Mundo das Resenhas
Número Zero: “A mediocridade interessante de Umberto Eco “ Número Zero: “A mediocridade interessante de Umberto Eco “
******************************NÃO contém spoiler****************************** Obra citada na resenha: (Confira a resenha de “Memórias do Subsolo” clicando AQUI) *** Se em “Memórias do Subsolo” de Fiódor... Número Zero: “A mediocridade interessante de Umberto Eco “

******************************NÃO contém spoiler******************************

Obra citada na resenha:

(Confira a resenha de “Memórias do Subsolo” clicando AQUI)

***

Se em “Memórias do Subsolo” de Fiódor Dostoiévski acompanhamos  a angústia de um personagem são que se vê no meio de uma sociedade alienada; em “Número Zero” de Umberto Eco acompanhamos a narrativa através do ponto de vista oposto, o de quem aliena.

Com uma narrativa ácida, repleta de ironias, Eco desenvolve uma trama protagonizada por um jornalista que se vê perseguido por alguém. O personagem central criado pelo autor, trabalha para um jornal que tem um único objetivo; ganhar notoriedade distorcendo informações e alimentando a alienação social.

As críticas pesadas ao sistema midiático são inseridas e entregues a nós leitores de maneira bem clara, sem papas na língua. O autor parece querer gritar para o mundo que estamos sendo vítimas de um sistema que nos amortece e nos escraviza. O posicionamento de Umberto Eco ecoa pelas páginas e chega inclusive a incomodar de maneira brutal. Em um mar de constante informações e de constantes manipulações, como identificar o que é real e o que é manipulação?

“Não são as notícias que fazem o jornal, e sim o jornal que faz as notícias. ”

“A questão é que os jornais não são feitos para divulgar, mas para encobrir as notícias. Ocorre o fato X, você não pode deixar de falar dele, mas cria problemas para gente demais; então no mesmo número você põe uma das manchetes de arrepiar o cabelo; mãe degola os quatro filhos, a nossa poupança talvez vire pó, descoberta uma carta de insultos a Garibaldi e Nino Bixio e assim por diante… A sua notícia se afoga no mar da informação. ”

A escrita é ágil e parte de posicionamentos narrativos sócio-políticos são bons e neste quesito acredito que o autor alcança seu objetivo. “Número Zero” tem a força de nos fazer pensar sobre o grande cerne da obra. Entretanto, O desenvolvimento dos personagens é precário, pior impossível. Nenhum aspecto construtivo/criativo em relação a eles é aprofundado. São personagens rasos, unilaterais, cujo desenvolvimentos não alcançam o ápice nem quando momentos tensos passam a dominar a trama.

Outro aspecto mal trabalhado é a parte policial. A questão “quem está perseguindo o personagem central?” não traz tanto suspense assim e sua resolução á morna, quase fria.

Tem bons diálogos e boas críticas, como já mencionado. Mas “Número Zero” deixa muito a desejar em muitos aspectos, e assim como um castelo de cartas, a trama não se sustenta por muito tempo. A oscilação narrativa do autor incomoda ao mesmo tempo que agrada pelas reflexões. Um livro que pode servir sim como o contrapeso da obra-prima de Dostoievski citada no primeiro parágrafo. Mas perto do elogiado romance russo, a obra de Umberto Eco é medíocre não em sua concepção, mas em sua execução. Um livro ok (talvez um pouco mais que mediano), mas que infelizmente não passa disso.

Você também pode avaliar a obra, vote! .
0 / 5 Avaliações: 4 1

Your page rank:

Compartilhe
Share

Fernando Lafaiete

O que vocês devem saber sobre mim? Me Chamo Fernando Henrique Lafaiete, mas vocês podem me chamar de China. Apelido este, dado pelos meus melhores amigos. Sou viciado em leitura, sou poliglota, auditor de hotel, professor de inglês, fã de fantasia, fã de livros policiais, fã de YA, fã terror e fã de clássicos. Luto ao máximo contra o preconceito literário que alimenta a conduta dos pseudo-intelectuais e sou fã de animes e qualquer coisa que envolva super-heróis. Amo escrever todo tipo de texto, em especial resenhas. Espero que minhas opiniões sejam de alguma valia para todos que tiverem acesso as mesmas. Sou sempre sincero e me comprometo a dividir minhas opiniões da maneira mais verdadeira possível. Agradeço o convite para fazer parte do grupo de resenhistas do site e que minha presença aqui seja duradoura.

0 0 votos
Article Rating
Inscrever.
Notificação de:
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Share
0
Adoraria ver seu comentário ♥x
()
x
%d blogueiros gostam disto: