK

RESENHA - SILÊNCIO - BECCA FITZPATRICK


RESENHA - SILÊNCIO - BECCA FITZPATRICK

“Nora Grey não consegue se lembrar dos últimos cinco meses. Depois do choque inicial de acordar em um cemitério e descobrir que ficou desaparecida por semanas, ela precisa retomar sua rotina, voltar à escola, reencontrar a melhor amiga, Vee, e ainda aprender a conviver com o novo namorado da...

Não se apega, não! – Isabela Freitas

Não se apega, não! - Isabela Freitas


Não se apega, não! - Isabela Freitas

Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de...

RESENHA – FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO – MV BILL E CELSO ATHAYDE

RESENHA - FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO - MV BILL E CELSO ATHAYDE


RESENHA - FALCÃO, MENINOS DO TRÁFICO - MV BILL E CELSO ATHAYDE

“Este livro é um contundente relato pessoal de Celso Athayde e MV Bill dos bastidores da produção de um documentário explosivo sobre o universo dos meninos que trabalham no tráfico de drogas em diversas partes do país. Narrado em primeira pessoa, o livro revela as dramáticas experiências que...